PS4K/NEO não pretende substituir a PS4.

ps4-neo

A NEO não é uma consola de nova geração. Na realidade o seu hardware é apenas uma versão melhorada da PS4. E não se destina a substituir a mesma, mas apenas a oferecer uma versão de melhores performances, sendo que os fps são prioritários e a consola não terá jogos exclusivos, com todos os jogos criados a correrem na atual Ps4.

A atual geração de consolas é um sucesso! Com ou sem limitações, é das gerações de consolas melhor sucedidas de sempre, o que mostra que as pessoas não estão realmente importadas com as suas limitações, vendo que o que elas oferecem é suficiente para agradar a tudo e todos.

Nesse aspecto, não vejo e nem nunca vi vantagem alguma em haver consolas a meio da geração. Tal não representa verdadeiramente uma geração mais curta, e pior, o ganho não é tão significativo como um salto geracional completo. E dessa forma, consegue-se ver mais penalizações aos clientes que aderiram às consolas atuais do que verdadeiramente vantagens para os novos clientes da consola mais potente.

Convenhamos que quem compra um produto qualquer, arrisca-se a que dias depois haja descidas de preço. Ou que um novo modelo seja lançado. Resumidamente ninguém pode argumentar que comprou um produto que se viu ultrapassado, mesmo que o tenha comprado dois dias antes! Isso é a realidade de mercado!

A questão é que o que temos aqui é uma novidade. E acima de tudo é um furtar das expectativas dos utilizadores das atuais consolas.

As pessoas que compraram as atuais consolas tinham consciência de que a evolução do hardware está mais rápida do que nunca, e que as performances aumentam a um ritmo alucinante, ao ponto de a Lei de Moore que sempre se aplicou, deixar de ser válida. Daí que todos esperavam que a atual geração não durasse os mesmos 8 anos da anterior. 5 era talvez um número mais realista… 4… talvez. Mas 3… isso nunca!

Daí que quando lerem as próximas linhas mantenham em mente a ideia clara de que não concordamos com esta situação, dê por onde der, apesar de percebermos que a forma de funcionamento prevista e que se explica de seguida, é efetivamente a única possível.

Mas sabendo-se de antemão que isto antagonizaria tanto as pessoas, então o porquê destes lançamento a meio da geração? E como evitar que se penalize quem já está no mercado com o modelo antigo?

O rumor sobre a nova consola da Sony, com o nome de código Neo, responde a essas perguntas.

O que parece estar a confundir muita gente é que na realidade o que temos aqui não é uma nova geração! Mesmo que o pareça! E a forma como a consola é encarada pela Sony, com políticas rígidas de desenvolvimento, parece fazer toda a diferença!

Para começar: O que impede a mesma de ser uma nova geração?

Como já referido, existirão políticas restritivas da Sony ao desenvolvimento para a consola que impedem que se criem jogos específicos para ela, sendo que a prioridade das melhorias é forçosamente os fps, e os jogos da Neo terão como resolução mínima os 1080p. Ora por aqui entende-se que os jogos terão forçosamente de correr a 1080p 60 fps como mínimo, só havendo outras melhorias caso reste performance adicional.

Ou seja, não corremos o risco de um jogo que possa correr a 900p 30 fps na PS4 venha a correr a 1080p 30 fps na NEO com diferenças gráficas dignas desse nome. Num caso como o de cima a correr a 900p 30 fps na PS4, as políticas da Sony garantem que o primeiro passo são os 1080p 60 fps (resolução mínima da NEO, mais fps) e só depois é que se poderá pensar num aumento de outras situações.Ou seja melhorias adicionais só podem acontecer caso haja performance livre depois de garantido o aumento de fps e a resolução mínima. E a NEO não deverá ter muita performance extra para mais, pois o dobro dos fps e mais resolução só por si já devem ocupar toa a capacidade de processamento.

Por outras palavras só teremos melhorias gráficas garantidas em jogos que corram 1080p 60 fps na PS4, porque de resto as regras impõem primeiro a melhoria dos FPS e o fixar da resolução.

NOTA POSTERIOR: Um artigo da Digital Foundry refere que a prioridade dos FPS não se destina forçosamente a duplicar os mesmos, mas apenas a garantir que eles necessitam de ser melhores do que os da PS4.

É esta falta de liberdade no desenvolvimento que impede que a nova NEO seja uma nova geração. É algo que pode ser difícil de se perceber, mas na realidade o que temos aqui é apenas uma consola criada para fazer melhor, não verdadeiramente uma nova consola ou algo para competir com a PS4! A base de desenvolvimento é e sempre será a PS4, e a NEO apenas pode melhorar o que há aí, mas nunca substituindo-se à PS4.

Mas mesmo assim, porque lançar esta consola agora? E será que realmente a NEO surge como resposta à NX?

Sinceramente, apesar de os rumores sobre a NX serem coerentes, há contradições lá pelo meio que levam a acreditar que eles não tem credibilidade. Não sei por isso, o que pensar sobre os mesmos, mas perante as dúvidas, não acredito que seja a NX que esteja na base do lançamento de novas consolas, até porque há outros insiders que negam que a NX seja assim tão potente. No entanto, não tendo bases sólidas onde me agarrar, posso estar enganado!

Então, não se acreditando nos rumores da NX, porque motivo achamos que a NEO surge e é lançada agora?

Pensem bem. Na realidade o que a Sony está a fazer não é novidade! E onde é que já viram algo do género? Sim, adivinharam! Na UWP da Microsoft que permite levar os jogos da Xbox One para o PC.

A nosso ver, a NEO é uma resposta… à Microsoft!

Como sabemos, a Microsoft apostou numa plataforma Xbox que uniformiza o PC e as consolas. E com os exclusivos Xbox e melhorias nos multi plataformas, o PC começa a ganhar vantagem.

O PC atualmente, mesmo não sendo algo dedicado a jogos, é sem sombra de dúvida, a melhor plataforma para eles. Possui os jogos da One, os jogos de terceiros, e a capacidade para ter as melhores versões (fps e resolução). Isso pode não ser ainda totalmente verdade no que toca às conversões Xbox usando a UWP, que tem sofrido de bugs enormes, mas isso é uma questão de tempo, e após essa adaptação em que pé ficam as consolas da concorrência quando elas não podem competir com as performances do PC e é a esse mercado que pretendem ir buscar mais utilizadores?

A Microsoft está numa posição conveniente. Ao suportar o Windows 10 suporta a consola, suporta o PC, ganha dos dois lados e no futuro pode mesmo abandonar a consola criando um PC base, com peças intermutáveis, com formato e características consola que será a máquina base dedicada aos jogos. Aliás, segundo rumores, essa realidade está já em estudo.

Podem questionar: Mas e porque a Sony não aposta tambem nos PCs? Porque, ao contrário da Microsoft a Sony sempre foi mais fechada. A aposta da Sony sempre foi puxar os Gamers para a sua plataforma específica e não o contrário. Usa um OS proprietário, um API proprietário, e converter isso para o Windows, o OS mais usado nos PCs, está fora de hipotese.


Sim, é certo que a jogada da Microsoft é muito interessante, mas não é livre de riscos uma vez que coloca dois mercados até hoje incompatíveis frente a frente, correndo o risco de o PC matar a Xbox One. Assim como a da Sony tambem corre o risco de um dia a Neo poder abafar a PS4.

A questão é que a Neo é a única hipótese da Sony, pois se a Microsoft possui interesses em ambos os lados, sendo que o grosso dos seus lucros até advêm dos PCs, isso não acontece com a Sony, onde a sua plataforma fechada Playstation é a sua maior fonte de receita.

Sendo assim, para a Sony competir com PCs cada vez mais baratos e atrativos, capazes de elevadas performances, necessita de criar uma alternativa à PS4 concebida com um único intuito, o de trazer melhores performances, ao nível dos PCs de topo, a um preço acessível.

Nesse sentido a nova NEO é apenas uma versão da consola capaz de oferecer as performances que os amantes do PC procuram, tornando face à realidade criada pela plataforma Xbox da Microsoft, a PS4 novamente atraente para esses. Mas sem que tal prejudique a consola original pois os jogos continuarão a ser pensados para ela e criados com o máximo desempenho que a PS4 pode oferecer. Tal e qual como a Microsoft faz!

E diga-se que o hardware parece muito, mas muito bem pensado para essa função!

O hardware da nova consola não é mais do que uma evolução do atual, mantendo a compatibilidade total. Isso quer dizer que, tal como a Microsoft faz com os jogos Xbox que saem para PC, a Sony irá basicamente fazer o mesmo com as suas consolas. Os jogos são programados para a PS4, mas beneficiarão da potência extra da NEO.

