Abrir a boca no Facebook custou 80 mil dólares

As vantagens do Facebook são as que são. Mas infelizmente há quem não saiba estar calado e não tenha noção das consequências de publicar algo nessa rede. No presente caso a brincadeira acabou por custar 80 mil dólares.

facebook_suicide

Patrick Snay é um Norte Americano de 69 anos e antigo director da Gulliver Preparatory School na Flórida, que em 2011, foi descriminado pela escola devido à sua idade, e como tal resolveu avançar com um processo em tribunal contra a mesma.

No decorrer desse processo, Snay e a escola chegaram a um acordo para término do processo, e no qual a escola se comprometia a pagar-lhe 80 mil dólares de indemnização.

Ora quando tudo parecia resolvido, eis que a Filha deste Senhor, Dana, deu cabo de todo o negócio ao ir falar sobre o mesmo no Fecebook, colocando um post que referia: “A mamã e o papá Snay ganharam o caso contra a Gulliver. Agora a Gulliver vai oficialmente pagar as minhas férias na Europa este Verão. Chupa

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O que aconteceu foi que bastante rapidamente a mensagem circulou entre os 1200 alunos da escola, e acabou por chegar à direcção da mesma. O que se sucedeu foi um cancelamento de todo o acordo devido à violação da confidencialidade do mesmo, o que foi confirmado posteriormente por um Juiz que referiu que gabarolice sobre o assunto nas redes sociais era definitivamente uma quebra dos acordos de confidencialidade que envolvem estes acordos.

Naturalmente Snay alegou discriminação etária contra a sua filha, bem como retaliação pela derrota, mas de nada lhe valeu.

Publicidade

Posts Relacionados