A polémica de Fortnite

A Sony causou polémica quando se percebeu que impede todos aqueles com contas Fortnite criadas na Playstation de as usarem noutros sistemas. E a polémica estalou associada ao “Cross Play”! A questão é que o que se passa aqui… nada tem a ver com “Cross Play”!

A polémica instalou-se quando utilizadores da Playstation tentaram fazer login com os dados da sua conta em consolas Nintendo Switch, recebendo uma negação do login por este estar bloqueado no uso às consolas da Sony.

E há nesta polémica duas situações que gostávamos de separar:

Situação 1: O bloqueio do jogo em plataformas que não sejam Sony

Esta é uma situação incompreensível. Não se percebe o motivo porque isto acontece e aqui tem de se dar razão às criticas feitas. Porque motivo uma situação que em nada prejudica a Sony acontece? Afinal tudo o que aqui está em causa é, após um login, um passar de dados de “stats” da personagem. Nada mais!

Esta situação é coerente que seja solicitada. Afinal um possuidor de uma Playstation pode ter uma outra consola, e pode querer jogar o jogo nela. O jogo é “Cross platform” e gratuito, pelo que nada mais natural que se queira jogar o mesmo jogo em outra plataformas, e uma Switch, que oferece jogabilidade móvel, é a plataforma perfeita para se poder jogar em viagem. É o status do jogador, é o seu esforço, são os seus dados, e não o jogo em si ou a plataforms que estão em causa.



E os dados do desenvolvimento da personagem, das armas que possui, das skins que possui, do qie desbloqueou etc, tal como qualquer trabalho realizado em qualquer software, não são pertença de nenhuma empresa… são do jogador. É apenas justo e correcto que eles os possam usar em outras plataformas dado que a possibilidade existe. Bloquear isto não é coerente e nesse sentido temos de dar razões às queixas. É inaceitável que o jogo seja bloqueado em determinadas plataformas apenas porque foi criada a conta numa plataforma Sony, e nesse sentido apoiamos a queixa dos jogadores, solicitando igualmente uma solução.

A razão aqui existe do lado dos jogadores e não pode ser negada!

Situação 2: A colagem ao Cross Play

Infelizmente o que temos visto é que não se consegue perceber… Uma colagem deste assunto às políticas da Sony com o “Cross Play” quando na realidade… o que está em causa, mesmo que na sua génese, acabando por estar ligado ao “Cross Play”, na realidade não tem a ver com suporte “Cross Play”.

Nesse sentido é nossa opinião que até chega a ser vergonhoso que os media que estão a dar cobertura à notícia, e que deveriam ser informados sobre estes assuntos, não desfaçam este engano.

Vamos ver: O que é o “Cross Play”?

O “Cross Play” é a capacidade de, jogadores possuidores de uma plataforma, poderem jogar online com jogadores de outras plataformas. Ou seja, num exemplo, jogadores de Playstation poderem jogar com jogadores de PC, com jogadores de Mac, etc, etc.

Isto é que é o “Cross Play”! E neste jogo, a Sony, tal como todas as restantes plataformas, suporta-o! Os possuidores de consolas Playstation quando vão online podem jogar com jogadores que se encontrem em sistemas PC, Mac, iOS e Android.

Nesse sentido, o “Cross Play” está assegurado e existe!

No entanto a lista da Microsoft possui mais uma plataforma que a da Sony, a Switch. E a da Nintendo também tem mais uma plataforma que a da Sony, a Xbox. No caso da Sony por políticas que já são conhecidas, são excluídos os jogadores de Xbox e Switch, por a Sony entender que são directamente concorrentes e que, como tal, não ter de os beneficiar com a colocação à disposição da sua maior base de utilizadores, ou até de perder face eles a vantagem de ser a consola “onde estão os jogadores”. Uma atitude que defenda-se ou critique-se, é o que é!

