A lista de parceiros por detrás da Nintendo Switch

A Nintendo revelou a lista de parceiros por detrás da sua Switch

A Nintendo revelou a lista de parceiros que está por trás do suporte atual e futuro da sua nova consola Nintendo Switch. Eis a mesma.

• 505 Games

• Activision Publishing, Inc.

• ARC SYSTEM WORKS Co., Ltd.

• ATLUS CO., LTD.

• Audiokinetic Inc.

• Autodesk, Inc.

• BANDAI NAMCO Entertainment Inc.

• Bethesda

• CAPCOM CO., LTD.

• Codemasters®

• CRI Middleware Co., Ltd.

• DeNA Co., Ltd.

• Electronic Arts

• Epic Games Inc.

• Firelight Technologies

• FromSoftware, Inc.

• Frozenbyte

• GameTrust

• GRASSHOPPER MANUFACTURE INC.

• Gungho Online Entertainment, Inc.

• HAMSTER Corporation

• Havok

• INTI CREATES CO., LTD.

• KOEI TECMO GAMES CO., LTD.

• Konami Digital Entertainment Co., Ltd.

• LEVEL-5 Inc.

• Marvelous Inc.

• Maximum Games, LLC

• Nippon Ichi Software, Inc.

• Parity Bit Inc.

• PlatinumGames Inc.

• RAD Game Tools, Inc.

• RecoChoku Co., Ltd.

• SEGA Games Co., Ltd.

• Silicon Studio Corporation

• Spike Chunsoft Co., Ltd.

• SQUARE ENIX CO., LTD.

• Starbreeze Studios

• Take-Two Interactive Software, Inc.

• Telltale Games

• THQ Nordic

• Tokyo RPG Factory Co., Ltd.

• TT Games

• UBISOFT

• Ubitus Inc.

• Unity Technologies, Inc.

• Warner Bros. Interactive Entertainment

• Web Technology Corp

Para quem procurava informação sobre o que esperar a nível de suporte, esta lista é um pouco dececionante, dando ideia que a Nintendo meteu tudo no mesmo saco de forma a aumentar a mesma.

Vejamos:

É certo que a lista possui ali quase todos os nomes sonantes que podem vir a garantir o futuro da consola junto do público mais hardcore, mas engloba também, e até maioritariamente empresas de segundo e terceiro plano, basicamente Indies e produtores de jogos de smartphones e tablets que poderão estar apenas interessados em converter os seus produtos para aqui.

E essa é a questão atual que todos querem ver respondida. O que poderemos esperar desta consola? Um smartphone melhorado, ou uma consola hibrida?

A confirmar-se o tegra X1, salvo alterações específicas, não é sequer dos SOCs mais potentes que equipam os smartphones e tablets atuais, daí que a consola necessita de se destacar por bom suporte. E uma mera lista de nomes de apoiantes não é suficiente, até porque os tablets tambem se podem ligar á TV e ligar um comando externo BT.


Reafirma-se por isso a necessidade da divulgação das especificações do hardware e dos jogos previstos para a consola de forma saber-se que estilos e qualidade geral se pode esperar.

A consola pisa um terreno muito pouco firme. Se é um Tegra X1 não é tão potente como as consolas de secretária e, salvo grandes alterações no seu SOC, parte igualmente ultrapassada no que toca ao hardware do mercado móvel. Daí que é os jogos, e não a lista de parceiros que pode ajudar a Nintendo!

Até porque apesar de os nomes estarem em cima, não se sabe exactamente que nível de colaboração estes irão prestar. Vejamos alguns exemplos que ajudam a colocar essa dúvida:

Audiokinetic Inc. – Uma empresa de soluções middleware, especificamente audio. – Não produz jogos!

Autodesk, Inc. – Uma empresa de software e modelação 3D e soluções vectoriais – Não produz jogos!

CRI Middleware Co., Ltd. – Mais uma empresa de soluções MIddleware – Não produz jogos!

