Agosto deste ano foi o melhor Agosto da Xbox desde 2011

xbox-one-sales

Após ter vendido mais do que a PS4 em Julho nos EUA, a Xbox venceu de novo em Agosto no mesmo país. Mas mais relevante do que estas vitória parciais é que a nível global, Agosto de 2016 foi melhor Agosto para a Xbox desde 2011, e poderá estar para vencer Setembro novamente.

No passado mês de Julho a Xbox One venceu com todo o mérito a PS4 nos EUA, o maior mercado mundial e igualmente o mais mediático. As grandes promoções realizadas pela Microsoft nesse país para escoar stocks e preparar as lojas para a Xbox One S compensaram face à expectativa desta nova consola anunciada no mês anterior durante a E3, e com data de lançamento prevista para o mês seguinte.

As promoções incluíram descidas de preços nos bundles de 1 TB, a oferta de um controlador, um jogo Ubisoft e ainda um cupão de oferta de 50 euros.

Mas a situação repetiu-se novamente em Agosto, graças à nova Xbox One s. A consola revelou-se extremamente feliz a nível estético, sendo das consolas mais bonitas alguma vez lançadas, e as suas características adicionais, como o leitor de filmes Ultra HD, uma redução de dimensões significativa face á consola original (que comparativamente à concorrência era bastante grande), a eliminação do enorme transformador externo da consola original, e a capacidade de saída de vídeo a 4K (apenas filmes ou re-escalamentos), tornaram-na numa peça bastante desejada, contribuindo assim para mais uma vitória nesse mês, nesse país (a nível mundial nada se alterou, com a PS4 a continuar a dominar a nível de vendas desde o início do ano).

Mas o mais relevante do sucedido em Agosto nem foi o facto de a Xbox One S ter ajudado a Xbox a vender mais. Essa era uma situação de certa forma esperada perante a existência de um novo produto com melhorias significativas face ao modelo anterior! O mais relevante foi o saber-se que esse volume de vendas foi tal que este Agosto foi o melhor de sempre para a Xbox One e o melhor para a marca Xbox desde Agosto de 2011.


Ao que tudo indica, o condicionalismo colocado sobre a Xbox One S pelo anuncio antecipado da Scorpio está a pesar igualmente para o lado da Playstation, que não tendo tido novidades nesses meses acabou por ficar mais condicionada que a própria Xbox One S.

A questão é que essa realidade poderá perdurar agora para Setembro. O anuncio da PS4 Slim e da PS4 Pro, com uma PS4 Slim sem novidades que não sejam alguma redução de tamanho e a remoção da saída óptica (um ponto negativo face à consola original), e o lançamento desfasado de ambas as consolas, com a Slim a aparecer em Setembro, mas a Pro a aparecer apenas em Novembro, poderá estar a levar os fans a aguardar por Novembro para a obtenção da consola superior. E tal indiciará que a Xbox poderá vir a apresentar novamente bons resultados, mas desta vez não apenas no mercado Norte Americano, mas a nível mundial, onde relatos de vendas semanais em países como o Reino Unido, o segundo maior mercado do mundo, estão a registar subidas até 1000% nas vendas da Xbox, e quebras nas vendas da PS4.

Quem sabe, Setembro não poderá ser uma surpresa inédita nesta geração a nível das vendas mundiais? Aguardemos por números.

 

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (17)

  1. Ótima notícia, essa informação é importante para mostrar que a MS não matou o Xbox One quando anunciou a vinda do Scorpio… Foram noticias assim que mostram como ha uma clara tendência em favor da Sony.. Inclusive o PC Manias alardeou o fim da Xbox one S.. Parabéns Xbox

    • Onde é que a PCManias “alardeou” o fim da Xbox One S?
      Certamente estás a confundir o facto de termos noticiado as frases da NFC com as frases deles serem nossas.

      A PCManias o único que referiu foi que a apresentação da Scorpio após a S foi um erro que condiciona as vendas da S.

      E se tambem não consegues ver o evidente, lê o que se segue e responde à questão.

      Uma consola tem um periodo de vida médio de 5 anos. Logo, uma consola de meio de geração deveria ter pelo menos 2 (não digo 2.5 pois não tem de aparecer necessáriamente a meio).

      A Xbox One apareceu faz 3 anos, a S apareceu agora,a Scorpio aparece para o ano. Estamos,a falar de 2 consolas para durar 4 anos.