Basicamente a Sony cria assim uma plataforma com diferentes níveis de performance, tal como a da Microsoft, mas em vez de usar os PCs para isso, fá-lo à custa de duas versões, opcionais, da mesma consola.

Resumidamente, a NEO é um complemento da atual PS4 a nível de performances. Não é uma substituta e nem é lançada para obrigar 40 milhões de utilizadores a fazer o upgrade. Ela é lançada como uma opção com melhores performances e de aquisição perfeitamente opcional.

A Sony pretende competir, mas igualmente garantir que tal não vai prejudicar uma base de 40 milhões de utilizadores. Nesse sentido criou as já referidas regras rígidas sobre como o desenvolvimento dos jogos ocorrerá, com, como já referido, a NEO a dar acima de tudo prioridade aos 1080p e mais FPS, e só depois poderá, caso reste performance, acrescentar efeitos adicionais. Mas nunca em caso algum se pretende a existência de jogos exclusivos na consola ou que haja diferenças visuais marcantes.

Naturalmente muitos ficarão cépticos quanto a essa ideologia e ao seu cumprimento na integra. E com motivos!

E sinceramente não creio que seja coerente pensar-se de outra forma. Mais cedo ou mais tarde as limitações técnicas vão começar a impor limites à PS4, e somente a NEO poderá correr decentemente esses jogos. Mas a questão é que isso não acontecerá por culpa da existência de uma NEO. Isso será consequência da natural evolução do software e do hardware, e se a PS4 não consegue acompanhar, não o conseguiria na mesma, existisse a NEO ou não! Aliás uma verificação do hardware desta consola mostra que a mesma possui as grandes diferenças de performances apenas no GPU, sendo que o aumento de performances do CPU apenas se destina a lidar com mais FPS e resolução. Mas os gargalos serão semelhantes! E isto porque a consola não é suposto ser substituta da antiga, apenas apresentar mais performances.

Aqui, acredito que a NEO poderá manter-se viva uns anos depois da Sony cortar o suporte à PS4. E isso devido à sua maior performance gráfica. Mas de resto… perante as políticas, as diferenças não serão significativas ao ponto de se achar que a consola vem matar a PS4. Se isso assim fosse, a Microsoft teria já condenado a Xbox ao trazer os seus jogos para PCs muito mais potentes. Mas como tem visto, apesar das melhorias das versões PC, os jogos Xbox continuam tão bons como sempre e bem mais cuidados que as versões PC!

Perante esta realidade a opção de aderir à nova consola parece ser apenas isso… uma opção! A PS4 manterá os jogos, dentro das suas limitações, e isso não obriga a que a mesma tenha de cortar seja o que for. Ela será a base de desenvolvimento, tal como a Xbox o é na plataforma XBox. A NEO apenas correrá a coisa mais folgadamente e para quem quer mais performances.

Parece tão simples como isso! Mas na realidade não vai ser para grande parte da base de utilizadores, até porque surge a questão: Mesmo com este modelo de utilização a situação vai ser bem aceite?

Não, claro que não! Apesar de este ser o modelo mais aceitável para uma implementação deste tipo de ideologia, o mesmo não vai ser bem aceite. Eu próprio que percebo agora que este modelo apenas pretende colocar a Neo a funcionar paralelamente à PS4, sem penalizar a mesma não concordo com ele. Aceito-o, acho-o o mais correto que poderia ser, mas não posso deixar de pensar, dê lá por onde der, que ele é uma injustiça, algo inesperado, e algo que, independentemente de manter a PS4 intacta a nível de performances, vai deixar de fazer com que ela seja o melhor lugar para se jogar os jogos da Sony (passa a ser a nova NEO). É, independentemente do que se diga, algo injusto.

A única defesa a colocar aqui é que a Playstation ou entra no mesmo esquema dos outros e alarga a base de alcance da PS4 a plataformas com preços diversos e vários níveis de potência, ou corre o risco de ficar para trás. O PC ainda não é uma ameaça apenas porque a plataforma universal da Microsoft ainda é algo arcaica e cheia de bugs e falhas, mas dado que ele-concorre no mesmo espaço da Sony, a plataforma Xbox associada ao poder dos PCs, pode ter uma palavra a dizer.

O que vai acontecer é que muitos vão aceitar a realidade de que nada se altera na PS4. Outros não o vão fazer mostrando receios de todos os tipos. Outros irão mesmo fazer o upgrade porque estão interessados na maior performance.


Mas a realidade é que esta jogada, tal como o levar os jogos Xbox para o PC, não vai agradar a todos. E a Sony vai penar… dependendo do número de desagradados e eventual número de boicotes, a Sony pode ter consequências graves.

A questão é que depois da coisa feita… não adianta vir com falinhas mansas. A não ser que a Sony venha a fazer uma campanha de retomas e troca dos 40 milhões de consolas presentes no mercado.

Resumidamente, a situação é menos grave do que imaginava e as restrições da Sony são efectivamente válidas e impedem a NEO de esmagar a PS4. Mas independentemente de tal, ter uma consola mais potente no mercado a correr os mesmos jogos  mas melhor… é pouco correcto para os fans.

Agora cada um terá de agir como achar melhor. Ignorar, boicotar, ou fazer o upgrade. Porque no meio disto tudo, não sei se há posições correctas e posições erradas.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (74)

  1. Mário, msm lendo seus argumentos, muito bons por sinal, eu ainda não consigo ver benefício da Sony a fazer isto. A começar: Não consigo acreditar que irão dar o mesmo tratamento para as duas máquinas, fora o fato que ainda não consigo entender o pq da Sony não ter vindo com um console mais caro, porém mais potente…

  2. Continuo sem entender o motivo desta estratégia e não me parece que tenha a ver com a jogada, que diga-se de passagem está a correr muito mal, da Microsoft em levar os jogos ao PC.

    Se esta geração estivesse mal, e a vender pouco entenderia, mas isto, agora, nesta altura do campeonato? Não me parece.

    Tão pouco acredito que a NX tenha enchido a Sony de medo ao ponto de querer ter o Hardware mais potente. A PS2 não foi a consola mais potente da sua geração, tendo concorrido com a Xbox Original e a Game Cube, ambas consolas com efeitos gráficos muito superiores, e isso não a impediu de ser um sucesso.

    Já desde o tempo da PS2 que pintavam o quadro de que as consolas iriam morrer com o PC, mas o mercado tem provado o contrário, mais depressa morre o PC que as consolas. O número de vendas astronómico destas plataformas demonstra isso mesmo. Já o PC a cada ano, o número de vendas tem diminuído.

    Apesar de tudo , isto de certa forma, e se for dessa forma como descreves, não é novo. Já aconteceu antes e a Sony já o fez,e a Nintendo também, e nem me estou a referir à New3Ds. A Sony entregou uma versão elite da PS2, quando lançou a PSX (a qual tinha Wi-FI integrado e a primeira a implementar o XMB) e a Nintendo quando em pareceria com a Panasonic, introduziu o Panasonic Q.

    O que me preocupa, é a questão do multijogador. Se 60 vs 30 fps era um problema para a Xbox-PC, será um problema agoa também, não?

    Mas eu acho que há mais nesta história, incluindo a misteriosa caixa do PS VR, a qual ainda não é muito claro o que tem. Será que a PS4 sonzinha é capaz de lidar com as necessidades de processamento do PS VR, ou necessita de ajuda externa? E será que a Neo será vendida normalmente ou somente em Bundle com o PS VR?

    • Não… a Sony impõem que tudo que seja partilhado seja idêntico em ambas.
      Apenas as componentes locais podem ter diferenças!
      E esta consola é feita para competir com o PC… mas especialmente pela componente do VR.

    • Concordo Bruno, mas excetuando uma coisa: O mercado de Pc para jogos vem crescendo a cada ano. O que diminuiu foram as vendas de pcs desktops pra uso geral no dia a dia, pois estão sendo substituídos por tablets, notebooks,smartphones. Mas o PC gaming não pára de crescer…

  3. Discordo com toda e qualquer politica que venha deturpar o real conceito de uma CONSOLA…uma consola deve ter uma esperança média de vida entre 5 a 6 anos, essa é a grande virtude deste mesmo Hardware, se esta realidade se vier alterar então o conceito CONSOLA deixa de fazer sentido tal como o querem implementar. A Sony certamente virá com mil e uma justificações aparentemente plausíveis, mas que não deixam de ser justificações meramente distrativas para nós enquanto clientes e utilizadores, estando a Sony mais preocupada com os seus objectivos financeiros do que propriamente em defender a grande virtude das consolas. Se no passado a Sony foi exemplar ao não aceitar envergar pelo caminho dos DRM´s, assegurando assim aquilo que sempre foi a realidade dos conteudos para uma consola, agora a mesma SONY parece estar mais preocupada em não perder mercado do que respeitar os quase 50 MILHÕES de compradores/clientes, PS4/SONY.

