Adolescente propõem forma simplista de se poupar milhões ao estado e particulares.

Um jovem adolescente fez uma proposta para se economizar algum dinheiro. Mas a sua ideia apesar de simplista, aplicada à escala nacional pode poupar milhões.

A burocracia é uma realidade em qualquer serviço. E para a fazer funcionar gastam-se toneladas de papel e rios de tinta de impressora.

Apesar de a ideia inicial se limitar a propor à sua escola uma forma de poupar algum dinheiro, Suvir Mirchandani de 14 anos e aluno da Pittsburgh middle school nos Estados Unidos resolveu fazer um estudo sobre como poupar algum dinheiro, e eis a conclusão a que chegou:

Suvir apercebeu-se que a fonte mais usada em todos os documentos escritos é a Times New Roman, a fonte que se encontra escolhida por defeito na maior parte dos processadores de texto.

Não querendo alterar a fonte usada, Suvir apercebeu-se que esta fonte possuía uma grande semelhança com uma outra fonte, a Garamond. Vejam as duas fontes na imagem que se segue:

Publicidade

Retomando o nosso artigo

TNRvsGaramond

Pensando inicialmente apenas na questão ambiental, Suvir percebeu imediatamente que a Garamond produzia um resultado semelhante mas poupando tinta. Só que quando tentou contabilizar quanto era poupado ao imprimir as letras em tamanho grande e pesando as mesmas para calcular a tinta embebida, aplicando uma média ponderada de acordo com as letras mais usadas, Suvir apercebeu-se que a poupança chega aos 24%.

E com um litro de tinta de impressora a custar mais do que 1 litro de Chanel nº 5, Suvir estimou que a sua escola pudesse poupar até 21 mil dólares por ano só por forçar uma alteração da fonte usada por defeito.

Apercebendo-se desta realidade Suvir ainda testou outras fontes para ver se conseguia mais poupança, mas sem sucesso.

No entanto o seu estudo fez sucesso junto da professora que decidiu publicar o mesmo num Jornal de Investigadores Emergentes, o que acabou por chamar a atenção.

Tendo o estado Americano um gasto anual de 1,8 milhões de dólares em tinteiros para impressoras, uma poupança deste género poderia permitir ao estado poupar cerca de 400 milhões.

Ora esta é certamente uma medida que poderia igualmente ser aplicada nos serviços públicos em Portugal. Daí que caso tenhamos políticos como nossos leitores, eis aqui a sugestão.

Publicidade

Posts Relacionados