Fev 012012
 

A pirataria está a matar a industria. É pelo menos aquilo que as corporações gritam à boca cheia! E o motivo porque legislação que pode inclusive destruir a internet tem de ser lançada.

Os níveis de pirataria são tais que não compensa produzir para as várias plataformas, e os prejuízos são na ordem dos milhões!

Estas frases são as que ouvimos quando há queixas sobre a pirataria. Os utilizadores de internet são “demónios” que com a pirataria matam os produtores, e a prova está na queda brutal dos lucros das diversas áreas. Afinal a pirataria na música é tanta que cada vez menos se vende CD’s e a alegação dos utilizadores que o acesso livre a essas musicas acaba por os fazer comprar mais originais é uma valente treta.

Da mesma forma os cinemas e a venda de DVD’s estão em declínio. Com o fácil acesso à internet e às cópias piratas as pessoas deixam de ir ao cinema, e de comprar filmes. É mais fácil e barato sacar da net do que adquirir o original. E aquilo que os utilizadores afirmam sobre o facto de adquirirem os filmes que gostam apesar de os poderem sacar da internet, e que vão mais vezes ao cinema, é mais uma vez uma falsidade.

Aliás como as industrias afirmam: Cada cópia pirateada é menos uma cópia vendida, e o argumento de que se o produto não fosse obtido pirateado nunca seria adquirido (por motivos diversos) não cola. Afinal há que estabelecer a proporção 1:1 e assumir que efectivamente quem pirateia deixa de comprar.

A comprovar as razões destas industrias estão os valores dos prejuizos mais recentes, que mostram como as mesmas tem vindo a perder vários milhões nos últimos anos. Vamos então ver!

  • O valor da industria discográfica passou de 132 mil milhões em 2005 para 168 mil milhões de dólares em 2010. Ora esta quebra demonstra… Herr… aqui não houve quebra… Este é um mau exemplo! Passemos ao seguinte.
  • As receitas dos artistas no mesmo período aumentou 16% passando para 16,7 mil milhões de dólares. Ora aqui sim vemos claramente que a pirataria está a prejudicar… herr… até nem está… Vamos esquecer este ponto tambem.
  • As receitas de bilheteiras cresceram de 25.5 mil milhões em 2006 para 31,8 mil milhões de dólares em 2010. Esta é uma quebra brutal que mostra como as pessoas deixaram de ir ao cinema! hummm??? Espera… os valores subiram… Mau exemplo!
  • As vendas de livros aumentaram os lucros de 26,5 mil milhões em 2008 para 28 mil milhões em 2010. Ora aqui está um bom exemplo de como a pirataria digital prejudica… Ora bolas… Esqueçam!
  • O emprego na industria do entretenimento cresceu 20% no mesmo período do ponto anterior. E mais empregados significa mais despesa, e mais possibilidade de fuga de produtos para a internet. É um argumento da treta, mas já estou farto de me corrigir! :)
  • No global a industria do entretenimento cresceu 66% de 1998 para 2010. E aqui está a prova do prejuízo! É que podia ter crescido muito mais. Isto apesar de os nossos salários não terem crescido 66% no mesmo período.
  • A industria dos videojogos cresceu de 20 mil milhões em 2000 para cerca de 80 mil milhões de dólares em 2012. Ah seus piratas!

Como já entenderam este artigo está cheio de sarcasmo! Afinal a industria clama por prejuízos, mas não os consegue demonstrar pois os lucros continuam a amontoar-se. Já em compensação é fácil demonstrar-se uma relação directa entre a pirataria e o aumento das vendas de hardware, de consumíveis como DVD’s, de discos rígidos, media centers, de adesão a pacotes internet de alta velocidade, etc.

Por isso meus amigos… A não ser que me apresentem outros números parece-me que me estão a atirar areia para os olhos!

Publicidade

Sorry, the comment form is closed at this time.