Seja como for, a posição da Sony pode mudar… afinal a da Microsoft mudou desde os tempos da 360 em que era a Sony quem aceitava o Cross Play e a Microsoft o negava:

Os motivos que se discutiam na altura nos fóruns? Os mesmos que se acusa a Sony agora: “… it’s against Microsoft’s business interests to let Sony piggyback on Live’s much larger pool of online players.” ou em Português “… é contra os interesses de negócio da Microsoft deixar a Sony andar as cavalitas no muito maior leque de jogadores online do Live”.

É engraçado como as posições das empresas e das pessoas mudam só porque se invertem posições… daí que certamente podem vir a mudar de novo. Veremos é se a coisa se inverter de novo quem agora tanto defende o cross play em todas as plataformas manterá a ideologia.

Mas isso agora é irrelevante. Agora a realidade é outra! É que perante o que está a acontecer, o “Cross Play” não está em causa. Quando muito poderíamos falar de um “cross login” ou “cross stats” pois por um motivo que não podemos definir claramente neste momento por falta de dados, as contas Sony estão bloqueadas a login fora das consolas da marca. E isto é algo que poderia acontecer independentemente de existirem restrições ao “Cross Play” ou não!

Agora a realidade é que mesmo que a polémica não existisse, e o login fosse possível, a pessoa ao jogar na Switch não estava só por esse motivo a realizar qualquer actividade extra relacionada com o “Cross Play”… estava apenas a jogar o jogo com a conta criada na sua consola Sony, em um outro sistema.

E isto porque “Cross Play” não tem na sua definição o facto de a mesma pessoa poder jogar o jogo com os seus status em múltiplas plataformas, mas a pessoa jogar numa plataforma com pessoas em outras plataformas. O que aqui está em causa é na realidade outra coisa perfeitamente diferente e que poderia inclusive aplicar-se a jogos que não entram sequer na definição de “Cross-Play”, os jogos single player. Ou seja, este jogo poderia estar a impedir o login na Switch mesmo que o Cross Play não estivesse implementado pois o log in em diferentes plataformas é algo diferente e completamente independente da existência de suporte cross play, ou não.



Ou seja, mesmo que relacionado, o que está em causa aqui não é claramente o “Cross-Play”.

Daí que temos esta situação 2 e que nos choca igualmente. Não deveriam os media, ao serem supostamente entidades informadas, ser claros e esclarecer que o que aqui está em causa na queixa não é o “Cross Play”, mas sim e apenas o facto que não é possível o login de contas criadas em plataformas Sony em plataformas não Sony?



É que o primeiro caso, o “Cross Play” limita as pessoas com quem se joga. O segundo limita a conta com que se joga! São coisas bem diferentes!

Mas porque motivo isto acontece?

Torna-se difícil perceber os reais motivos pelos quais esta situação acontece, mas uma olhadela para noticias passadas mostram claramente dado que não podem ser ignorados e que apontam no sentido de poderem ser os responsáveis pela situação.

Apesar de o que acontece nada ter a ver com “Cross Play”, a raiz do problema poderá efectivamente estar associada às políticas da Sony face a esta tecnologia. Mas mais do que isso, ao desrespeito da Epic por essas mesmas políticas.

É que, apesar de a Sony, ser clara nas suas directivas, em que impede o Cross Play com a Xbox e a Switch, a Epic desrespeitou as mesmas por várias vezes e ativou o “Cross-Play” de forma a colocar todos a jogar com todos. E somente perante a exposição da situação por jogadores que se aperceberam dessa situação, a Epic foi apanhada. Eis um exemplo de uma notícia desse tipo, e que foi apenas um de muitos casos que se repetiram.

Ora recorde-se ou não, a situação ocorreu várias vezes, todas elas envoltasnem desculpas da Epic. Uma situação de desrespeito à posição da Sony e onde a Epic usou o sucesso do seu jogo para tentar impor uma posição diferente, algo que certamente não deverá ter agradado à Sony. E seja por medidas tomadas na sua rede PSN, seja por imposições colocadas à Epic, foram certamente forçadas situações que impedissem que essas “brincadeiras” por parte dos produtores voltassem a acontecer, sendo que aquilo que se passa atualmente provavelmente não deverá ser mais do que uma dessas medidas.