RAD Game Tools, Inc. – Soluções MIddleware de codecs e outros sistemas de compressão – Não produz jogos!

Havok – Solução middleware para motores de fisica. Não produz jogos!

Unity Technologies, Inc. – Criadores do motor gráfico Unity – Não produzem jogos!

Web Technology Corp – Criadores de soluções  de animação 2D. Não produzem Jogos!

Aliás mesmo a Epic pode estar apenas a oferecer suporte a nível do Unreal Engine e não de jogos.

A Nintendo Switch é uma consola extremamente versátil e interessante. Mas a PS VITA também o era e tal não garantiu o seu futuro ou sucesso. Para tal é preciso jogos! Não um, não dois, mas sim um bom fluxo de jogos. E esses jogos não se podem limitar a ser versões, mesmo que melhoradas, do que existe nos smartphones. Precisam de ser exclusivos e bons. Daí que Nintendo… cheguem-se à frente e mostrem mas é os jogos, particularmente os de terceiros pois os Mários e Zelda já sabemos que existirão!

Ah sim, e as especificações do hardware por favor…

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (17)

  1. Luciano S. Carvalho 22 de Outubro de 2016 @ 14:24

    Muitos mantinham a esperança de que a Nintendo pudesse ser a salvação dos consoles, infelizmente parece que isso não vai acontecer.

    • Algo que me decepcionou bastante foi não ter retrocompatibilidade…Em questão de jogos, esse Switch ganharia imediatamente uma excelente biblioteca caso existisse essa capacidade… Agora é aguardar as especificações finais… Se tiverem como meta o preço de 299,00 dólares, aí em termos de capacidade gráfica será algo bem modesto…Pior é que se o Switch não for um grande sucesso,a exemplo do Wiiu, acho que a Nintendo desiste de vez de produzir hardware, passando só a produzir jogos(onde acho que eles fariam fortuna lançado títulos multiplataforma)…

  2. Por isso que seguro minha animação. O apoio de alguns desenvolvedores famosos foi confirmado, mas não especificado com quais jogos. O proprio Elder’s Scrolls rodando no video de apresentação não foi confirmado pela Bethesda. Pelas possíveis especificações, ele só roda a versão mobile do Unreal Engine 4. Os proprios Ps4 e Xbox One não possuíam alguns recursos na primeira versão do UE4 pois os requisitos eram muito pesados e só foram melhorando nas atualizações seguintes com a ajuda de terceiros, como a Lionhead que cedeu à Epic um algoritmo de iluminação global baseado em computação assíncrona que criaram para o extinto fable legends, por exemplo.

    Rumores que surgem a cada momento, de insiders com histórico de revelações, dizem que as especificações são aquelas discutidas do Tegra X1, CPU ARM quad core, GPU Maxwell 2 de 512Gflops. Não é muita novidade que um tablet ainda não pode lidar com gráficos de alto desempenho a ponto de se igualar à um console de mesa da atual geração. Com o 3DS também havia o boato de que ele tinha desempenho de Xbox 360 e no fim vimos que estava mais para o desempenho do PS2 e mesmo o vita ainda não tinha chegado no PS3.
    Acho que a grande novidade por parte do SOC é que a Nvidia ajudou a nintendo a desenvolver um API otimizado para o Switch, o NVN. E para quem não ligava para consoles, como a NVIDIA, construir um API otimizado para um console é bastante contraditório.

    • Não percebo a razão desse API por ele ser proprietário Nvidia e específico, nesta fase, para esse GPU.
      O NV Api já existe à muito tempo.
      https://developer.nvidia.com/nvapi
      Mas o NVN (o segundo N é de Nintendo), nesta fase só suporta o X1, até porque todas as outras consolas nintendo usam GPUs de outros fabricantes.
      Lembras-te disto?
      Satoru Iwata:
      This year we also started a project to integrate the architecture for our future platforms. What we mean by integrating platforms is not integrating handhelds devices and home consoles to make only one machine. What we are aiming at is to integrate the architecture to form a common basis for software development so that we can make software assets more transferrable, and operating systems and their build-in applications more portable, regardless of form factor or performance of each platform. They will also work to avoid software lineup shortages or software development delays which tend to happen just after the launch of new hardware.
      Como é que se obtem este objectivo com um API proprietário? Isto está bem para um Vulkan, mas não para este NVN.