    Eu sou certamente apenas mais um dos que provavelmente jamais voltarei a comprar uma consola se esta situação se vier de facto a confirmar, sempre fui um amante de jogos e vim parar á consola por todos as características que a definem actualmente,mas ao ver esta realidade alterada vejo-me forcado a regressar á minha plataforma de outrora o PC, onde sim gastei alguns Euros para poder ter um hardware capaz, mas ainda assim mais potente do que qualquer consola. Se vamos entrar numa nova “ERA” em que temos uma consola nova d em 3 anos então prefiro claramente o PC como plataforma de jogo….mais potente, mais funcional em determinados jogos (teclado e Rato) entre outras vantagens que não preciso de mencionar 😉

    E espero que como eu, muitos possam fazer o mesmo para que assim a SONY e Microsoft possam perceber que erraram em alterar todo este conceito chamado CONSOLA.

    Poderia entrar numa discussão mais técnica, onde questões como o MULTIPLAYER podem ser complexas demais para saber como sony vai lidar com isto…60 fps vs 30 fps ???? alguém acredita que vão limitar o Hardware por muito tempo para que a diferença não seja tão notória? Sim porque caso se venham a confirmar as especificações até á data vindas a publico, a nova terá bem mais PODER do que a actual PS4…

    A par de muitos utilizadores estou desiludido com toda esta situação pois estava cada vez mais envolvido neste mundo das consolas, onde apreciava que todos com quem jogo possuem o mesmo hardware sem complicações de drivers, upgrades, low fps´s, comprar um jogo sem ter a preocupação de saber se irá ou não correr com bons fps etc etc…enfim uma realidade que vejo esfumar se esta politica for levada a cabo pela SONY e MICROSOFT.

    Cumprimentos

    • Apoiado.

      Embora não ache que o eventual lançamento da Neo vá resultar em toda essa confusão de drivers – esse continua a ser um problema só do PC e de produtoras pouco interessadas em trabalhar nas versões consola.

  4. O problema é que nessa industria de videogames, nós consumidores, já estamos cansados de sermos enganados, quem me garante que a Sony vai manter essa politica de manter o PS4 normal como base para os games??? Pra mim, isso é só um cala boca pros milhões que adquiriram o Ps4, quando eles tiveram uma boa base do Neo, podem esperar ports porcos para o Ps4, com toda certeza.

    • Bem… eu não posso deixar de concordar, mas lê isto:

      http://pureplaystation.com/amd-heavily-hints-at-ps4k-and-other-consoles-again/2016/04/

      3 consolas novas este ano. A PS4K, a Xbox One.Five e a Nx…

      As razões de queixa estão lá, mas não há nada a fazer. Todos vão alinhar pela mesma cartilha…

      • Como eu comentei em um artigo anterior, chegamos ao fundo do poço em matéria de desrespeito ao consumidor nessa industria, jogos lançados incompletos, cheios de bugs, dlcs pra tudo, exclusivo que não é mais exclusivo, e agora pra fechar a tampa do caixão, hardware de consoles por dlc kkkk tá dificil ser gamer nessa geração.

        • É por isso que eu quero que compreendam que quando escrevo aqui ou nos artigos algo “bom” sobre a PS4K não estou a defender a Sony, apenas a tentar fazer ver como as coisas são efectivamente e o que está a ser feito para minimizar a coisa.
          Mas eu, por muito que queira, e mesmo que possa eventualmente um dia alinhar na coisa porque o mercado assim o ditou, não concordo com estas situações. Para mim consolas é a cada 5 anos, mínimo e consolas a cada 3 é matar as possibilidades de muitas pessoas de estar neste mercado da forma que sempre estiveram.

          • Sua posição contraria a essa situação voce já deixou bem clara Mario, e novo hardware a cada 3 anos, principalmente aqui no Brasil, é algo que vai afastar a grande maioria dos consoles, uma pena, pois esse mercado por aqui vem crescendo a cada ano.

        • Concordo totalmente. Podia ser mentira esse negócio de PS4k.5 Neo, e a Sony lançar apenas uma versão slim e nada mais. 🙁

          • Quero acreditar nisso. Mas as fontes são tantas, que já é muito dificil uma coisa destas.

            Mas o mais grave é o silêncio da Sony. Se não diz que não….

            Acho que é uma enorme burrada que destruirá uma consola que tem tudo para ser a melhor sucedida de sempre!

      • No caso do X-box One, pode ser uma versão slim… Ainda penso que a Microsoft só vai anunciar um hardware novo depois da Sony e Nintendo,ou seja só pra ano que vem.

  5. Eu sempre soube Mario!
    A sony está a fazer isto por causa da Ms… e das suas políticas!
    Só espero, é que a Neo seja lançada posteriormente a xbone +
    Pois, para que fazerem isto, se a ps4 vende como nunca se viu antes??
    Para mim não é novidade, como já te referi anteriormente em outros tópicos!
    Mas, sendo assim essas políticas, iremos ter um grande aumento de gráficos na ps4 Neo, no modo multiplayer!
    Como a maioria já é lançado a 60 FPS….
    Iremos ficar parvos com a qualidade gráfica no modo MUltiplayer…
    Certo??
    Talvez tente vender a minha ps4 agora , para comprar a nova…
    A ps4 Neo, será que terá o mesmo preço que a ps4 no lançamento?
    Talvez 450€ com 500gb??
    Qual é a tua opinião acerca do preço?

    • Claro, a culpa é da Microsoft, sempre é. Tadinha da Sony né, ela não quer ganhar dinheiro mas como a Microsoft a obriga, ela faz esses tipos de coisa e claro, o publico é o mesmo, montar um PC Gamer é igual ir até o Shopping e comprar um console de 400 dólares pra ligar na sala de estar.
      Caia na real rapaz, a Sony ta vendendo o triplo de consoles do que a Microsoft e a unificação das plataformas não mexeu em uma virgula dessa situação. A Sony tá é começando um novo modelo de negócios pra ganhar a grana de vocês, que criticam mas procuram um jeito de dar razão à eles.

      • Lol
        Não estou me a referir a unificação das plataformas…
        Estou a falar do que vem a seguir!!!!!
        Onde é que começaram os rumores de uma nova consola????(sem ser a NX)
        Que eu saiba foi a Microsft, e não a Sony…
        Vais me dizer, que se a MS lançar uma nova xbox ONE, com 2x a performamce da anterior , vais optar pela ps4???
        Vais me dizer, que a ps4 irá vender como sempre vendeu, depois do lançamento de uma consola superior???
        Só se o preço for muito superior….
        Vocês devem pensar, que é fácil pensar neste tipo de situações!!
        Sabes bem que a Ms não tem nada a perder ao lançar uma nova consola, principalmente com as novas políticas!!
        Porque é que a sony iria lançar uma nova plataforma????
        Ganhar dinheiro, dizes tu???
        Por favor, sabes bem que quem ganhou dinheiro foi a MS com a xbone one….
        A ps4 em termos de benefícios, deve ter sido pouco!
        É claro que isso muda posteriormente….
        Revisões e etc, que a tornam mais barata!
        Se me falasses do VR da sony, concordava em certa parte!!!
        Agora com o lançamento do ps4 “Neo” o VR poderá não ter o impacto que seria…
        E a sony não quer isso!!!

      • Não era isso que defendias ainda há pouco?… Que as consolas eram fracas e que o futuro era PC? Que não iam durar muito, por causa da potência?

        E agora afinal o PC não é assim tão bom concorrente?

        É que a potência só interessa se há quem a use e só haverá quem a use se houver público.

        • O futuro pra mim não precisava ser amanhã, igual a sony vai fazer e da forma como ela fará, continua tudo na mesma. Eu defendo PCs ao modelo steam machine, que inclusive podem ser atualizados e atenderiam a cada faixa de consumidor com especificações minimas, medias e altas.
          A Sony vai trazer o PS4 Neo que é um console nos moldes tradicionais, que estará batido em pouco tempo como os consoles dos moldes tradicionais, novamente embora aposte em tecnologia grafica de ponta, o PS4 Neo teria metade da potencia de uma gráfica de topo dos dias de hoje.
          Se a Sony quisesse ter um produto mais premium faria o que? Lançar outro console tradicional?
          PCs ao estilo das steam machines são melhores para essa futura realidade, inclusive a patente do Xbox atualizável não seria nada além de um PC, talvez seja a versão da microsoft de uma steam machine.