Essa medida de controlo efectuada terá passado por uma identificação da plataforma associada à conta, e a impossibilidade de os logins se misturarem. Se isto acontece do lado da Epic, ou do lado da Sony é algo que não sabemos dizer, mas não cremos que a Sony mantenha a confiança na Epic após esta ter violado as suas regras por várias vezes.

A questão é que como diz o ditado “paga o justo pelo pecador”, e pelo que fazem uns… pagam os outros. Nesse sentido, se há esta posição de força que levou a isto, a situação teve a ver com a falta de respeito da Epic que, de forma repetida e consecutiva, não respeitou as directivas da Sony, criando as condições necessárias para tal, e tendo por isso sido forçada ou forçado a Sony a faze-lo desta forma que trouxe estas implicações.

Naturalmente isto não quer dizer que não haja receptividade da Sony no sentido de encontrar uma solução de controlo alternativa que não esta, algo que a empresa até deu a entender no seu comunicado que poucos parecem ter percebido, alegando que a Sony dizia pouco ou nada, e que se coloca de seguida:

Estamos sempre abertos a ouvir no que a comunidade Playstation está interessada para melhorar a sua experiência de jogo. O Fortnite é um jogo de sucesso junto dos fans PS4, oferecendo uma verdadeira experiência gratuita pelo que os jogadores possam entrar e jogar online. Com 79 milhões de consolas vendidas por todo o mundo e mais de 80 milhões de utilizadores activos mensalmente na PlayStation Network, criamos uma grande comunidade de jogadores que podem jogar juntos no Fortnite e em todos os títulos online. Também oferecemos suporte Cross-Play com PC, Mac, iOS, e aparelhos Android, expandindo a oportunidade para os fans de Fortnite na PS poderem jogar com ainda mais jogadores em outras plataformas.

Praticamente entendemos aqui na primeira frase uma aparente receptividade a ouvir e a se tentar corrigir a situação, sendo que o resto do texto vai exactamente no sentido de rebater o que tem vindo a público sobre o “Cross Play” e deixando claro que a consola oferece “Cross-Play” com várias plataformas, limitando apenas o acesso às concorrentes Sony.

O futuro e as soluções

Como é dito no comunicado, as queixas sobre os problemas atuais são algo que a Sony está a ouvir, e que queremos acreditar será algo que irá tentar resolver, apesar que tal deverá requerer situações que não poderão acontecer de um dia para o outro, até porque terá de ser algo que continue a garantir à Sony que, como aconteceu no passado, não fica dependente de atitudes de terceitos, e que os jogos que pretendem implementar Cross-Play cumprem com as suas directivas.

Há contudo que se referir que há já rumores, como o fornecido pela thelootgaming que referem que a Sony, perante a insistência, está inclusive a planear não apenas uma solução, mas sim a eliminação das restrições que possui ao Cross play para o fim do presente ano fiscal, que termina em Abril de 2019. De acordo com o que é referido, tal encontra-se num relatório interno da empresa a que o website teve acesso por intermédio de uma pessoa próxima ligada à Sony.

Mas não se iludam… mesmo que tal seja verdade, vindo uma nova geração as coisas podem mudar em qualquer uma das empresas pois nenhuma irá pretender perder as vantagens da posição dominante. Aliás um dos motivos pelos quais a Sony pretende aceder a esta situação tem a ver com o aproximar do final da geração, e o já não ter nada a perder, usando o argumento para chamar pessoas numa altura onde as vendas poderão decair.

Quer se queira quer não, há que se perceber uma realidade já aqui muitas vezes referida: As empresas não existem para nos agradar, existem para ganhar dinheiro. E quando as coisas correm bem, não se quer perder a posição dominante, quando correm mal, faz-se tudo e mais alguma coisa para se tentar ganhar mercado. É tão simples como isso!