Algumas questões sobre a Xbox One foram respondidas oficialmente pela Microsoft.

A Microsoft respondeu oficialmente a algumas questões sobre a Xbox One tentando assim responder a alguns dos medos e receios dos utilizadores.

pub

A resposta oficial da Microsoft a muitas das questões que se encontram por responder sobre a Xbox One foi dada. Eis um resumo daquilo que é dito, nas partes que importam, sendo que para detalhes poderão ver a resposta oficial aqui.

Deixamos então aqui as respostas dadas e as questões que a nosso ver ficaram por responder, ou comentário ao facto:

Parte 1: Conectividade



Facto:

No que toca à conectividade confirma-se que a consola requer ligação à internet. A mesma faz verificações a cada 24 horas impedindo os jogos após esse período. Se os jogos forem acedidos em consolas de terceiros a verificação tem de ser feita hora a hora. Jogos que requeiram o uso da Cloud podem precisar de acessos mais frequentes

Comentário:

É triste que assim seja. A consola só pode ser adquirida por quem tem internet e levar a consola para fora nas férias exige um pacote de internet móvel. O que ganha o utilizador com isso? Na prática nada, apenas perde!

E com verificações hora a hora para quem quer jogar um jogo em casa de um amigo ou quem possuir um desses jogos que usa a Cloud, a obrigatoriedade de uma ligação permanente é basicamente uma realidade.

Questão:

O que acontecerá à consola e aos seus jogos quando um dia os servidores forem desligados? (e inevitavelmente serão desligados)

Facto:

A consola está efectivamente sempre activa não a sendo possível desligar senão pela tomada, e faz actualizações sozinha.

Questão:

Porque? Porque motivo o utilizador não possui a possibilidade de desligar a sua consola?

Comentário:

Independentemente da segurança existente na consola, um aparelho com estas capacidades sempre ligado e com ligação à internet é um alvo super desejado para os hackers. E sendo o seu OS o Windows, as portas estão abertas.

Facto:

Os jogos podem ser comprados em Blu-Ray mas instalam-se na sua totalidade para o disco, não precisando mais do BD.

Questão:

Um Blu-Ray possui 50 Gigas. O disco da Xbox é de 500 GB. Não será esta uma obrigação excessiva face ao disco fornecido de origem que se revelará insuficiente rapidamente ao permitir apenas a instalação de apenas 9 jogos (há que contar com as actualizações e dados adicionais instalados entretanto).

Facto: A velocidade mínima recomendada para a internet é de 1,5 Mbps.

Questão:

Estranha-se a referência a uma velocidade mínima. Afinal qualquer internet faz o mesmo, apenas em mais tempo. A questão que se coloca é relativa aos limites de tráfego existentes nos pacotes de internet de baixa velocidade e que muito certamente se revelarão insuficientes para alimentar os diversos  Gigas de actualizações e ainda fornecer acesso de alta velocidade à internet ao seu possuidor.
Ou seja, pelo tráfego que se espera ser gerado parece utópico falar-se em velocidades tão baixas uma vez que esses pacotes se revelarão insuficientes a nível do tráfego mensal oferecido.

Parte 2: Licenciamento de jogos

Comentário:

Começo logo por comentar o nome da situação: Licenciamento de jogos! Ou seja, a Microsoft afirma-o claramente: Os jogos que compramos não são nossos, são apenas licenciados. Isto dá azo a situações de impossibilidade de queixas no caso de fecho de servidores ou outra situações uma vez que o jogo apenas foi licenciado para uso e nunca pertença do utilizador.



Facto:

Os jogos podem ser comprados de forma física ou digital. Todas as pessoas da casa podem aceder livremente ao conteúdo da consola.

Comentário:

Estranho que isto seja referido. ERA O QUE FALTAVA se tal não fosse assim!

Facto:

Os jogos podem ser vendidos. A Microsoft não cobra nada de comissão pela venda. Os fabricantes dos jogos podem cobrar comissão pelas revendas.

Comentário:

Confirma-se a possibilidade da imposição um preço mínimo para a revenda do produto. Não quer dizer que aconteça em todos os jogos, mas o mais certo é que os fabricantes tendo essa possibilidade a usem.

Facto:

Os jogos podem ser dados aos amigos. Mas apenas aos amigos que estejam na lista de amigos à mais de 30 dias. Os jogos apenas podem ser dados uma vez.

Questão:

As comissões existem e devem ser compensadoras. A limitação de dádivas prende-se exactamente com o forçar à cobrança das respectivas taxas de revenda.

Parte 3: Privacidade

Facto:

O funcionamento do Kinect pode ser definido pelo utilizador, sendo este que define o que ele pode ouvir e ver. O kinect não ouvirá ou gravará conversas.

Comentário:

Esta é uma situação que não se esperava ser de outra forma. Não deixa porém de ser possível fazer isso com o produto, e sendo um produto windows, sempre ligado e sempre online, a possibilidade de hacking é uma realidade.

Facto:

O utilizador define quando o sensor do Kinect está desligado, pausado ou ligado.

Questão:

Se é assim, se há toda esta liberdade, porque motivo o Kinect é fornecido com a consola e não é um periférico, tendo de estar forçosamente ligado fisicamente à consola para esta funcionar?
Note-se que não se duvida da Microsoft nesta questão. Mas há que questionar aquilo que é lógico questionar-se.

Facto:

A Xbox terá acesso através do Kinect a fotos, videos, audio, identificação de pessoas, de caras, de expressões, ritmo cardíaco e mais. Mas estes dados não sairão da consola sem autorização específica do utilizador, e serão usadas apenas para jogos.

Questão:

Ok… acreditemos. A Microsoft e a consola é segura. Mas e os funcionários das empresas que recebem e lidam com todos esses dados são todos honestos?

As questões que colocamos poderão ser um pouco exageradas e mesmo consideradas como teoria da conspiração. Mas o certo é que nada é inventado ou falso. São preocupações que não são necessariamente as nossas, mas que certamente existirão nas cabeças de muitos utilizadores.



O que vemos é que a Xbox One acaba por ser efectivamente uma consola sempre online e que nunca se desliga, munida de um sistema capaz de detectar e filmar com audio e video pessoas e emoções, mesmo no escuro. E uma consola da qual não possuímos os jogos que possuímos. Daqui para a frente cada um pense como quiser e aja como quiser.

Acabo esta notícia com uma outra: A Microsoft cancelou a sua conferência pós E3, e agora está a cancelar todas as entrevistas individuais anteriormente marcadas levando a imprensa mundial a questionar-se dos seus motivos e levado-a a crer que a Microsoft terá algo que está a querer esconder.

Verdade ou mentira a Microsoft perde aqui uma oportunidade de, sem rodeios ou meias palavras, sem textos previamente pensados e estudados, responder directamente às questões dos jornalistas. Mas no entanto não quer fazer isso! Porque?



Posts Relacionados