  3. Enquanto não revelarem o hardware não vai dar pra decidir, mas por tudo que se tem analisado desde a liberação do vídeo, tem posto mais em descrença do que esperança, pois essa falta de maiores explicações ou pode ser pra proteger alguma idéia ou, o mais fácil que seria, não há muito o que se mostrar. Se as empresas não investirem nele, já era, e acabou de vez. Parece até um amadorismo não aproveitar pra lançar um New Super Nintendo que garanta todas os multi e seus jogos com máxima qualidade, mas cada um deve saber onde lhe aperta. Por hora, não tenho a menor idéia se o Switch é um produto pra mim.

  4. Luciano S. Carvalho 23 de Outubro de 2016 @ 1:47

    Prevejo que a Nintendo possa estar trilhando o mesmo caminho da Sega.
    Não é de hoje que ela vem tomando péssimas decisões em questão de hardware, pelo menos em consoles de mesa.
    Saudade do Super Nintendo, console maravilhoso.

  5. E esses parceiros que a Nintendo anunciou talvez façam a mesma coisa que fizeram no Wii U, vão lançar apenas um jogo nesse novo console da Nintendo, no lançamento dele e depois vão abandonar.

    • O que interessava saber destes parceiros é se eles estão a criar algo novo e específico para a consola ou apenas vão converter algum jogo que já possuem para dar algum apoio inicial e ver como corre.
      Mas isso não é verdadeiramente um suporte feito por interesse e fascinio pelo hardware e especificações, é apenas uma forma de tentarem alcançar novos mercados de forma económica.

    • Mais ainda… qual o preço? Estas finesses todas da consola tem de elevar o preço da mesma. E o que vamos ter? Uma portátil carissima face aos preços das de mesa bem mais capazes e potentes.

      • Mas o console não é uma portátil e sim um aparelho doméstico que pode ser utilizado para tais fins.E me pergunto hoje para todos,qual é o interesse maoir em saber especificações sendo que o que é mais importante é o produto(software)que você coloca nele que interessa.A Nintendo provou com o WII que hardware de ponta não conta como máximo e sim a diversão que o produto proporciona.E seus jogos ao meu ver,quase todos tem duração que a maioria dos jogos AAA desta geração não tem.quem tem WII U sabe do que estou a dizer,eu por exemplo jogo mais MK8 com minha esposa e filha do que qualquer outro jogo do XONE e é muito gostoso olhar do seu lado e sua família ali se divertindo junto com você e no que você sempre gostou.Isso se chama diversão.Isso se chama Nintendo.

        • Sim… e não.
          A Wii mostrou que a diversão ficava acima de tudo. Mas demonstrou-o com um preço inferior ao da PS3 e da 360.
          A WiiU não conseguiu o mesmo. Foi infeliz no nome e foi infeliz no preço.
          Acima de tudo o que vemos atualmente é uma sociedade consumista preocupada com a performance do hardware. E isso é particularmente notório no mercado móvel onde a cada 6 meses há produtos mais potentes.
          A Switch até agora mostrou ser uma consola portátil com ligação TV e grande versatilidade na forma como se pode usar os comandos de várias formas.
          Eventualmente até um produto concebido para ter performances superiores quando ligado a uma TV.
          Mas a que preço?
          Com que especificações?
          Aguenta-se face à evolução dos tablets e smartphones e os seus jogos gratuitos ou baratos?
          Há muitas questões por responder. 299 euros, o preço que se fala é muito. É mais caro que uma Xbox ou PS4 que se arranjam a 250, e terá entre 50 a 60% das performances destas, sem capacidades de maior a nível de shaders de precisão dupla e sem GPGPU (o Maxwell standard não tem GPGPU).
          Estamos a falar de uma consola de uma geração intermédia entre a PS3 e a PS4. Uma consola com as capacidades gráficas da PS4 mas com uma performance a meio caminho.
          Se realmente for mais cara, numa altura onde os tablets e os smartphones dominam, questiono o seu sucesso.
          E se leres alguns artigos pela net, estas são dúvidas gerais, não sou só eu a levantar estas questões.

