Alinhamento de lançamento da Switch é super decepcionante.

Mais do que uma boa consola, a Nintendo tem de assegurar o público alvo que a consola não vai sofrer da mesma falta de suporte das Third Party que a Wii U sofreu. E infelizmente, a confirmar-se o alinhamento de lançamento da consola, esse receio fica ativo.

Qualquer hardware necessita de software para vender. Se o hardware e o preço (que discutimos ontem), são importantes, é o software que acaba por definir o sucesso de uma consola! E como tal, num lançamento de um produto deste género, o alinhamento de jogos disponíveis revela-se essencial para a aceitação inicial do público.

Mas infelizmente, A Nintendo veio revelar oficialmente a lista de software que estará disponível no lançamento da Switch, previsto para o dia 3 de Março de 2017. E o que ali temos é de pequena quantidade… e qualidade.

E de acordo com o comunicado oficial da Nintendo estes são os títulos disponíveis no lançamento da consola:

  • The Legend of Zelda: Breath of the Wild
  • 1-2 Switch
  • Super Bomberman R
  • Skylanders Imaginators
  • Just Dance 2017

Sim caros leitores, não viram mal! A Nintendo Switch terá no seu lançamento um total de apenas 5 jogos! A Wii U tinha um total de 32 jogos no seu lançamento, a PS4 26 e a One, 22. Por aqui já se pode ter uma ideia.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Há no entanto, tal como aconteceu com as restantes consolas, há mais títulos previstos para Março, dentro da janela de lançamento, mas não a tempo do mesmo, e são eles:

  • SnipperClippers
  • Fast RMX
  • Has-Been Heroes

Um total de mais 3 títulos. A Wii U teve 23 nesta situação, a PS4 teve 31 e a One teve 22. E por aqui ficam com uma ideia!

Mas depois, durante o resto do ano, naturalmente, sairão mais jogos (e mau seria se não fosse assim):

Para 28 de Abril há um título adicional:

  • Mario Kart 8 Deluxe

E o resto tem tudo datas vagas. Mas eis o previsto para a primavera:

  • Arms
  • Disgaea 5 Complete
  • Puyo Puyo Tetris
  • Rime

Verão:

Publicidade
Aproveite o código de descontos PCManias
Casetips

Retomando o nosso artigo
  • Splatoon 2

Outono:

  • The Elder Scrolls 5: Skyrim

Natal:

  • Super Mario Odyssey

E mais 10 jogos com datas ainda não definidas que se esperam em 2017:

  • Xenoblade Chronicles 2
  • Ultra Street Fighter 2 The Final Challenge
  • Minecraft
  • EA Sports FIFA
  • Sonic Mania
  • I Am Setsuna
  • Steep
  • Syberia 3
  • NBA 2K
  • Dragon Ball Xenoverse 2

Este é uma lista decepcionante. É reduzida e sem grandes títulos de verdadeiro interesse capazes de despertar interesses globais na consola. Tirando The Legend of Zelda, não há ali um título que se possa verdadeiramente considerar como um jogo que venda consolas. Daí que, não impressionando a consola pelos seus gráficos ou performances globais, certamente seria espectável mais, muito mais, especialmente depois de sabermos que a Wii U sofreu de falta de suporte. Seria de esperar alguns nomes mais sonantes. E isto deixa-nos a pensar que se a Nintendo não conseguiu convencer os grandes produtores a suportarem a consola no lançamento, quando é que se espera que a suportarão?

Mesmo Fifa, que ali se encontra, acaba por não ser verdadeiramente relevante. A Switch de forma alguma consegue correr, pelo menos com a mesma qualidade, o motor de jogo Frostbyte aplicado na Xbox One e PS4, pelo que o esperado nesta fase, e há inúmeros rumores sobre esse assunto, é uma conversão do jogo da PS3/Xbox 360 usando o velhinho motor Ignite que não sofre atualizações na jogabilidade desde 2013.

Entretanto sabemos que os jogos para a consola custarão 60 euros (menos 10 euros que a média dos jogos Xbox/PS4, mesmo preço que a média dos jogos PC, e 10 euros mais que os jogos DS mais caros) , o que diga-se para um sistema que, mesmo que melhor explorado, possui performances globais inferiores às de um tablet topo de gama atual, são bastante caros!