      Se adaptarmos os tempos a uma realidade de smartphones, com lançamentos anuais, o que teriamos era que dois modelos de smartphone durariam 2 anos. Logo vamos fazer uma comparação, ajustando os tempos de vida das duas consolas para esse periodo.

      Então, tomando a Xbox original como sendo o iPhone 6, e a S como sendo a 6 S, a Scorpio seria o iPhone 7.

      Daí que eu questiono:
      O iPhone 6 é lançado, e um ano e meio depois (3 anos a dividir por dois) sai o 6S com algumas melhorias.

      Mas junto com o 6S é anunciado o iPhone 7 que será uma revolução enorme, 4x mais potente e capaz de coisas com que o 6S nem sonha, sendo lançado dali a 6 meses (1 ano a dividir por dois, para mantermos,as proporções nos periodos expectaveis de vida).

      Compravas o 6S?

      Se és tambem fan do iPhone usa três modelos de Androids à escolha no exemplo.

      Eu não vejo onde está a dificuldade em perceber o condicionalismo de se anunciar um novo produto muito melhor para um espaço de tempo reduzida face à esperança de vida de um produto, mas a ver se afastando as coisas de certas marcas, nas quais a clareza de raciocínio parece deturpada, as coisas se tornam mais fáceis de perceber!

      • Olá Mário! Em 19 de junho no posto intitulado “Por que deixei de confiar na Sony e na Microsoft”, ao analisar a conferência da MS na E3, você questionou se seria um acerto lançar uma consola slim e ao mesmo tempo anunciar outra mais potente, inclusive disseste que como uma empresa que tem bons profissionais de marketing poderia cometer um erro destes. Enfim, sou leitor assíduo do site e agradeço sua atenção, aqui, de fato, foi construído um espaço para importantes diálogos. Grande abraço

        • Antes do mais Carlos, elogio o facto de teres respondido com algo concreto. Isso mostra que realmente, bem ou mal, entendeste algo e não estás a dizer coisas por dizer.
          Admiro as pessoas que dizem as coisas sabendo justificar o que dizem, pois certo ou errado, a justificação é a base que permite o diálogo e a troca de ideias.
          Já quem diz, mas quando se lhes pede para justificar se cala… só gosta de atirar bojardas para o ar.

          No entanto só para que fique claro:

          Disse o que disse e repito Carlos… o anuncio da Scorpio após a S foi um erro!
          A Pro só foi oficializada no início deste mês, e se a revelação da Scorpio tivesse ocorrido perto desta data tinha tido o mesmo efeito sobre as consolas da Sony e não tinha pesado nas vendas e pré reservas da S.
          O erro foi crasso e quase amador e só se entende por necessidade imperativa de se condicionar o adversário. Mas a ser esse o motivo, isso era igualmente conseguido com uma apresentação vários meses depois e não precisava de ser após a apresentação da S. (A não ser que a Microsoft acreditasse mesmo que a Sony apresentaria a Pro na E3).
          Eu adorei a S. Acho-a linda. Adorava ter uma. E trocava a minha Xbox por uma, gastando ali 200 euros, não fosse a apresentação imediata da Scorpio, 4 vezes mais potente para dali a um ano. E como eu houve muitos a quem aconteceu o mesmo.

          Mas isso não implica que eu tenha dito que a S estava condenada. O que foi dito foi que ela estava condicionada pela Scorpio. E isso são coisas diferentes.

          O uso de palavras como “matar a consola à nascença” como as usadas pela DFC querem apenas dizer igualmente isso (que há um condicionalismo), e não são para serem tomadas à letra. (Se bem que eu critico a DFC pelo uso dessas palavras pois se é uma empresa séria e profissional que lida com investidores não pode usar termos que não sejam precisos).

          • Comigo a mesma coisa. As pequenas melhorias no One S com aquele belíssimo design, eu trocaria o meu One tranquilo, ainda mais pelo player 4k que futuramente iria me ser útil, pois com filmes eu gosto da melhor qualidade possível, e estou planejando a compra de uma TV 4k, mas, com Scorpio pra dezembro de 2017 como é que eu faria esse negócio? O meu One Fat pode segurar a onda por mais um ano. Então o One S é carta fora do baralho (Pra mim, não falo por ninguém).