  6. Mário, o Vita foi um fracasso graças a Sony. Sinceramente, aceito até a desculpa dos tablets e smartphones terem tomado muito da fatia que não existia na época do psp e do Ds, mas a Sony vir com esta desculpa esfarrapada que o console era ótimo mas nasceu na época errada, não cola! Pq o Nintendo 3ds vende? Pq os jogos são bons, por mais que seja para um público infantil, teve suporte da Nintendo, e olhe que no começo as coisas não foram fáceis. Sendo assim, o vita que por ser sucessor do psp, com um público mais adulto, mais gamer, teria tudo para dar certo… Pq não foi? Graças a Sony que para muitos, ela jamais erra!

    • Estamos a falar de coisas diferentes. Acima de tudo um produto tem de arrancar, pois depois de arrancar a situação é diferente. Exemplo é a esse mesmo que referes. A 3DS vende bem porque arrancou bem ainda na altura da DS, já a WiiU vende mal porque arrancou mal. A Vita foi a mesma coisa (apesar que aqui por culpa de opções da Sony)!
      Mas a 3DS vender não mostra que os jogos cativam. Porque a WiiU tem até melhores jogos e não vendeu. Mostra isso sim que a consola tem pernas para se manter depois de arrancar. A questão é se arranca!
      E aqui há que se enquadrar as consolas com a realidade da altura.
      Quando a DS foi lançada telemóveis smart eram apenas acessíveis a alguns, tinham ecrãs de 4 polegadas e poucas pessoas tinham tablets. A 3DS é apenas uma variante melhorada da DS!
      Atualmente a 3DS continua a vender porque vende a 180 euros. Revela-se superior a qualquer tablet que arranjes a esse preço, e com um suporte invejável. Coloca-se na mesma situação das consolas de mesa. São mais baratas que um PC, possuem suporte invejável e bons jogos.
      Mas a Switch… com um preço que terá de ser elevado e sem retro compatibilidade?
      Isto é uma entrada nova no mercado! É um novo produto. O suporte depende do que aí vier e não do que existe! E o que aí virá é uma incerteza!
      Mas a questão do preço… Qual será? vai ser mais cara do que uma PS4 ou Xbox One? E como se enquadrará a nível de preço com os tablets de meio e topo de gama?
      É que convêm não esquecer que aqui a escolha não é entre um tablet e uma consola. O tablet hoje em dia é quase uma ferramenta de trabalho indispensável. E ninguém o troca por uma consola. A questão depois é se a Switch tem argumentos para que as pessoas tenham os dois!
      Há muitas dúvidas no ar…

      • Mário, concordo com tudo que vc disse, por isso que citei o vita. Eu errei FEIO quando o vita foi anunciado. Sabe pq? Pq falei que ele seria o primeiro portátil da Sony a vender mais do que um da Nintendo por 2 motivos básicos: Por ele ser destinado a um público hardcore, e não infantil como o 3ds, pois as crianças estão pulando, ou melhor, naquela época do vita, já haviam migrado para os tablets e smartphones, e pelo Vita vir com o portfólio de jogos exclusivos de qualidade, franquias que nasceram no ps3 como Uncharted, Infamous, Lbp, etc… E me dei mal! Não justifica um console deste porte, sendo um sucessor de um psp, ter sido um fracasso comercial, o único fracasso da Sony nos games, como foi! Sim, a base diminuiu por conta de celulares e tablets, mas não a ponto do console morrer em 1 ano, e vender um pouco mais de 12 milhões. Graças ainda ao mercado japonês.

