Jun 242012
 

Com o anuncio da Nintendo 3DS de maiores dimensões veio a informação sobre a possibilidade de a consola ser vendida no Japão sem qualquer carregador. E dessa forma, as primeiras notícias informaram essa situação, informando igualmente que tal não iria acontecer no resto do mundo.

Essa situação foi noticiada por nós aqui, informando que a consola seria vendida na Europa com o tradicional carregador.

No entanto a Nintendo veio a público anunciar que tal não corresponderá à verdade, e que apenas a versão Americana da consola será vendida com o carregador incluído, sendo que no resto do mundo o carregador a usar terá de ser o de uma consola DS anterior, ou então adquirido à parte.

A Nintendo justifica esta situação com cortes nos custos.

No entanto, apesar de essa ser a posição oficial da Nintendo, e uma que está desde já referida nas pré-reservas online, não acreditamos que a mesma se mantenha, e explicamos o porque.

O que se segue são factos que nos levam a pensar desta forma:

- A 3DS de maiores dimensões, tal como acontecia com a DS e a DSi nos seus modelos maiores, será conhecida por LL no Japão, e XL na Europa e nos Estados Unidos.

- O custo actualmente anunciado para a consola é de 199 dólares nos Estados Unidos e 200 Euros na Europa.

- O valor do Euro é superior ao do Dólar, valendo um euro na data em que escrevemos esta notícia 1,2562 dólares.

- Estados Unidos e Japão são países. A Europa é uma região que engloba vários países.

- Estados Unidos e Japão possuem cada um a sua legislação. Na Europa há directivas comunitárias, mas cada país um dos países que a constituem é soberano e com legislação própria.

Ora com os factos de cima somos obrigados a pensar:

- Nintendo LL poderá ser diferente a nível de conteúdo de uma XL. A designação assim o indicia. Mas se o nome é o mesmo, a Nintendo XL terá de possuir as mesmas caracteristicas em todos os países onde é vendida. Se assim não for está a induzir o cliente em erro, e como tal a violar a legislação de muitos dos países Europeus.

- O custo da consola é o mesmo nos EUA e Europa (se considerarmos 199=200). No entanto a Nintendo afirma que o conteúdo será diferente e que a versão Europeia não trará carregador.

- Numa consola vendida nos Eua a Nintendo ganha 199 dolares. Na Europa ganha 251,24 dólares devido ao câmbio.

- No Japão é comum a venda de aparelhos móveis sem carregador. Na Europa não há esse hábito.

- A legislação Europeia é diferente em vários países da Europa, mas há directivas comunitárias a cumprir. E a venda de um produto que não pode ser utilizado sem a compra de um produto adicional coloca sérias dúvidas quanto à sua legalidade. Mas mesmo que tal não seja verdade em toda a Europa é o certamente em muitos dos seus países, como por exemplo, a Inglaterra que obriga a que todos os produtos sejam vendidos prontos a funcionar. E aqui há que distinguir os produtos. Um Joystick requer um computador para funcionar, mas é um periférico. Uma lâmpada precisa de uma instalação eléctrica para funcionar, mas é um consumível. Uma consola é um produto que não se enquadra em nenhuma dessas situações. É um aparelho vendido como portátil, autónomo, e capaz de executar jogos. Mas sem o carregador não faz nada disso, e sem o carregador… não pode funcionar.

- Será que sendo a poupança a principal razão pela qual a Nintendo não quer colocar carregadores nas consolas Europeias, a Empresa vai arriscar processos em tribunal e associações de defesa do consumidor a obrigar, no mínimo, à recolha das consolas todas, nem que seja para colocar em letras grandes na caixa que a consola requer forçosamente um carregador vendido à parte para poder funcionar?

- Será que os consumidores Europeus são tão idiotas que, mesmo que interessados na consola, vão pagar extra pelo carregador quando este deveria, como sempre aconteceu, ser fornecido com a consola?

A última questão é essencial. Se os consumidores Europeus comprarem a consola sem carregador estão a abrir o precedente para o futuro onde telemóveis e consolas serão vendidos da mesma forma. Por isso, a adquirirem esta consola desta forma, estão apenas a dizer ao mundo da electrónica que não se importam de pagar mais um bocado por carregadores à parte.

Gostávamos de ouvir a vossa opinião sobre este assunto.

Nota: É oficial, com informação da Nintendo Portugal. A 3DS XL será vendida sem carregador. Uma medida que pelos factores expostos não se entende, e que poderá trazer grandes incomodos aos utilizadores, e grandes chatices à Nintendo.

Publicidade

  3 Responses to “3DS XL vendida com ou sem carregador. Nintendo diz que sem, nós dizemos que com.”

Comments (3)
  1. Há vários equipamentos que são vendidos por cá sem carregador, assim de cabeça relembro-me do ultimo que conprei: as populares câmaras GoPro americanas. Daí que, embora seja absurdo, nao será nenhuma “estreia” sem precedente.

    • Mas compraste onde? Em Loja ou na Net?
      E era um produto vendido e certificado na Europa pelo fabricante ou era importado dos EUA?
      É que a nossa legislação permite a devolução do dinheiro nos primeiros 15 dias caso o produto não funcione… E sem carregador não estou a ver como é que ela funciona, pelo que poderias pedir o dinheiro de volta.
      E isso não funciona com pilhas AA ou AAA, assim como com a bateria interna?
      Seja como for, a Go PRO é vendida nas mesmas condições em todo o mundo, pelo que não há discriminações forçando a pagar-se um preço idêntico ou superior por um produto com menos características. E dado não possuir regiões, podes importar de outros lados caso a versão vendida noutros países ao mesmo preço seja mais completa.

  2. Concordo plenamente acho extremamente errado e absurdo o consumidor ser forçado a adquirir um carregador a parte, a Nintendo merecia no minimo um processo em cima, recuso me a proceder a compra de electrodomesticos novos sem um periferico essencial ao seu funcionamento ! A nintendo tem o dever e a obrigaçao de incluir o carregador na consola.

Sorry, the comment form is closed at this time.