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (22)

  1. Mário, discordo de vc! Realmente há menos jogos do que os outros a serem lançados, na verdade, tem a E3 onde a Nintendo possivelmente mostrará mais games para 2017, e creio que a demora de alguns deva ser por conta da decisão da Nintendo de demorar a definir o hardware final do console, mas em um lançamento onde tem se Zelda, Splatoon, e logo a vir, Mário kart, não creio que esteja mal. Concordo que tem menos. Mas por ex: o da Sony tinham bem mais, Porém não consegui ver nada de espetacular tb, pois os exclusivos foram médios como Infamous e killzone, knack foi horroroso, e óbvio que sendo PlayStation, teve sim uma quantidade muito maior de games thirds, mesmo sendo o mais do mesmo: COD, Batlefield, fifa, etc… Pelo menos essa é a minha opinião.

    • Edson. Eu não discuto gostos por jogos.
      A questão não é se os jogos são bons, a questão porque o lançamento é decepcionante é a falta de suporte.
      Referes tres jogos, mas apenas o Zelda é um clássico, e os três são Nintendo. E a Eurogamer até refere que jogou o Zelda na Switch e na Wii U e que com excepção de mais fluidez na Switch os jogos são basicamente iguais.
      O que se passa aqui que considero preocupante é que são 5 jogos… 5! E 2 da Nintendo (O Mário Karts tambem é o jogo da Wii U e não está no lançamento. Poderiamos considerar que está na Janela, quando muito)
      Isto não é pouco, é pouquissimo!
      A Wii U que teve a falta de suporte que teve, tinha 32 no lançamento. E jogos das grandes Third.
      Daí que não posso de boa fé dizer a alguem que a Nintendo pode vir a apresentar jogos. Porque tambem pode vir a não apresentar.
      E para além do mais nem sei que jogos serão esses, e para ter variantes de jogos de tablet gratuitos a 60 euros, não vale a pena.

      • Concordo com a escassez, Mário, porém se Splatoon não é um clássico, até pq nem poderia ser por ser um game novo, é um game de peso, quanto ao Mário kart, a Sony fez a msm coisa com the Last of us, por ex, mas não entendi as variantes de games de tablet que vc menciona… Eles tb custarão 60 euros?

  2. Mário, com todo respeito, penso que vc está simplesmente colocando o sucesso de um console no hardware. Lembro-me de ter lido seus textos da época do lançamento do ps3, xbox 360 e wii, e claramente vc colocava uma vitória para o ps3, e um desastre para o wii, depois em um texto posterior onde o wii já estava vendendo muito bem, vc apontava que o console teria um sucesso rápido, e o que ocorreu não foi isso… O console começou a perder força em 2009 para 2010 com a inclusão dos acessórios de movimento, principalmente o kinect, e a Sony teve uma árdua batalha contra o xbox 360, e de fato uma derrota, se analisarmos que o xbox não tinha o mercado nipônico, fora a Sony, msm com o legado do ps2, ter perdido mercados importantes como o do reino Unido. Nem sempre hardware é sinônimo de Vitória em um mercado cheio de variáveis.

    • Não é no hardware Edson… é na relação entre o que oferece e o que custa.
      A 200/250 euros, eu estava aqui a felicitar a Nintendo por um produto de sucesso. Mas a 330/350… é um tiro no pé!
      Isso custa uma PS4 já com jogo, e por menos 100 euros tens uma Xbox One.
      Digamos que na relação performance/oferta/preço a Switch fica muito, muito aquém.

      • Mário, mas creio que em 1 ano ou menos, ele ficará por volta dos 250 dólares, e se não vender bem, é bem capaz da Nintendo fazer como fez com o 3ds, e cortar o preço em meses. Possivelmente a Nintendo teria lucro até com 250 dólares, mas é palpite meu.

        • Nessa altura a Xbox One está a 150 e a PS4 a 250. E a Switch não estará atrasada uma geração, estará quase 2.
          Não adianta atirares areia para os olhos Edson. Isto foi um erro!

          Os investidores não gostaram,e as acções cairam:
          http://fortune.com/2017/01/13/nintendo-switch-price-console/

          Se a consola custasse entre 200 a 250 poderia ter sucesso. assim, não lhe auguro muito!

