99% do plástico lançado ao mar… desapareceu misteriosamente

Do plástico que deveria estar no mar, os cientistas apenas conseguem encontrar uma pequena percentagem. Entre 97 a 99% do que devia lá estar… desapareceu.

O plástico foi inventado no início do séc 18, mas só só a meio do século 20 (1950) que se tornou extremamente popular.

Estima-se que desde 1970 pelo menos 0.1% de todo o plástico produzido acabou no oceano. E apesar de este número poder ser maior, isso corresponde a cerca de 1 milhão de… toneladas.

Mas o mais curioso… é que ele não está lá! Ou melhor… não está lá na sua totalidade!



Algumas pesquisas conseguiram localizar quantidades que estimam entre as 7 e as 35 mil toneladas. E isto significa que entre 97 a 99% do plástico que lá deveria estar… não está!

A questão é: Para onde foi?

Apesar que é possível que tenha sido erudido pelo sol, ou que tenha dado à costa, os pesquisadores não estão muito tentados em ir por essas teorias.

O que os cientistas acreditam é que pequenos peixes o estão a comer. Pequenas espécies que vivem nos oceanos e que à noite saem para se alimentar. E estes são os peixes mais numerosos no mar.

Uma das pistas que leva a pensar assim é o tamanho dos pedaços de plástico que desapareceram de pedaços encontrados e que se adequam às dimensões que estes peixes costumam engolir.

Uma análise ao estômago destes peixes comprova que pelo menos um terço deles deverá ter comido plástico

Não se sabe exactamente se o que o plástico poderá fazer a estes peixes, e se estes o conseguem expelir ou vomitar. A questão é que estes plásticos são contêm toxinas cancerígenas que ficam no corpo dos peixes. É que depois há outros peixes maiores que comem estes peixes mais pequenos, e o atum, a cavala e outros desses predadores são extremamente apreciados em pratos de suchi.

Fonte: QZ



Posts Relacionados