  6. Eu não sei se esse PS4 Neo foi originalmente produzido pra ser uma resposta pra Microsoft…
    Um console, com APU customizada, não é produzido de um mês para outro. Ou seja, se sair no final desse ano, a Sony já vem trabalhando secretamente com isso desde ano passado ou retrasado, ANTES de a Microsoft trazer o conceito de UWP, antes de levar exclusivos para o PC, antes de falar em “upgrade” no One,etc.
    A Sony talvez projetou essa máquina pensando inicialmente só no poder adicional para o VR e 4k pra filmes e por upscaling para jogos, e depois que a Microsoft mostrou seu conceito de UWP, aí sim adaptaram o PS4 Neo pra ser uma resposta.

    • Tem que ser muito paranoico pra acreditar que planejaram esse console esse ano para lançar ainda esse ano. Não faz absolutamente nenhum sentido isso. Faz aproximadamente 3 ou 4 meses que a Microsoft deu a conhecer totalmente esses planos. Acha que a Sony inventou o PS4K nesse tempo?
      Reflita…

      • E achas que estas duas empresas não tem contactos enormes que lhes permite saber muito antes de nós estes “rumores”?

        • Mas tipo: Há um ou dois anos atrás a Sony ouve de um insider que a Microsoft vem com o conceito de UWP, e ela constrói o Ps4 Neo em cima disso? De um rumor? Não acredito nisso não, ainda mais sabendo que o custo para projetar um novo console é enorme.Pra construção de um novo hardware.tem que trabalhar em cima de certezas e não de rumores.

          A Sony projetou o PS4 Neo mais para difundir suas tecnologias. A necessidade de um console mais forte, pra uma melhor experiência com a realidade virtual,ajudando a vender seu gadget VR, além de aumentar a venda de blu-ray 4 k no mercado, onde ela ganha uma porcentagem a cada disco vendido.Além disso, ela vai ganhar dinheiro “remasterizando” o próprio PS4.

          E o modelo de negócio é bem parecido com a Apple e seus Iphones. Vamos culpar a Apple?

          Colocar a “culpa” do PS4 Neo pra cima da Microsoft é isentar a Sony, onde ela quer no fundo, como qualquer empresa, é arrancar o máximo de dinheiro de seus clientes.

          • Luciano S. Carvalho 22 de Abril de 2016 @ 16:37

            Querer aplicar o mesmo tipo de negócio dos smartphones nos consoles seria no mínimo um absurdo. São mercados totalmente distintos.

          • Aquilo que para nós são rumores para outros são certezas.
            Por exemplo: Quando ouves que o shinobi disse isto ou aquilo, é um rumor. Mas a Sony/Microsoft não conhecem alguem que está atrás de um nick e que ninguem sabe exactamente o que faz.
            Ambas as empresas possuem contactos na industria que estão ligados à mesma e que lhes fornecem informação muito mais fiável, apesar de ser sempre incompleta.
            Mesmo os funcionários que andam a mudar de first partys e passam da Microsoft para a CodeMasters e depois para a Sony, ou outro percurso qualquer. Se eles tiveram contacto com sdks podem dar a conhecer o que viram, mesmo que protegidos por NDAs. Afinal o NDA só funciona a nível de processos legais se souberes de quem foi a fuga de informação.

          • Eu já acho que uma possível troca de informações ocorre no meio comum entre os consoles, a AMD. O início dessa geração surpreendeu em ter hardware quase idêntico, ambos com APU modificada.

            Então se há um pequeno vazamento de informações, creio que seja na AMD.

            PS: O NX vem aí e segundo rumores usará AMD com configuração equivalente aos demais consoles.

          • @Bruno

            Porque que duvidas?

            Eu tenho um PC e comprei uma PS4. O Richard que comentou em cima tem um PC e comprou uma PS4.
            Muito do mercado da PS4 ou Xbox possui PC e comprou a consola.
            A Neo é apenas uma versão de maior performance.
            Não será melhor, não terá jogos exclusivos, mas terá mais fps e resolução.
            Só isso! É de compra opcional! Mas certamente mais atractiva face ao PC!

        • Mesmo que tenha, qual o sentido da Sony combater a microsoft e o Windows 10 lançando um novo console?
          Se esse fosse o motivo, eles iriam para apoiar o PC de modo geral, Linux ou Windows com seus exclusivos e ai era um combate real.
          O PS4K, ou 4.5 não tem nada a ver com o UWP, é mais facil acreditar que está sendo feito para promover o VR e os filmes em blue-ray 4K.
          Li um twitter de alguem que experimentou Driveclub no VR e disse que o jogo tinha perdido definição. Certamente o PS4 não é bom o bastante para competir com o PC na realidade virtual, e isso não é uma suposição, todo mundo sabe que a GPU mínima para o VR no PC é uma GTX 970 que dá 3,4tflops. O PS4 deve rodar os jogos complexos em 720p ou menos no modo VR.
          Eles não estão preocupados com a Microsoft, certamente já a consideram batida e queimada com os clientes nessa geração. O que eles querem é dominar o mercado de realidade virtual onde se jogaram de cabeça, e esse pode ser um tiro no pé, p VR vai ser fogo de palha, muito oba oba nos primeiros meses e depois deixa pra lá igual Kinect, 3D, Move, Vita…

          • A Sony não aposta no Linux porque tal não faz sentido.
            Primeiro porque o mercado linux é reduzidissimo, segundo porque a empresa já se desfez da divisão PC à muito.
            Sendo a Playstation a divisão de maiores lucros será natural que a Sony a tente expandir. E nesse sentido a fazer o que a Microsoft faz com a One e os PCs teria de criar uma segunda consola que fizesse o mesmo que os PCs fazem com os jogos da One. Correr mais rápido, com mais resolução e um ou outro efeito adicional que seja apenas melhoria mas não distinga o jogo da versão base.
            Isto faz todo o sentido. A Sony tem de expandir o negócio, não pode ficar sentada a ver a PS4 vender apenas como uma consola e sem pensar em expandir a coisa. Os gamers estão ou na Xbox ou no PC ou na Playstation. Os últimos a Sony já os tem, os da Xbox tem-nos conquistado com a PS4, faltava conseguir algo que atraisse os do PC. E para isso vai lançar a Neo.
            Isto para mim faz todo o sentido!

          • As pessoas sairiam do PC para ir à Neo se esse console fosse de nivel entusiasta com a potencia de uma R9-Fury e algumas melhorias na qual a Sony não da a minima como por exemplo um controle mais responsivo, uma rede online ao nivel da Live e exclusivos com multiplayer de maior nível competitivo. Apenas tomar para a si o titulo de console mais poderoso do mercado não é o bastante para atrair jogadores mais hardcore. Tenho certeza que a maior parte dos cliens de consoles nem alteram o modo de imagem de suas TVs para o modo game pra não prejudicar o gráfico, ficando assim com um lag terrível nos jogos. O cliente de PC não gosta disso, muito menos de um controle bluetooth.

          • A comparação entre os dois controladores que me parece mais honesta e feita por um website especializado PC é esta:
            http://www.pcgamer.com/xbox-one-controller-vs-dualshock-4-which-is-better-for-pc-gaming/
            O vencedor é o controlador da Xbox e tal como eles eu concordo, exactamente pelos mesmos motivos.
            Mas curiosamente, e fui buscar o artigo porque não queria dizer que sou só eu, os PC Gamers nem sequer falam do tipo de conexão ou de qualquer input lag diferencial entre os dois.
            Mas enfim…

          • Mário… duvido que quem tenha PC vá comprar a Neo. Concordo com o Fernando se a Sony está a fazer isto, não será por causa da Microsoft.

            Porque a Neo poderá permitir 1080p 60 fps. O PC daqui pouco faz o mesmo nos 4k estáveis e sabe-se lá com que settings. Tu mesmo o disseste milhares de vezes, não há como competir, é um campeonat à parte, com as suas vantagens e defeitos.

            A minha aposta vai para o VR. Eu penso que esta versão melhorada, é para satisfazer as necessidades do VR, num futuro bundle.

            E que o equipamento que seja vendido em separado, tenha na tal caixa misteriosa, um GPU externo.

            Já disseram que não mas… quanto mais penso neste assunto, mais é a única coisa que faz sentido.