  7. Mário, quanto ao Switch, há coisas que tem que ser faladas. Não há chance nenhuma da Nintendo competir em tecnologia com a Sony e a MS, essas palavras foram ditas por um representante da Nintendo de Portugal, em uma entrevista quando perguntado sobre o wii, anos atrás. Ele foi categórico em dizer que a Nintendo tem que ser mais criativa do que as outras, pq é a forma que ela tem de ainda estar no mercado. As pessoas esquecem ou não sabem que dependendo de seu investimento, do tamanho de sua empresa, vc trabalha com margem de receitas menores, proporcionalmente ao seu investimento, e a Nintendo hj é isso! Ela não é a Nintendo do snes, do N64, do Cube, ela é a Nintendo do wii, aquela que é focada a um nicho de mercado, aquela que sabe que tem que ser a opção alternativa no lar, por mais que deseje ser a primeira opção, conhece onde está posicionada no mercado. Li entrevistas do Iwata que ele falava sobre isso, e querendo ou não, os fãs da Nintendo no fundo estão começando a aceitar esta realidade. Eu, 2 anos atrás, disse que a Nintendo faria um híbrido, será que sou um gênio? Não, longe disso! Simplesmente era óbvio, inclusive se lembrares, uma vez eu indaguei vc sobre a chance de existir um console que pudesse levar como portátil, se lembra? A Nintendo jamais voltará a fazer um console power, e penso que está ainda neste mundo dos consoles, pq a Nvidia a procurou, creio eu, para um jogo de interesses mútuos. A Nvidia querendo penetrar neste mercado mobile, de portáteis, e a Nintendo tendo a oportunidade de ganhar um chipset praticamente de graça, como rumores diziam antes do anúncio oficial da Nvidia com a Big N. Quase o console chama-se Nintendo Shield.rs Penso que a Nintendo só sobreviverá neste mercado com alguns jogos fulcrais para o sucesso da plataforma como os games de esporte, alguns exclusivos vindo de empresas parceiras como por ex, um Resident Evil de menor poder gráfico, mas fugindo das histórias principais, e somado aos seus belos exclusivos, e obviamente o preço baixo, senão… Nintendo será a próxima Sega… Abraços, Mário!

  8. minha opiniao e que o switch(NS), vai trazer mais os jogos casuais das produtoras, como fifa, nfs, nfl e etc, jogos esses que ja rodam no xbox1 em 1080p 60fps, talvez rodaram no NS em 720p, e talvez com um upscale na tv, mas duvido que venham produções que ja tem um grande custo de hardware para o Xbox1, lembrando tambem que apesar de provavelmente o hardware ser um X1 ja que e meio improvável criar um console com a ultima geracao de placa de video, nao e improvavel que seja uma versao dele em 16nm e com um clock melhor . Agora acho que a grande sacada da nintendo de ter um hibrido e a necessidade de ter que sustentar apenas um consoles com jogos, e com isso ela tera o fornecimento de seus jogos mais sistem seller em um único sistema como pokemon, isso garante que nao repita a historia do wiiu mesmo com fraco ou nulo apoio de terceiros. No mais e como todos dizem o mais importante no final e o preço, que em minha opiniao nao pode passar os $250. e sobre jogos second party eu creio que ate o momento apenas a ubisoft e uma grande empresa que creio ter algo para nintendo, outras empresas creio que esperaram algo mais completo, lembrando que mesmo a tela do console sendo touch o fato que temos que retirá-la para jogar na tv, vai impedir que tenhamos jogos que use este recurso, ou seja a unica real diferença desse sistema para outros na jogabilidade sera a opcao de levar para onde quiser.

Os comentarios estao fechados.