A Conferencia da E3 da Sony

Era que menos precisava de fazer para ter uma E3 de sucesso… Mas cremos que ninguém esperaria que fizesse… tão pouco!

Bem, se a conferência da Microsoft se revelou decepcionante, a da Sony certamente não lhe ficou atrás…

A Sony limitou-se a apresentar 17 jogos, um valor bastante inferior ao que a Microsoft apresentou. E mais do que isso, desses 17, 6 deles eram para o PSVR, o que quer dizer que não eram jogos disponíveis para a PS4 em geral.

Isto quer dizer que se pensarmos na comunidade global, a Sony apresentou para eles apenas 11 jogos. E para uma E3, especialmente se compararmos com anos anteriores, isto é uma total e completa… miséria!

Mas a miséria atinge ainda níveis mais elevados quando vemos que desses 11 jogos, apenas 4 deles foram novidades que desconhecia… e desses 4 o conteúdo de Horizon Zero Dawn não é exactamente um jogo completo mas sim um DLC (falta saber se standalone como Uncharted: The Lost Legacy).



Ainda desses 4 o restante exclusivo é Shadow of the Colossus. É um remake/remaster (no fundo acaba por ser um misto dos dois pois o jogo a nível de texturas nada tem do original) do jogo original adaptado à PS4, e algo muito interessante se pensarmos na qualidade extrema de Shadow of The Colossus que considero um dos melhores jogos de sempre. Mas mesmo assim, de novidade não tem nada e é um jogo que teve já re-edições e remakes HD na PS3. É o sugar o sumo do jogo até ao tutano!

O restante do mostrado era já conhecido e já se sabia que existiria em breve! E isso torna a conferência da Sony uma decepção.

Eis a lista total de jogos mostrados:

Uncharted: the lost legacy – DLC Standalone exclusivo

Horizon ZD: The Frozen Worlds – DLC para exclusivo (standalone?)

Days Gone – Exclusivo

Monsters Hunter World – Multi plataforma

Shadow of the colossus – Remake/remaster – Exclusivo

Marvel vs Capcom: Infinite – Multi plataforma

Call of Duty WWII – Multi plataforma

God of War – Exclusivo

Detroit: Become Human – Exclusivo

Destiny II – Multi plataforma com conteúdo exclusivo



Spider Man – Exclusivo.

PSVR – Skyrim VR, Star Child, The Inpatient, Monster of the Deep, Bravo Team, Moss

A falta de novidades de peso nesta apresentação foi notória, e a realização da apresentação, que foi péssima, diga-se, com filmagens do palco e público durante a apresentação dos jogos, chegou a mostrar pessoa a bocejar durante a apresentação, mostrando como a mesma foi mesmo desinteressante a nível de novidades. E realmente, esta deve ter sido a pior apresentação da Sony dos últimos anos. Muito, muito má…

No entanto, e apesar de todos os males, a Sony apresentou 14 jogos que apenas podem ser jogados no seu hardware, e é aqui que se faz o contraste para a apresentação da Microsoft. Seja como for, se este fosse um jogo de boxe, dada a ausência de um KO, a decisão sobre o vencedor estaria na decisão do júri pela componente técnica. Eventualmente podemos dizer que o conteúdo exclusivo de qualidade em quantidade, aquilo que no fundo é o que distingue as consolas, dá à Sony uma pequena margem, mas diga-se em bom abono de verdade que, em termos de novidades… ambas foram apresentações miseráveis, daí que a haver um vencedor aqui, ele acaba por ser ser discutível.

O curioso é que a Sony tinha bastantes mais argumentos que poderia usar. Muitos deles já conhecidos! E ao que pareceu a empresa limitou-se a apresentar jogos que espera saiam entre a presente E3 e a próxima. Quase todos os jogos referiam lançamento em 2017 ou early 2018, curiosamente algo que também foi uma constante na apresentação da Microsoft. Estarão estas empresas a guardar armas para a Gamescom? Mas mesmo assim, nem isso explica tudo pois há jogos esperados para esse período, como GT Sport, que não foi referido. Dá, no mínimo o que se pensar!

Uma situação notada foi igualmente a ausência do tão referido e esperado corte de preço da PS4 Pro. Mas isso não aconteceu! Mas diga-se que, analisando a coisa com algum realismo, nesta fase isso seria prematuro. A Xbox One X só sai em Novembro, e a Gamescom aparecerá em inícios de Outubro, sendo que a haver corte, ele só necessitará de ser referido aí.

2017… o ano em que as apresentações da E3 das empresas de videojogos com maior representatividade de mercado ficaram marcadas pela falta de novidades…



Posts Relacionados