            Ou isto, ou a Sony está realmente tentar seguir o modelo Apple, e lançar equipamentos novos com mais frequencia, aumentando o preço e buscando o lucro… mas não faz sentido! Porque tenho entendido que quanto mais tempo passa, mais a plataforma se torna lucrativa e não o contrário. É assim que as consolas funcionam, sobretudo no Hardware. O lucro na venda de cada PS4 aumenta com o tempo… não diminui!

          • @Mario

            Precisamente pelos motivos que apresentaste.

            Repara: um jogador PC que considera comprar uma consola, fá-lo pelos motivos porque tu e o Richard compraram uma: Ratchet e Clank, Uncharted etc, isto é, os exclusivos. Certamente que não a compraram para poderem jogar Fallout 4, tendo a possibilidade de o fazer no PC, logo ao lado, pois não? Mas para esses já a versão atual chega!

            Mas tu dizes que a Neo é para conquistar os jogadores PC. E se a Neo realmente foi feita tendo como alvo os jogadores PC, então não será por aqueles que já aderiram à consola pelos exclusivos (para esses a versão atual basta), mas para oferecer performances que atraiam aqueles que preferem jogar em PC. Ou seja, para convencer os jogadores PC acérrimos a jogarem todos os jogos, first e third-party, na consola, a comprarem as versões consola!

            Mas aqui esbarramos com as especificações! São mais poderosas que as da PS4 e de acordo com o que dizes, e com os rumores, permitirão rodar os mesmos jogos que a versão atual da consola, mas a maior resolução (1080p nos casos em que não o são) e sobretudo mais fps. Mas serão suficientes para lidar com o PC? Serão suficientes para convencer os que gastam milhares na nVidia e a porem tudo no máximo, o que basicamente é o grosso de quem tem o PC, a adotarem a consola? Eu acho que não…

            Se formos por essa ideia de que a Neo está aqui para conquistar os jogadores de PC, então a pergunta que o Fernando fez noutro artigo é válida: porquê jaguar? Porque não um APU, com 8 núcleos Zen, a mais de 3ghz e um gráfica polaris bem apetrechada, bem fornecida de 8gb HBM para conseguir os 4k, 60 fps, e quiçá 8k 30fps?

            Se os rumores forem reais, a Neo está muito presa ao passado, no que diz respeito ao Hardware, para conseguir competir com o PC, não achas?

          • Acho que o novo artigo explica um pouco as tuas dúvidas.
            Mas vamos ppr partes.
            – Quando compras uma consola fazes pelos exclusivos. E exclusivos há na Xbox e na PS4, mas não havia no PC.
            Agora os da Xbox estão no PC, pelo que sim, os exclusivos PS4 são importantes, mas a questão das performances entra em baila.
            Agora podes jogar Halo 5 num PC a 4K 60 fps, ou jogar Killzone na PS4 com 1080p 60 fps conseguidos em reprojecção temporal.
            A performance passa a contar de forma clara, e a Neo surge para compensar isso.
            Nota que a maquina mais potente, tal como em Quantum Break sofre das limitações da de baixo, mas pode claramente ir mais longe.

            – O motivo porque se prende com o passado é que esta não é a PS5. É a PS 4 Neo. Ela não vem para roubar o lugar da 4 nem para competir com ela. Daí que ela está presa ao passado por isso mesmo. Numa futura consola podes quebrar um pouco mais essa prisão mantendo a compatibilidade pois não estás só a melhorar, estás a dar um passo para uma geração mais avançada (apesar que nesta fase duvido que se chame de 5). Mas não agora!

          • Não vejo como. O que a Microsoft fez foi retirar à consola os seus exclusivos, partilhando-os com o PC. Quanto muito quem sofrerá com isto é a ONE (ou sofreria, mas pelo andar da carruagem….). A jogada da Microsoft faz todo o sentido: finalmente está a fazer o que devia fazer. Mas a ONE sofre com isso porque cada vez mais faz menos sentido no panorama global das coisas.

            E isso só favorece a Sony! Por conta com uma rival a menos! O máximo que pode acontecer é a Microsoft decidir levar todos os seus títulos para o PC num esforço para tornar o PC na máquina ideal para jogos.

            O que é que a Sony perde com isto? Quem tem PC e tem que decidir entre uma consola, tem menos uma variável a ter em consideração.

            Sim, eu não ignoro a hipótese dos exclusivos no PC passarem a vender muito mais, e a plataforma se tornar num referência… Mas duvido. As vendas de PC ( de secretária, os tais onde é mais fácil aos utilizadores tirarem o máximo da potência e fazerem alterações no hardware, tem descido de ano para ano.) A industria sofreu uma revitalização com o Steam, mas só mesmo os mais acérrimos é que continuam a suportá-la (e fazem muito bem). Mas o sucesso desta geração prova que há espaço mais que suficiente para a existência dos dois!

            Agora, dizes-me que devido à potência e se os exclusivos MIcrosoft tiverem todo o acesso a esse arsenal, a PS4 atual sofrerá com isso. Ñão creio. Repara a geração passada, embora não pareça, sofreu pior que o que está a acontecer hoje. Tiveste Crysis no PC e muitos outros! E uma tecnologia muito mais dificil de suportar à medida que os custos foram aumentando. E as consolas sobreviveram. A geração PS2 ainda pior, com consolas lançadas que a suplantaram e muito e com o PC a oferecer mais

            Mas as consolas sobreviveram e ainda mais, tanto a PS2 como a PS3 tiveram longe de serem fracassos.

            Fará algum sentido a Sony que nunca precisou de se preocupar com isso, ter agora essa preocupação, sobretudo quando as coisas estão a correr melhor que o esperado? Não é por poderes jogar Halo a 4k e 60 fps, que deixarás de jogar Killzone, porque o farás apenas porque queres! Quem diz Killzone, diz Uncharted. Quem o fizer, fá-lo-á e agora ainda mais facilmente!

            Agora se realmente querem fazer um modelo mais potente, mas mantendo a compatibilidade, poderiam ter ido com outros processadores mais potentes, e gráficas mais potentes. O poder extra iria lidar com quaisquer incompatbilidades de hardware, garantiria performance q.b, e futuro, se realmente a intenção fosse garantir isso (sobretudo porque acredito que o Zen herdará muito mais da base do jaguar que do Bulldozer, apesar das comparações feitas pelos especialistas só o comprarem quase com este último.)

            Porque não o fizeram? Porquê tanta questão em manter o mesmo tipo de processador, o qual até já está ultrapassado e tem performances limitadas (mais que essa frequencia não dá?).

            Eles quiseram forçar a compatibilidade e não se preocuparam com o poder extra… porquê?

            Não te parece contraditório num modelo que supostamente é para oferecer performances ao nível do PC? Porquê continuar com o Jaguar se podiam ter emulado a coisa numa arquitetura mais potente e ter um hardware que fosse um meio-termo com o futuro?

            É como digo, aqui há gato… e há algo que não estamos a ver.

          • Seja como for Bruno a Neo não é ainda uma realidade e os rumores podem ser falsos.
            A PS4 tem dois shader engines, cada um capaz de lidar com 16 CUS. Como a PS4 possui 18 CUs, tudo bem.
            A questão é que 2 shader engines limitam a consola a 32 CUs, e o rumor refere 36. Isso implicaria subir para 4 shader engines (nunca vi uma configuração com número impar e nem sei se será possível). Mas com 4 shader engines as 32 Rops ficam subdivididas de forma muito diferente da PS4. É tecnicamente um problema complexo e pode obrigar a uma configuração igualmente complexa e única por parte da Sony com custos acrescidos.
            Por estes motivos ainda coloco questões sobre a veracidade do rumor.

  7. Luciano S. Carvalho 22 de Abril de 2016 @ 16:26

    O pior de tudo isso, é que as inovações e avanços obtidos a nível de programação a fim de extrair o máximo do hardware, que sempre foi uma característica dos consoles já era, a tendência é que a partir de agora façam como no PC, força bruta e mais nada, os devs não terão mais motivos para investir tempo e dinheiro no desenvolvimento de novos projetos, principalmente tempo agora que os upgrades de hardware tendem a ser cada vez mais frequentes. Estão desvirtuando o conceito de console. Talvez na E3 desse ano seja feito o anúncio que nenhum gamer de console gostaria de ver, o anúncio do fim dos consoles, pelo menos como conhecemos hoje. Lamentável.

    • Porque?
      No caso da Xbox podes pensar assim, se bem que os exemplos tem provado o contrário. Mas no caso da Playstation?
      O CPU é o mesmo, o GPU é 100% compatível. Porque haverias de perder optimização?