          • Mário, acho que vc ainda está enxergando hardware somente. Duas gerações atrasadas? Ok, mas vc leva o ps4 para jogá-lo aonde a não ser na TV? claramente a Nintendo não quer competir com o one. Eu não tiro o mérito do ps4, xbox one, inclusive tive um one, tenho um ps4, mas sinceramente com exceção de alguns games, hj confesso que estou os achando chatos, repetitivos, por mais que tenham gráficos incríveis. Concordo que o preço do switch podería ser menor, e tb concordo que o ps4 e one poderá ainda ficar mais baratos, porém creio que não enxergas talvez que os futuros consumidores do switch possivelmente já tenham um ps4 ou one, ou são fãs da Nintendo, ou simplesmente são como alguns amigos que eu tenho ( um design e outros que hj são pais de família e que há muito não tem um console, mas cresceram jogando o snes e o n64)fora os tantos que deixaram games mais hardcores para trás, ou quem os acham chatos e querem algo diferente, e sim… O switch, ainda mais como portátil é o único capaz de dar, algo que a própria Sony, dotada de grande tecnologia e investimento, fez bem com o psp, mas cagou tudo com o psvita, meu maior elefante branco de todos os tempos! Ah! O Igor falou muito que eu queria dizer, completando muito do meu raciocínio.Incrível que vcs não tenham gostado do console, mas tanto a eurogamer PT e os sites brasileiros amaram, achei curioso!

        • Olhe pro preço do wii u até hj e vc verá se a nintendo vai baixar o preço do switch depois de um ano.

  3. Depois de muito ler e ver opinião de varias pessoas eu tenho a minha própria opinião!!

    $250 seria o preço ideal, mas 300$ não é de todo ruim, colocar o console para 330 ou 350 euros pra mim é a mesma coisa das pessoas que colocam o PS4 e Xbox One no Brasil por 2.500 sendo que no final do ano por 1000, 1200 achava, com certeza vai existir lojas vendendo pelo preço inicial dele e até mais baixo!

    A Nintendo parou de querer competir com hardware desde o Nintendo Wii que deu certo, todo mundo esperava um Hardware um pouco mais forte, mas não foi!!

    O vídeo game pode virar um portátil e não existe nenhum outro portátil melhor, e mesmo se existir vai ser para jogar jogos de android, pelo amor de Deus querer comparar tablets onde se joga Angry Birds com Zelda é de rir…

    Os jogos iniciais estão ok, porque ela colocaria uma outra franquia grande para competir com Zelda, qual o sentido de lançar, Mario kart, DK ou qualquer outro jogo grande junto com o Zelda um iria tirar vendas do outro!!

    Xbox One, PS4, a grande maioria dos jogos iniciais saíram todos para Xbox 360 e ps3, seus exclusivos, foram muito meia boca, Forza 5 muitos acham o pior Forza, Ryse só gráficos gameplay ruim, knack péssimo, Killzone fraco também

    A Sony ficou uns dois anos só fazendo remaster do seus grandes jogos, Uncharted 4 demorou anos para sair…

    E qual pessoa compra mais do que 2 jogos de uma vez, até se cansarem desses jogos..
    A Nintendo não é como a Sony que lança 100 jogos de Android para ficar falando somos diversificados, temos similador de limpar piscina e tirar fotos de calcinha, ou Como a MS que sempre gosta de lançar seus maiores jogos todo ano!

    Cada uma age de uma forma, Se eu tivesse Switch estaria contente com Zelda e Bomberman R, logo mais vai ser anunciado mais jogos!!

    Torço muito para esse console ser um Sucesso, até agora escuto mais falarem bem do que mal, em todas as lojas estão esgotados, e pode falar sempre o mesmo papinho mas pode estar esgotado com uma unidade ou um milhão lol.

    • Falou tudo que penso, igor!!!

    • Igor, respeito completamente a tua opinião. E a minha não é mais válida do que a tua. Mas discordo completamente do que dizes.
      Pagar 250 ou 350 é bem diferente. Quando um técnico nível 3 ganha 680 euros, 100 euros pesa bastante na escolha. Mas nem precisamos de ir por aí, porque 100 euros… são 100 euros. E se a One está mais barata do que a PS4 não é por custar menos a produzir. É porque precisa dessa vantagem para competir. O preço define e sempre definiu as vendas.

      A Nintendo esqueceu-se disso!

      É certo que ela não pretende competir em hardware. Mas será que isso funciona? Com a Wii funcionou bem, mas com a Wii U foi o que se viu. Daí que a questão é: será que esse conceito ainds funciona? Porque se eu puder escolher entre um bom carro ou uma moto 4 que pode tirar 2 rodas e dobrar como mota, só poderaria a segunda escolha se ela for mais barata que o carro. Mas quando é ao mesmo preço só mesmo quem procurar aquele produto é que o vai comprar.

