A tecnologia está a tornar as pessoas…. estúpidas!

A sociedade não se apercebe, mas as reacções das pessoas nas redes sociais, fóruns e zonas de comentários, demonstra-no! As pessoas estão a ficar mais estúpidas, e a culpa é da tecnologia!

A internet… quem conseguiria viver sem ela? É ela que nos traz as redes sociais, as páginas com informação que tanto gostamos de ler… enfim, é um mundo dentro do mundo, e algo sem o qual a maior parte das pessoas já não vive.

Mas infelizmente a internet, o facebook e outras redes sociais e tudo o que as rodeia estão a alterar as pessoas e os seus hábitos.

Para começar as pessoas necessitam cada vez mais de não se sentirem sozinhas, e isso leva a que estejam constantemente a verificar os programas de chat, as redes sociais e mesmo os e-mails. E cada vez mais a ciclos mais curtos. Verificar essas situações tornou-se, para alguns, algo tão normal como respirar.

A culpa aqui não é da internet em si, mas da necessidade crescente das pessoas de ter algo com que se entreter e de sentirem enquadradas em círculos que no fundo são virtuais. Mas infelizmente quando alguém está constantemente a ser distraído e interrompido, não consegue concentrar-se! E isso faz com que o cérebro perca o hábito de formar as conexões neurológicas necessárias para dar coerência, profundidade e lógica substanciada ao nosso raciocínio.



A universidade de Stanford chegou mesmo a fazer experiencias sobre esse assunto, tendo verificado que os pensamentos se tornam imperfeitos com a constante distracção e variedade de tarefas. E desta forma as pessoas não conseguem distinguir o que é importante do que é trivial.

Mas então se a internet não tem a verdadeira culpa, porque falamos dela?

Na realidade tem! A internet não tem culpa da necessidade crescente das pessoas terem algo com que entreter, mas perante a consequência de cima, a dificuldade das pessoas de se concentrarem nos raciocínios e de os mesmos se tornarem completamente lógicos por questões fisiológicas associadas à distracção constante, mas tem depois culpa na informação que apresenta e que as pessoas afectadas por estas situações tem depois dificuldade em distinguir da realidade.

Infelizmente torna-se difícil navegar na internet sem encontrar notícias que são autênticos disparates. Notícias não só falsas mas, a maior parte delas, tiradas do contexto, ou mal traduzidas, com alterações de objectivo e de realidades.

Esta situação foi um dos objectivos da criação desta nossa página! Aqui, apesar de não estarmos livres de erros, tentamos contrariar a má informação indo ao fundo da questão (ou melhor seguindo as notícias até às fontes originais), e fazendo a notícia a partir daí!

E isso tem-nos dado a conhecer situações onde a notícia que circula nada tem a ver com a realidade do que foi dito.

As notícias de engodo, com títulos que nada tem a ver com o corpo do texto existem em quantidade, e apesar que se compreende a dificuldade na criação de um título eficaz usando apenas poucas palavras, há sempre uma forma de se tentar contornar isso. Aqui na PCManias usamos as primeiras linhas de cada artigo para dar uma descrição um pouco diferente do que está no título, e tentando evitar logo que se entre mal na notícia. Mas claro, também podemos falhar… somos apenas humanos!

Infelizmente há locais onde os engodos não são meramente casuais, mas são constantes e comuns, alguns deles sendo mesmo websites de jornais e revistas. O tráfego é dinheiro na internet, e havendo interesses económicos por detrás, torna-se difícil fugir a essas tácticas. Felizmente que aqui na PCManias as receitas não são o motivo que nos move, mas a paixão por algo que fazemos desde à 17 anos. E orgulhamos-nos de, mesmo não caindo no gosto de todos que não gostam de ouvir as verdades, de informar da forma mais isenta possível.



Se és alguém que não sabe distinguir e explicar imediatamente as diferenças entre HSA e hUMA não és alguém habilitado a falar de tecnologia informática! Se não sabes citar imediatamente o nome dos três últimos presidentes da republica, não és habilitado a falar de política, se não sabes dizer imediatamente quem foi o segundo rei de Portugal não estás habilitado a falar de história, se não sabes distinguir imediatamente um Picasso de um Van Gogh não és habilitado a falar de arte, se não sabes enumerar imediatamente as cinco consola que a Sony lançou antes da PS3 (excluindo a PS3), não estás habilitado a falar de consolas. É tão simples como isso!

Mas as pessoas não se convencem disso… e acham-se capazes de mandar bitaites em tudo só porque arranham certos domínios. E a liberdade com que qualquer um pode colocar um website online e ali colocar inverdades muito bem escritas é chocante. Daí que ou a nossa mente está verdadeiramente focada no que lê, ou come tudo como verdade!

A culpa da má informação não é verdadeiramente dos media, mas sim dos milhões de pessoas que não se dignam a procurar por fontes online decentes e honestas. infelizmente a questão é que muitas vezes as verdades que lhes são dadas por essas páginas não são aquelas que elas gostariam de ouvir, e como tal espalha-se a ideia de que o website A ou B não são de confiança e que é parcial. E nesse aspecto, os fóruns e redes sociais não moderadas que autorizam livremente essas situações são responsáveis por muita da “cyber estupidez” que se vê e lê!

Por exemplo, a eleição de Donal Trump foi talvez a mais criticada de sempre pela imprensa. Esta deu a conhecer realidades sobre a personalidade em causa como nunca antes tinha acontecido. Mas as pessoas tomaram a mesma em conta no acto da eleição? Não! Perante a acusação livre e gratuita de alguém que nem sequer se dignou a entregar as declarações de impostos de que a imprensa era corrupta, as pessoas preferiram acreditar nas suas palavras. Era mais simples, dava menos trabalho, e claro, há que duvidar daqueles tipos que escrevem sempre o que querem!

O resultado é o que sabemos… com alguém radical e intolerante no comando da maior super potência mundial!

O prémio Nobel Eric Kandel, um neuro cientista referiu uma vez que “Apenas quando prestamos a devida atenção à informação é que somos capazes de a associar de forma consistente e sistemática com o conhecimento já estabelecido na memória”. E estas associações são essenciais para que possamos dominar conceitos complexos e pensamentos críticos.

Mas infelizmente vivemos agora num mundo onde já não é preciso pensar-se para se fazer seja o que for! Ficamos dependentes da internet para nos recolher a informação que queremos, em vez de olhar para os problemas e situações de frente e colocarmos a massa cinzenta a trabalhar para o resolver.



Tudo, desde localizações a opiniões estão à distância de um clique. Não é preciso pensar, basta pesquisar e escolher uma das opiniões de alguém que já pensou!

E infelizmente com o avanço da tecnologia esta é uma situação que irá piorar. Uma situação que se combate no dia a dia, e na qual nos recusamos a cair!

Dependemos da sociedade para nos manter informados e cultos, mas não devemos depender da tecnologia para fazer isso por nós! E para o bem de todos temos mesmo de colocar a massa cinzenta a trabalhar.



Posts Relacionados