      • Luciano S. Carvalho 23 de Abril de 2016 @ 11:58

        Porque haveriam de investir tempo e dinheiro, além do necessário, se a cada de três anos lançariam um novo hardware com o dobro da potência, simplesmente não precisariam, até porque o negócio já não seria mais o mesmo, o modelo estaria muito parecido com o praticado no PC, tanto em termos financeiros quanto de produção de conteúdo. Acho que a única coisa que não mudaria seria em relação aos exclusivos, isso no caso da Sony, que continuariam sendo Only on Playstation. Mas não iriam mais extrair o máximo do hardware como sempre foi feito no caso dos consoles até então.

        • Tenho alguma dificuldade em ver as coisas assim depois de ver o hardware da Neo.
          Nada impedia a Sony de apostar num CPU mais potente, mas ela mantêm o jaguar. E a 2.1 Ghz.
          Sim, o da PS4 é a 1.6 Ghz, mas o da One é a 1.75 Ghz. Não há aqui uma melhoria tremenda. E o motivo? O querer manter a continuidade e o suporte à PS4. As melhorias são basicamente apenas gráficas para melhoria de performances gráficas e obtenção de mais resolução e fps. Mas não há uma quebra com o CPU a ser pouco melhor (+30%)!
          Sim, eu não concordo com esta consola. Acho que o mercado estaria melhor sem ela. Mas o mercado… Não é a Sony.
          Qualquer empresa vai-se lixar para o que o mercado quer quando entende que o seu futuro está em causa, ou que pode melhorar as receitas. Por isso é que são empresas! Existem para fazer dinheiro. Eu não gosto de dizer isto pois sou cliente e não gosto destas situações, mas o mercado, no seu global, anda a dar maus sinais à industria. Os telemóveis são os piores exemplos, com modelos novos todos os anos. E a culpa é dos fabricantes?
          Podem dizer que sim, mas não é. A culpa… É de quem os compra. Quem lhes dá o sinal de que é ok fazer isso porque há mercado. Agora os fabricantes de consolas vão entrar por aí. É mau… Mas o mau da fita não é a PS 4K. Pode-o ser por uns tempos, mas quanto apostam que a Microsoft tambem apresenta uma Xbox 1.5?
          Sim… A realidade mudou. Mais uma vez… Lixamos-nos.
          Se quiserem dar o exemplo à Sony não comprem. Mas certifiquem-se que quando a Microsoft fizer o mesmo, os outros tambem não compram. Porque se não o fizerem, o que acontece é que a Sony leva a lição e vai ao charco, mas a concorrente fica… E a lançar consolas de 3 em 3 anos.
          Se não podem fazer isso, garantir que outros não compram… Só resta lamentar. Depois há uma decisão a fazer… Ou aderem ou não aderem, mas aceita-se que a coisa mudou e acima de tudo aceita-se igualmente que não há um mau da fita, mas que todas as empresas são e sempre foram os maus da fita, e que só agradam aos clientes quando tal lhes convêm. Basta ver como nesta geração a Microsoft começou como lobo mau e se tornou em cordeiro quando as coisas correram mal. A Sony parece que será ao contrário, mas só a critiquem quando tiverem a certeza que ela é o lobo mau, e não apenas um lobo no meio de outros lobos.
          Recomendo por isso a leitura da notícia hoje sobre a AMD e o anuncio de três contratos para três novas consolas que entram em produção ainda este ano tendo em mente que uma consola não se manda produzir de um dia para o outro e que como tal, todas andam em desenvolvimento à algum tempo.

          • Nunca aderirei a uma coisa destas, podes ter certeza. Para mim corrompe o modelo e não só: os tremendos benefícios que advêm das consolas no que concerne à computação. O domínio do multinúcleo na geração passada levou os jogos a outro patamar, criou mecânicas e técnicas que o PC nunca daria

            O domínio do GPGPU pode ir muito mais longe, mas se o cenário que pintas se tornar real, esquece!

            Isto é péssimo!

  8. Luciano S. Carvalho 22 de Abril de 2016 @ 17:00

    Ao meu ver, a Sony tem mais a perder do que ganhar com essa iniciativa. É uma mudança muito grande na política de negócio que sempre regeu os consoles. Lembrem-se o que aconteceu com a Microsoft quando no início dessa geração tentou aplicar mudanças tão polêmicas quanto, fazendo muitos migrarem do xbox360 para o PS4, quando o natural seria o One.

    • Aí estamos de acordo. Esta é uma jogada que pode ser muito boa… Ou muito má. E o contacto real com as pessoas, bem como a minha própria maneira de ver, é de que isto é algo que as pessoas não vão gostar e que vai sair caro à Sony.
      O que lhes vai valer aqui é que, apesar de não saberes ainda nada, tudo aponta no sentido de que a Microsoft tambem tem algo na manga, e como tal a prática passa a desagradar a todos.

      • Então Mario, mas se a Microsoft e a divisão Xbox tiverem pessoas inteligentes no comando, eles esperam pra confirmar esses rumores depois de ver como o mercado reage a essa mudança de politica dos consoles, mas vindo da Microsoft, pode se esperar tudo…

  9. Isso que a sony esta a fazer é estramamente errado e só mostra a ganancia dessas empresas. Esse vr foi mal planejado pois a sony sabia que a oculos rift era mais poderosa e o ps4 atual nao tem condicoes de acompanhar. Mas o problema maior é que os desenvolvedores teram custos adcionais no desenvolvimento dos jogos e por culpa da sony os jogos podem demorar ainda mais para serem lancados.

  10. Pensando um pouco aqui surgiu uma tese de que a Sony está fazendo isto pois sai pra ela mais barato do que desenvolver uma nova plataforma durante quatro ou cinco anos, lembro no final de vida do ps3 e antes de lançarem o ps4 num desses relatórios pra investidores aparecia um investimento em pesquisas de pouco mais de 0,5 bilhão de dolares o que algumas pessoas na época atribui isso ao desenvolvimento do ps4, e indo por esta perspectiva só posso pensar que sai muito mais barato pra Sony simplesmente acompanhar o avanço da tecnologia (no caso da apu que está no ps4 vanilla) do que desenvolver algo no zero.
    Lógico que este pensamento se estiver correto e peço a ajuda dos colegas pra esclarecer caso tenha falado alguma bobagem, mas olhando diretamente pelo lado do consumidor sem dúvidas não é muito positivo, pois estou eu aqui com o PS4 e Xone primeira geração e com todos os rumores já não sei o que fazer com os mesmos, vendo ou fico? acredito que muitos jogadores com as estas plataformas deve estar pensando desta forma, o que resta é esperar pra ver o que realmente vai acontecer, sinceramente me sinto um pouco perdido diante de tudo isso que esta acontecendo, pois a sony grita agora que as plataformas vão co-existir pórem a questão de performance superior da plataforma mais recente chama a atenção de games hardcore, mas se fico com o ps4 atual será que o preço do mesmo vai decair muito, qual o momento pra vender, agora? enfim pra mim e pra muitos essa situação é muito desfavorável.

    • Mesma dúvida minha.Tenho um Ps4 que comprei no início desse ano. Pior que fiquei na dúvida se comprava o console ou fazia um upgrade no PC…
      Como escolhi o Ps4, tenho jogado os exclusivos da plataforma, e penso em vender o mesmo antes da E3. Creio que ali será anunciado o Ps4 Neo, assim como o Nx e One slim ou 1.5.
      Tenho certeza que,após esses anúncios, o mercado vai ficar inundado de pessoas querendo se desfazer de seus consoles, e o preço vai despencar…
      Meu irmão tem um One, e já falei a respeito desse problema, e ele também anda pensando em vender. Pretendo usar o dinheiro pra um upgrade no PC…Claro que tenho dúvidas se devo fazer isso, pois posso estar me afobando, mas cada vez mais penso em ficar só no PC a partir do segundo semestre, e ver como vai ficar essa questão dos novos consoles.

    • Sabe a melhor coisa a fazermos agora, esquecer esses rumores por enquanto e curtir o fantástico Quantum Break, o Uncharted 4 que está pra sair, o novo Star Fox, ai se esses rumores se transformarem em realidade, ai sim pensar no q fazer.
      Tenho um código sobrando pro beta fechado do novo Mirrors Edge pro Xbox One, se alguém quiser me passa o email que mando
      Abraço a todos e bom fds.

    • A ver vamos. Mas não estou a ver como. Pode é sair-lhe muito caro, porque a Sony não está sozinha no mercado, e esta geração prova que os clientes não estão muito propícios a perdoar seja lá quem for.