          • Exacto! Estás como eu e como milhares de pessoas. A troca neste momento não é a coisa mais coerente. Para quem compra novo, sim, mas de resto, tenhas dinheiro ou não, é mau negócio.
            Quanto à TV 4K, caso a queiras mesmo, aconselho igualmente que vás juntando o dinheiro, mas não a compres já! As TVs 4K estão apenas agora a dar o salto, e as tecnologias vão evoluir. Daqui a um ano poderemos ter especificações que as atuais não suportam e quem comprou agora, lixa-se. Isso já aconteceu no passado por mais do que uma vez, onde as primeiras 4k não suportavam HDMI 2.0, e as seguintes não suportavam HDR.

          • Sim, valeu a dica Mário! Eu estava planejando pra março de 2017, mas você tem razão. E sem contar que sem o Scorpio, não iria adiantar tanto, a não ser pros conteúdos de video que tenho aqui no PC e nossos smartphones já gravam a 4k… Mas, espero que não retirem a feature do player Blu Ray 4k do Scorpio como contenção de custos, seria bem chato.

          • Obrigado Mário pela atenção ao responder meu post

          • Eu é que peço desculpas por qualquer mal entendido.

  2. Não entendo de todo a postura dos fans de uma marca em relação ás vendas da mesma…a PS4 vendeu muito, quem realmente ganhou? a SONY e os clientes xbox…nunca a mS tratou tão bem os seus clientes, promoções, consolas baratas, etc…para mim neste momento é melhor ser cliente MS do que SONY que é a líder de vendas…

    • Confundes tratar bem os clientes com necessidade de vendas.
      A Microsoft não está a fazer promoções para agradar clientes, mas sim para vender.
      E isto aplica-se a todas as marcas.
      Nenhuma empresa faz promoções para tratar bem os clientes.
      Recordo uma altura em 1991 em que comprei um Carro.
      Na altura da compra, a marca estava muito pouco receptiva a ofertas e a negociação da venda foi complicada.
      Quando vou a levantar o carro reparo que algo tão básico como os tapetes não estavam no carro. E questionei o que se passava, sendo que o funcionário referiu que não tinha sido instruido para colocar os tapetes.
      Fui ter com o vendedor e a resposta dele foi que não ofereciam os tapetes porque o carro estava a vender acima de todas as expectativas da marca e como tal tinham ordens para não oferecer nada. E não me deram os tapetes!
      Uns anos mais tarde comprei um outro carro da mesma marca, um carro bem melhor e mais luxoso. Nessa altura a marca tinha passado por problemas financeiros e tinha sido adquirida por outra que a estava a relançar, e a facilidade de negociar ofertas existiu com uma abertura tremendamente maior.
      E não, não era porque gostassem muito dos clientes. Era porque precisavam de garantir o cliente. Algo que em 91 não precisavam.

      • talvez não me tenha expressado bem, eu sei que a Microsoft não está generosa para fazer feliz os seus fans, o que conta é o resultado final, oferta de bons jogos no Live, boas promoções em jogos e consolas, a retrocompatibilidade que além de permitir jogar os nossos jogos da 360 ainda dá para desfrutar os que são oferecidos todos os meses para essa consola, o preço da S com leitor UHD, e aposto que a scorpio vai sair com um preço excelente para aquilo que oferece…a Microsoft quer recuperar mercado face á SONY e temos que reconhecer que para mim e para todos os que tÊm consolas xbox essa necessidade da MS se traduz em ganhos e melhorias…como a minha PS4 avariou, espero que a SONY continue a vender muito pois isso reflete-se positivamente nas atitudes da MS e eu neste momento sou praticamente cliente exclusivo Microsoft em termos de jogos

      • Este exemplo relatado por ti,reflete muito o cotidiano de muitas empesas.Aqui no Brasil por exemplo só para voce ter uma idéia um conjunto óptico do Golf G7 GTI R$ 15.000 e uma lâmpada xenônio do farol R$ 1.800 e garantia da lâmpada é de 3 meses e ao ligar para a montadora do absurdo praticado em seus preços,eles falam que é dado ao valor agregado do veiculo.Absurdo,creio eu que não seja pelos impostos pois ao avaliar preços internacionais o valor para importação não sai nem metade dos valores praticados.

        • Aqui no Brasil só tem aproveitador, enquanto tiver gente comprando o preço vai ser isso aí mesmo.

