Acessórios para smartphones Samsung não irão funcionar caso não sejam autenticados. E o seu preço vai subir.

A Samsung instalou um chip de reconhecimento de autenticidade de acessórios no Galaxy Note 3, que impedirão certas funções de funcionar caso o acessório não esteja autorizado pela marca.

Se os utilizadores de smartphones Samsung usarem acessórios não autenticados funções como o Wireless Charging ou o iniciar/terminar chamadas com a abertura/fecho da capa não irão funcionar. E isto aplica-se a muitos outros acessórios.

Isso graças a um chip de autenticação que foi instalado pela primeira vez no Galaxy Note 3.

Assim no dia 23 de Outubro a Samsung mandou este chip ser instalado em todos os produtos oficiais da marca, sendo a sua instalação obrigatória pois esta autenticação existirá futuramente em todos os seus smartphones.

Os chips detectam usando um sistema wireless a autenticidade do acessório, e caso não seja autenticado as funções a ele associadas não pode ser usadas.



A empresa alega que esta situação se deve a uma questão de fiabilidade, de forma a garantir que as pessoas não atribuem aos seus smartphones queixas que na realidade estão associadas à má qualidade dos acessórios.

Apesar de tal argumento, a real intenção é a capitalização e controlo total do mercado de smartphones e produtos a eles associados. Desta forma a Samsung puxa a si a exclusividade da venda de acessórios, autorizando terceiros a fazer o mesmo mediante pagamento de licenças.

Com o mercado de smartphones saturado, o mercado dos acessórios é a melhor forma de aumentar a penetração da empresa no mercado, e a empresa está mesmo a considerar a hipotese de reduzir o número de extras fornecidos com os smartphones de forma a vender os mesmos à parte. Isto inclui baterias adicionais, auriculares, etc.

Esta medida irá igualmente causar uma provável subida no custo dos acessórios pois os produtos autenticados custarão entre 1.5 a 2 vezes mais.

Fonte: Korea It News



Posts Relacionados