      Até agora, e porque soube entregar um produto atrativo e um catálogo à altura, a consola tem tido um sucesso merecido. Mas a qualquer momento isso pode mudar.

    • Tambem é verdade. A RSX da PS3 desceu de custo, como todos os produtos. Mas no final de vida a mesma era dos componentes que menos justificavam. O motivo? A Nvidia tinha uma fábrica presa à produção de um chip que estava obsoleto, e isso trazia custos acrescidos. Trazer uma PS4.5 e dentro de um ano ou dois descontinuar a PS4 mas garantindo o seu suporte pelo periodo de vida normal sai mais barato à Sony e estende a vida útil de ambas as consolas.

      • Para sermos bem sinceros, nem no inicio da vida era dos componentes que justificava…

        E não concordo que a coisa se apresente da mesma forma, agora, dado que o CHIP é completamente AMD, ainda é atual, e já é feito por encomenda.

  11. joão magalhães 23 de Abril de 2016 @ 17:13

    Faz total sentido sua teória Mário….A Sony quer expandir de alguma forma a oferta de seus consoles..Se isso que MS e Sony estão fazendo é bom ou ruim só o tempo dirá…uma coisa acho:esse PS4 Neo deve ser um sucesso e não são Users de Foruns como nós que vão determinar alguma coisa…

    Seja como for vou esperar o anúncio oficial e resolver o que fazer….

  12. Olha, lendo fóruns e comentários internet afora, eu sinto uma aceitação melhor por parte de alguns veículos de informação com relação ao ps4 neo, algo que eu não vi com os rumores do Xbox One melhorado, que seria nesses moldes do então Ps4 neo. A então indignação com a Microsoft deu lugar a um certo conformismo com a Sony. Estranho, mas tudo bem.

    Não sei ao certo, mas acho que a Sony vai fazer o possível para tentar emplacar o seu PS VR a todo custo, talvez tenham constatado que a atual Ps4 não tem hardware suficiente bom para o planejamento que eles tinham em jogos. Mal planejamento será?

    Eu fico com a sensação de que, além das publishers ludibriarem os jogadores de forma malandra, os desenvolvedores se meteram em uma arapuca, pois fica claro que tudo aquilo que foi mostrado no pré-lançamento dos consoles não poderá ser entregue efetivamente nos jogos, não com os atuais consoles. Aí faz sentido lançar novos consoles, para poder entregar o que outrora foi prometido com certa folga no hardware mais novo.

    • Não é estranho, é tendencioso mesmo, um peso duas medidas. Eu já estou até vendo nas entrelinhas o de acordo de alguns que se mostravam contra essa movimentação da Sony e nem ouso duvidar que serão um dos compradores Day One do PS4 Neo.
      Era obvio desde o início que a potência nesses consoles não era o bastante para o plano de 10 anos que eles diziam ter, ainda mais com arquitetura de PC familiar a todos os desenvolvedores que não tem praticamente nenhuma curva de aprendizado a não ser tentar diferentes técnicas. Esse PS4Neo ta mais é preparado pra ser o que o PS4 tinha que ser desde o inicio do que o console do 4K que estão dizendo.

      • Pois é, esse é o termo, 1 peso 2 medidas.

        Vi uma declaração do Phil Spencer dizendo que “não acha bom” ter um xbox one melhorado, porém não senti firmeza, é capaz de lançarem junto com o ps4, pra não perder mercado. Espero que segurem um pouco e lancem ano que vem ou 2018 um novo Xbox, esse sim com um salto maior em hardware, o console atual ainda tem bastante a oferecer, na minha concepção.

        Há 2 novos modelos de Xone homologados pela Anatel, agência brasileira de telecomunicações, então é esperar pra ver.

        • O rumor da AMD aponta que dos 3 novos consoles que eles estão trabalhando, só um vem em 2016 e os outros dois para 2017. Aposto no Playstatyon Neo em 2016 após o VR, o NX na primeira metade de 2017 e o Xbox Next no segundo semestre do ano que vem. Essa movimentação será uma estratégia melhor pois agora é relativamente muito cedo para um novo console, o PSNeo nao vai decolar logo nesse período que será o de aceitação do mercado. Assim a Microsoft pode se segurar com o Xbox One e o PC e esperando um ano, provavelmente terão o benefício dos avanços da arquitetura nova da AMD e uma possivel vantagem na potência do hardware para usarem de marketing. Não haverá riscos pois a sony nao está em uma posição de lançar um hardware novo agora e depois querer fazer um PS5 em 2018, eles ainda nao ficaram loucos, hardware nao ganha dinheiro e sim o software.

          • Apesar da Noticia eu apostaria em 2 para a Microsoft e um para a Sony.

            E estás enganado… ora tenta lá vender software sem venderes hardware.

            Se a Neo roubar potenciais compradores da One que ao oferecer a preço acessivel uma máquina que possui 3.2x mais potência gráfica, quero ver como é que a Microsoft aguenta mais um ano a One.
            A marca tem apresentado lucros no software, mas prejuizos no hardware pelos baixos preços de venda. E a Neo, sem concorrência directa pode forçar a baixar preços ou mesmo roubar clientes.
            E sim, eu sei que tu não compravas outra coisa que não fosse Microsoft, mas nem todos são “devotos” a marcas.
            Aliás tenho alguma dificuldade em perceber como, ao contrário dos possuidores de PS4, que referem receios de verem os jogos a 720p, com uma consola 2.28x mais potente, ainda não vi ninguem com Xbox a comentar a ameaça que a Neo poderia ser para a sua consola, ao ser 3.2x mais potente, pois se os multi, tal como os possuidores de PS4 mostram receio, fossem 1080p na Neo e 720p na PS4, a One forçosamente retrocederia para resoluções abaixo das oferecidas pela 360.
            Felizmente isto não vai acontecer, mas mostra bem como não vi aqui possuidores da Xbox que olhem para o mercado como um todo.

          • Eu acho que o próximo console quem lança primeiro é a Big N

          • Fernando, se a playstation Neo for bem aceito, esse passará a ser o conceito a ser usado para os consoles daqui pra frente, com ciclos curtos de 3 anos mas 100% Retrocompatível com software e periféricos.

            Se os jogos forem nivelados por baixo, pelo ps4 normal, a folga de potência da PS4 Neo servirá para oferecer mais fps, texturas e efeitos melhores, com performances gerais boas para os 2 modelos. Em essência serão os mesmos jogos, e seria algo mais aceitável da perspectiva do jogador.

            Mas nada impede que empresas como Activision e Ubisoft da vida ofereçam versoes bem capadas no ps4 normal, pra incentivar uma migração para o console mais forte. É um risco eminente.

            Vale lembrar que, embora a Sony imponha condições para lançar jogos para a ps4 normal, nada é garantido com relação a qualidade dos mesmos.

            Existem argumentos aceitáveis tanto pra quem defende como pra quem repudia esse modelo de negócios, então é esperar pra ver NA PRÁTICA, que é o que realmente importa. Pode ser que dê muito certo, e pode ser que seja um desastre comercial.

            Caso a Microsoft e Sony embarquem nesse modelo, eu ficaria com o Xone até meados de 2017 até ver quais dos novos consoles adquirir. Não descarto montar um PC pra jogos, se eu julgar conveniente, então vou acompanhar de perto as tendências de mercado.

          • É Mário e eu sei que voce é um dos que condenaram a pratica da Microsoft e comprará a PS4 Neo no lançamento. E se não for, nao importa, você também não sabe se eu nao compro outra coisa que não seja Microsoft mas está afirmando sem conhecimento.
            Voce confunde muito o público de gráficos da Sony com o público da microsoft. São os da Sony que estão preocupados consantamente em saber se o seu console será o mais poderoso do mercado, inckusive preocupados com o Nintendo NX.
            E voce deve estar enganado, a nintendo esta usando chips gráficos ATI no Wiiu, por que nao vao com AMD no NX?
            Precisa de Hardware para vender mais software, mas não quando voce ja tem o hardware que lidera o mercado com vendas em nível mais alto que os melhores resultados da história. Se o consumidor entender que ainda não era a hora, esse Neo encalha nas lojas e a coisa piora se a concorrência chegar num período em que esses mesmos consumidores estiverem mais adeptos a um novo hardware e ainda for melhor.