      Quanto ao que referes de Zelda, tens toda a razão. A Switch terá sempre suporte exclusivo da Nintendo. Mas e das thirds?
      Quem criar um jogo para a Switch pode-o adaptar para tablets. Afinal há tablets mais poderosos que a Switch. E este será um dilema dos produtores. O modelo de negócio dos tablets é diferente e ninguem pagará 60 euros por jogos lá. Daí que creio que compreendes o dilema. Ignora-se os tablets e os milhões que eles geram em micro transacções e faz-se algo só para a Switch, ou melhoras o jogo para a switch, com melhor grafismo e mais uns videos e animações e vendes na Switch os jogos que há gratuitos para tablet com cosmética em cima?
      Isto é mera especulação, mas é uma dúvida bem pertinente que teremos de ver.

      A Wii U mostrou que o mercado fan Nintendo não vende mais de 8 milhões de consolas, mas isso parece esquecido. Daí que alternativas a Zelda não seriam concorrência, seriam alternativas e maior oferta.
      Eu quando compro uma consola não o faço para jogar 2 jogos. A Sony, a Microsoft, e mesmo a Nintendo com a Wii U tinham conhecidos para o lançamento e tempos que se seguiam mais de 50 jogos anunciados. E isso não impediu a Wii U de ser um fiasco.
      Agora a Switch apresenta uma lista super reduzida e em que os grandes jogos de Thirds são adaptações das versões X360 e PS3.

      Eu aqui podia ser optimista, podia ser fan, mas na posição de alguem que aconselha tenho de me limitar a ser realista, e a ver que o preço é alto, o hardware é o que é, que a oferta de jogos é reduzida, e que não há ali nomes sonantes vindos das grandes third parties.
      Isto pode mudar, mas agora é o que há. E o que referes não são realidades, são perspectivas e crenças. Não posso ir por aí!

      Acabo só com uma informação. A disponibilidade da consola para pré reservas é limitada e baixa. Daí que estar esgotada… não quer dizer nada. E um dos motivos porque existe é exactamente para que se crie hype ao se dizer que esgotou.

      http://www.forbes.com/sites/erikkain/2017/01/12/nintendos-limited-switch-pre-order-gimmick-is-just-plain-silly/#33e884e12fdc

      • Concordo com Vc Mário.

      • Hennan Santos Carvalho 15 de Janeiro de 2017 @ 23:50

        Para quem acredita que o Switch tem bons jogos no lançamento, é importante lembrar que a Nintendo não vai manter esse ritmo no futuro. E sem third, vai ser igual ao WiiU, 300 dólares para jogar 2 jogos por ano. E claramente as produtoras não estão dando suporte, se assim fosse, teríamos vários anúncios, já que é interessa das duas divulgar. Ninguém vai arriscar milhões em algo incerto, tendo outros mercados disponíveis. Vão esperar para ver o desempenho de vendas. A esse preço e nessa época do ano, não teria esperança. Só os fãs deixarão de comprar um ps4 ou xbox one, com biblioteca maior por menos.Sem falar que pelo preço de um switch + controle pro (quase indispensável), praticamente se compra um ps4pro. Esse sim tem um bom custo-benefício.

        • Hennan Santos Carvalho 16 de Janeiro de 2017 @ 1:13

          Lembrando que provavelmente ainda teremos que adquirir um cartão de memória. Resumindo, vai acabar saindo até mais caro que o pro.

  4. Eles podiam lançar o Mario Odissey mais pro meio do ano,se quiserem ter um bom lucro e compensar o que gastaram pra fazer o hardware,pro natal ficou muito ruim!Mario Odissey eh o jogo que vai vender switches,o Zelda vai sair pra U,se eles lançassem o console e colocassem o Odissey como lançamento do console,geral iria comprar e eles teriam chance de criar jogos bons mais adiante,qnt a portabilidade o PS4 tem remote play com o vita,eles erraram muito no hardware do switch,ele devia ser um pouco mais fraco que o PS4 Pro e não muito mais fraco q PS4 e xone standards

    • Vitor, eu por muito que tente não te consigo retirar a moderação! Tu mudas mais de IP do que eu mudo de sapatos 😉
      O que tanto fazes para saltar entre tanto IP?

      • Hehe Mario eu comento usando iPad,às vezes comento no meu pç e às vezes o da faculdade.Se queres me tirar da moderação este q estou usando eh o iPad,baseia-te neste 😉

        • O problema é que não estou a conseguir. Já te retirei, inclusive manualmente, da lista de moderação, mas o sistema continua a moderar-te, e não sei porquê?
          Re-iniciei o teu user e tirei a moderação manualmente de novo. A ver agora!

  5. Em relação aos exclussivos, isso é mau, ter poucos!
    A MS está a passar uma fase crítica, também!
    Mario, será que a Microsft está a chegar ao ponto que estava quando lançou a Xbone com a kinect?
    Porque estou a ver tudo muito morto este ano!

Os comentarios estao fechados.