          • Posso-te dar um exemplo de algo que se passou agora mesmo comigo. E nem foi pelo preço, foi pelo princípio!
            Fui a uma cadeia de lojas suecas que há aqui em Portugal, o IKEA, e eles tem uma zona de alimentação.
            Sobre o balcão haviam várias placas com preços, e entre elas estava uma tosta mista com sumo natural de laranja por 2 euros.
            Eu já tinha comido isso às cerca de 2 meses quando fui lá com as minhas sobrinhas. Na altura pedi 5 tostas mistas e paguei 10 euros!
            Hoje, quando ia pagar, perguntam-me na caixa! Tem cartão IKEA Family, um cartão lá da loja a que eu nunca aderi! A minha resposta foi não!
            E ela responde-me: Então são 2.5 euros. 2 euros é só com cartão IKEA Family!
            Eu olhei para a placa a ver se estava a ver mal. Nas placas todas estava o preço pago sem qualquer tipo de cartão, mas naquela em causa, havia duas diferenças:
            1 – O preço estava a vermelho e tinha umas letrinhas pequeninhas por baixo, que certamente explicavam o sucedido, mas que do local onde estava era impossível de serem lidas.
            2 – Por baixo do placar havia outro que referia “Já aderiu ao cartão Ikea Family? É um mundo de vantagens”.
            Após me ter apercebido que a mulher teria razão, até me dirigi à carteira para ir buscar os 50 centimos a mais (o que mesmo assim era barato), quando me lembrei que já tinha pago da outra vez a mesma coisa em 5 unidades, pelo preço de 2 euros cada. E nessa altura a realidade do cartão era a mesma.
            Daí que disse à mulher!
            “Queira desculpar, mas já comi aqui 5 tostas e paguei 2 euros por cada uma”. Ao que me responderam: “Ah, então teve sorte e foi beneficiado 5 vezes!”
            Eu até dei razão à mulher, mas olhando novamente para a placa, não achei que o que ali estava fosse correcto. A placa com o preço com cartão estava no meio de outras com o preço sem cartão, e nem sequer estava indicado o preço para quem não tinha o cartão. Aquilo estava feito de forma a que o pacóvio fosse atraido pelo preço, e depois acabasse por pagar mais.
            Daí que em plena caixa, já com as coisas servidas disse à mulher: “Minha senhora, certamente terei sido beneficiado 5 vezes, mas por uma questão de principio e porque por 5 vezes paguei 2 euros, e ali está indicado o preço de 2 euros sem ser visível qualquer exigência do cartão em causa, agora não vou pagar 2.5, até porque o custo de 2.5 euros não está indicado em lado nenhum visível. E assim sendo não vou levar nada!”
            A mulher ficou a olhar para mim… ia ter de deitar aquilo fora pois as regras de higiene não permitem que se sirva a outras pessoas. Mas fazendo muito bem, até porque se era 2.5, era 2.5, tmbem não me fez o desconto, assumindo ela a situação perante o patrão. E assim lá teve de deitar a coisa ao lixo!
            Curiosamente os pacóvios que iam atrás de mim e que tinham pedido a mesma coisa, queixaram-se do mesmo, e disseram que eu tinha razão no que tinha dito. Mas a falta de coragem ou vontade para o confronto, associada à ganância de encher o bandulho pesou-lhes mais do que o orgulho próprio e o não serem enganados. E lá foram pagar os 50 centimos a mais!
            Eu fui a outro sitio comer. Não foi tão barato pois os preços do IKEA são imbatíveis, mas ao menos paguei o que estava escrito na tabela e não sai de lá com cara de parvo por me sentir enganado!
            Infelizmente os restantes pagaram… e desta forma dão azo a que estas situações se repitam!

  3. Acho isso bom pois da forma lamentável com qual o xbox one anunciado, com respostas atravessadas do responsável da época pela divisão xbox, que se queres um console que não seja sempre online pegue 360, a microsoft correu atrás e esta recuperando terreno. O triste é que pra isso ocorrer as empresas tem que pegar um baita prejuízo, se não ficam como a sony agora,dividindo sua base, com serviço da psn mais ou menos, e ainda querendo dar uma de esperta, dizendo que não lançam o ps4 pro coim drive 4k por que o publico preferi streming para logo em seguida lnçar um player 4k.

Os comentarios estao fechados.