          • Jairo, eu achava que seria um sucesso instantâneo a PS4 Neo mas veja como nasmultimas duas semanas tem crescido a rejeição a essa possibilidade nos fóruns. Só os mais entusiastas tem aceitado e tentado encontrar justificativas para isso. Nesse cenário, é provavel que o PS4 tenha até um aumento de vendas por uma possivel redução de preço. Chances do Xbox One ter um considerável aumento de vendas são nulas, como sabe ele é o “vilão” dessa geração. As chances da microsoft é ter um novo console que seja melhor que o PS4 Neo no momento em que o publico acredite ser a hora de mudar de geração. Com um possivbel fracasso inicial do PS4 Neo, a Sony não estara confortável para ter um PS5 tão rápido.
            Na geração passada ocorreu a mesma coisa com o Xbox 360 no inicio. A Microsoft o trouxe pouco tempo depois do Xbox original e eleera visto em 2005 como um Xbox 1,5. O que ajudou a microsoft foi a Sony ter feito a cagada de um ano depois ainda lançar um console com GPU pior tendo resultado inferior nos comparativos e o lançamento de Gears of War que provou que o 360 era realmente de uma nova geração.

          • Concordo contigo Fernando,no momento do lançamento do 360 a midia dizia com todas as letras que o 360 não passava de um XBOX 1,5 e que o PS3 o iria trucidar e deu no que deu(tiveram que queimar a lingua)sempre tive consoles Sony e Nintendo,e nesta Gen fui de One e WII U e nada contra,pois gostei pacas do ONE.Gosto de gráficos topo e pra mim meu Xbox ta muito bom por ser um conceito console(melhoramentos técnicos com o passar do tempo).

          • Em teoria, a maior interessada em lançar um novo console, além da Nintendo, seria a Microsoft, por estar atrás da Sony nessa geração, pelo menos no que diz respeito a venda de hardware. Mas a Sony é que parece mais engajada em dar um passo adiante.

            Estou bastante curioso pra ver como o público vai assimilar esse possível novo ps4. Tendo a achar que o grosso do público vai optar pelo console mais barato, principalmente se este mesmo público não enxergar uma diferença tão marcante nos jogos. Nesse cenário, o ps4 Neo teria mais adesão por parte dos entusiastas mesmo.

            O salto de geração sempre foi um argumento forte para justificar a migração para um novo console. Com o ps4 neo, qual seria o argumento de venda? Efeitos melhores? Fps mais estável?

          • Jairo… Aí no Brasil surgiram revelações de registos de duas novas consolas Microsoft. Isto quer dizer muito!
            A Microsoft quando muito lançaria uma slim, nunca duas. Agora estas revelações da AMD que possui 3 novos contratos deverão incluir essas 2 consolas, uma Slim e uma 1.5, bem como a Neo.
            Isto não exclui a Nintendo, mas esse contrato ao já ser mais antigo pois a consola está em desenvolvimento à anos, ao ser da AMD já seria do conhecimento dos investidores.
            O que eu tenho tentado explicar sobre a Neo não desculpa consolas a meio de geração (e não, não vou comprar nenhuma no lançamento), mas explica que há medidas tomadas para diminuir o impacto das mesmas.
            Aqui acho que nos temos de convencer de uma realidade: A atual evolução da tecnologia não permite gerações grandes. Quando as consolas foram lançadas a AMD apresentou pouco depois as R9-290x com 5.6 Tflops. As consolas pareciam pouco capazes em comparação.
            Atualmente, 3 anos depos as placas vão em 8 Tflops e está para ser lançada uma nova geração. As consolas nunca ficaram para trás a este ritmo!
            Posso dizer que tendo um PC com 5.6 Tflops nunca tirei partido dele como com as consolas. Nunca lá tive jogos tão optimizados e exclusivos como nas consolas. Entre o atualizar por uma nova placa topo de gama de 600 euros ou ponderar atualizar a consola, sim, pondero ver como a coisa corre, a aceitação das coisas, e eventualmente, quem sabe um dia, atualizar. Um dos votos do questionário na opção do meio é o meu.
            Eu não quero suportar este tipo de coisas. Sou contra elas. Mas tenho aqui nos jogos uma paixão, e seja nas consolas, seja no PC vou investir. Sempre preferi as consolas, pelo que sim, vou ver no que isto dá, mas não vou aderir inicialmente e ser um dos que dizem “sim, podem mandar de 3 em 3”.
            Quando é que aderirei?
            Eu já referi num outro comentário que só adianta censurar e boicotar a Neo se o mesmo acontecer com uma consola idêntica da Microsoft. Agora se a Neo for boicotada e a One.five vender, a hipocrisia dos responsáveis pelo estado atual das coisas, os clientes, veio ao de cima e as consolas mantem-se de 3 em 3 anos.
            Ambas são boicotadas. Não atualizo e agradeço o bom senso de todos. Uma ou ambas não são boicotadas, não vou ficar a chorar, e ao invês de investir em nas duas consolas, escolho apenas uma e fico-me por aí.

      • GPGPU. Isso é uma enorme curva de aprendizagem. E só para te esclarecer, a curva de aprendizagem na geração passada não se prendeu somente com o Power PC (esse foi um fator porque os custos de desenvolvimento estavam a aumentar, e os PCs, onde a coisa acontecia, era x86).

        A principal dificuldade aos produtores foi mesmo o ter que lidar com o multinúcleo, que na altura era completa novidade.

    • É Mario… é tendência mesmo, cedo ou tarde iria acontecer. Como jogador, só resta tentar tirar melhor proveito possível do que irão oferecer. Ainda sustento a tese que poeriam esperar até 2017 ou 2018, mas o mercado não funciona necessariamente na mesma lógica que a minha de consumidor.

      O que você falou foi algo que comentei faz umas semanas atrás em outro post, uma retrocompatibilidade e versões simultâneas dos jogos ajudariam a minimizar prováveis problemas que viessem a ocorrer. Talvez não seja o fim do mundo rss

  13. Engraçado como as coisas estão.Com esta nova metodologia utilizada pela Sony que empurra os outros fabricantes seguirem atrás.Pra mim acaba com metodos utilizados pelo GPGPU onde não haverá mais um amadureciento da tecnologia empregada nos consoles.Sei que as coisas tem que mudar,mas assim como estamos vendo,os rumores pelo menos pra mim mata os consoles.Pois somente melhoramentos de perfomance para acompanhar a industrua de PC ou exigencia de produtoras gananciosas fica um pouco dificil de ficar nos consoles.

  14. Mas é simples resolver isso, quem manda nessa industria mentirosa não são os produtores de hardware e nem os produtores de software, somos nós, os consumidores, e exemplos pra isso não faltam, sony e microsoft já tiverem que voltar atrás com suas politicas para o PS3 e para o One, se esses rumores se concretizarem, é simples, é só não aderirmos a essa sacanagem, pra não dizer outra coisa, que elas colocam o rabinho entre as pernas e voltam atrás, mas infelizmente a raça nojenta conhecida como fanboys, defendem e brigam por qq merda que essas empresas jogam neles, vamos ver o q acontecerá…

    • Bom comentário. Diz muitas verdades.

    • Luciano S. Carvalho 25 de Abril de 2016 @ 11:42

      Falou tudo, os maiores culpados dessa situação são os fanboys, fizeram tanta questão desde o início desta geração em ficar dando importância a resolução, que deu no que deu. Ao invés de exigirem games cada vez mais inovadores, criativos e desafiantes, principalmente em termos de jogabilidade, algo que até então nunca alguém havia experimentado, deram importância a algo secundário, tanto é que boa parte dos games desta geração foram remasterizações, melhores gráficos e aspectos, nada de novo, só mais do mesmo, e se esses rumores se concretizarem, essa tendência se tornará o padrão no mercado para as próximas gerações. As empresas só estão dando aquilo que essa geração de gamers tanto pediu, nada mais. Agora só resta torcermos para que esses sejam minoria, porque no fim o que vai ditar o sucesso ou não desse novo modelo de negócio, serão as vendas.

  15. Mario, bom dia! nao estou conseguindo enviar meus comentários pelo smartphone. Será que é pelo fato de eu ter enviado meus comentários como Edson pelo celular, mas pelo pc, vão como Edson Nill? abraços…

    • Viva Edson… Sem perceber o que se passou, o meu software bloqueou os teus comentários considerando-os spam, e como tal, todos iam para o lixo.
      Acabei de, manualmente te retirar da lista. Peço desculpa pelo sucedido, mas possuo muito software automático que me limpa de comentários que são lixo, e ele confundiu alguma mensagem tua com spam e marcou-te.
      Passa a identificar-te como Edson, e apenas Edson, usando o teu e-mail habitual pois esse utilizador está agora desbloqueado!

  16. Sinto dizer sonystas,mas vai substituir sim o ps4!!

  17. Consoles como conhecemos… Acabou!!!

Os comentarios estao fechados.