Analista Michael Patcher considera uma Xbox sem drive de Blu-Ray uma jogada estúpida.

Após os rumores de que poderia em Outubro ou Novembro de 2014 surgir uma Xbox One sem drive de BD, começam a ouvir-se os comentários sobre tal situação.

Xbox-One---brancaSurgiram recentemente rumores de que a Microsoft estaria a preparar uma nova consola com um disco de 1 TB, mas sem qualquer drive de Blu-ray, ao aparente preço de 399 dólares (100 dólares mais barata que a actual Xbox).

Apesar de não entrar em grandes pormenores, a Microsoft confirmou oficialmente a consola branca, mas nada referiu sobre a possibilidade de a consola vir a ser vendida sem drive de Blu-Ray ou qual o seu disco. Da mesma forma, não confirmou os preços acima referidos ou comentou sobre o que aconteceria à actual Xbox One.

No entanto Michael Patcher, um conhecido analista Norte-Americano, não acredita na remoção da drive de Blu-Ray e comenta essa situação referindo:

If this rumor is true, it is one of the dumbest ideas of all time. It would alienate GameStop and other retailers, and it would demonstrate that Microsoft can afford to release a 1TB Xbox One at $399 with essentially the same production cost as the $499 model with a 500GB HDD and a Blu-ray drive.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

That would likely cause gamers to believe that the model with a Blu-ray drive is overpriced, or would cause them to believe that Microsoft is greedy.

I have three words for this idea—dumb, dumb, dumb.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Traduzindo:

Se este rumor é verdadeiro é uma das ideias mais estúpidas de todos os tempos. Iria alienar a Gamestop e outros retalhistas, e iria demonstrar que a a Microsoft poderia suportar perfeitamente o lançamento de uma consola Xbox One com um disco de 1 TB a 399 dólares e com um custo de produção basicamente igual ao modelo de 499 dólares com 500 GB e drive Blu-Ray.

Isso iria levar os gamers a acreditar que a o modelo com drive de Blu-Ray é caro de mais, ou leva-los-ia a acreditar que a Microsoft é tremendamente gananciosa.

Tenho três palavras para esta ideia – Estúpida, estúpida, estúpida.

Um dos pontos onde temos de concordar plenamente com Patcher é que as lojas de retalho certamente não estariam interessadas em vender uma consola para a qual depois não poderiam vender jogos, uma vez que é aí que as mesmas obtém os seus lucros e não na venda das consolas em si onde as margens são extremamente reduzidas. Assim o mais certo é efectivamente acreditar-se que a Microsoft iria comprar uma guerra com os retalhistas que pura e simplesmente deixariam de estar interessados em continuar a suportar a consola por o seu mercado estar fraccionado.

Há porém uma outra ideia que Patcher não refere, mas que vemos como possível. O facto que esta decisão poderia passar a ideia de que a Microsoft afinal não deu uma volta de 180 graus nas suas políticas da consola 100% digital, mas apenas o fez temporariamente para acalmar ânimos. Afinal uma consola sem drive de Blu-Ray só poderia funcionar pela internet.

Independentemente de tudo o que há a reter é que efectivamente as reacções do mercado a esta situação podem ser de tal forma imprevisíveis que há que questionar se vale sequer a pena correr o risco. E é nesse aspecto que Patcher acredita que tal decisão, a ser verdadeira, é completamente estúpida.

De resto, o  TB e a redução de preços são muito bem vindos.

Publicidade

Posts Relacionados