AMD: Nvidia Gameworks é um mau serviço para os utilizadores AMD

A AMD continua a revelar dados sobre o Nvidia Gameworks, provando que com ele a Nvidia presta um mau serviço a toda a comunidade Gamer, pensando apenas no benefício próprio.

amdvsnvidia

Já quase todos ouviram falar do Gameworks da Nvidia. Aliás ele já foi bastante polémico aqui nos comentárioscom as acusações que o mesmo seria o grande responsável pelas más prestações de jogos que suportam o mesmo, quando convertidos para as consolas.

Ora apesar de não podermos afirmar que o gameworks possa afectar as consolas, mas a realidade é que ele afecta as placas AMD nos PCs, e a AMD não se cansa de referir isso.

É certo que Nvidia e AMD são rivais. Mas no entanto são duas empresas com posturas bastante diferentes no mercado. Se a primeira aposta na performance bruta a preços exorbitantes, a segunda aposta em placas com performances muito competitivas a preços bem mais acessíveis. São conceitos de mercado diferentes que ora agradam a uns, ora agradam a outros, mas que no fundo são complementares para evitar o monopólio de mercado e a imposição de um dos conceitos.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Infelizmente essa não é a única diferença na postura das duas empresas. E como Robert Hallock, responsável pelas comunicações técnicas da AMD, deixa perceber em entrevista à GamingBolt, as posturas da Nvidia com o seu programa Gameworks são prejudiciais aos utilizadores AMD.

O problema não passa pelas optimizações que a Nvidia impõem nos jogos abrangidos por esses programas, para as suas placas, mas sim no facto de obrigar as restantes placas a correr o mesmo código, sem lhes permitir idêntica optimização. E essa postura fechada é oposta da usada pela AMD.

A AMD produz amostras de código que produzem melhorias gráficas nos jogos e distribui-as gratuitamente no nosso SDK público. O Mantle, por exemplo, foi concebido desde o dia um para ser um SDK público. Manter esse material gratuito e aberto, garante que os gamers podem receber código dos programadores que foi optimizado para todo o hardware da industria.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Mas o mesmo não pode ser dito do Gameworks, que permanece um mistérios para os criadores, a não ser que se comprometam ao uso de uma licença especial sobre a qual não há detalhes públicos.

Ora estes pontos referidos por Hallock são fulcrais. É actualmente comum o utilizador AMD acabar com uma experiência menos optimizada pela adesão dos jogos ao programa Gameworks. Ou seja, os seus problemas de performance não se devem às suas placas serem menos capazes, mas sim ao facto de a Nvidia pagar para que de forma secreta o código dos jogos ser optimizado para as suas placas, forçando as restantes a usar o mesmo código, e sem permitir que haja iguais optimizações para elas.

Vamos ser claros. Até à presente dada o código do Gameworks foi forçado para correr no hardware de todos os fabricantes de gráficas – não é isolado para os clientes Nvidia. Não é perturbante que todos os jogos até hoje que suportam o Gameworks não tenham oferecido a possibilidade de optimizações semelhantes em hardware Radeon da AMD e tenha forçado os possuidores dessas placas a correr código optimizado para um produto diferente, normalmente com penalizações?

Isto é um mau serviço para uma percentagem significativa do mercado de gamers que possui placas gráficas AMD Radeoon, e um mau serviço para a ingenuidade dos criadores de software.

Naturalmente, como em tudo na vida, os amantes Nvidia poderão discordar. Mas o que aqui se discute é importante. Os produtos topo de gama Nvidia são por vezes 2 vezes mais caros que os AMD, mas nem sempre a diferença de performances visualizada corresponde à realidade da diferença do hardware. É uma tentativa de controlo do mercado, e até se pode considerar que enganoso, pois as performances obtidas nestes jogos optimizados são conseguidas com pagamentos para optimizações que penalizam o adversário e sem deixar o adversário optimizar igualmente.

Acreditando na veracidade das palavras de Hallock, até porque por algum motivo a Nvidia, perante estas acusações, continua a não revelar as condições dos contratos GameWorks, por muitas voltas que dê a este assunto, só há uma palavra que encontro para definir esta situação: Desonestidade!

E se não a há, a Nvidia tem mais é que mostrar os contratos!

Publicidade

Posts Relacionados