Abr 032012
 

Numa entrevista ao site GamesIndustry, o conhecido analista da Wedbush Morgan, Michael Pachter, não acredita que Sony e Microsoft entrem pela política anunciada de não permitir que as suas consolas possam correr jogos usados.

De acordo com o analista, estas medida que impediriam o uso de jogos usados seria um “tiro no próprio pé“, e “uma medida que vai contra os seus próprios interesses“.

Em nossa opinião certas empresas como a Electronic Arts, que não são verdadeiramente prejudicadas pela venda de usados, mas que na sua ganância cega de extorquir todo o dinheiro possível dos clientes, até poderiam beneficiar alguma coisa com isso, mas tal medida teria igualmente impacto em muitas outras situações.

Todo o comercio local iria sofrer tremendamente, particularmente se considerarmos que a venda de usados é das poucas coisas que muitas vezes mantém essas lojas em pé. É que empresas como a EA esquecem-se que para se vender um jogo que novo custa 50 euros, por 30 euros há que o comprar antes por 20 euros, o que reduz o lucro para a diferença entre o preço de compra e de venda, sendo que estas editoras apenas vêem o preço de venda.

E este comércio, todo somado, vende milhares de consolas, jogos e periféricos, sendo que as lojas ao encerrarem vão necessariamente prejudicar as vendas de todo este tipo de produtos. Há mesmo cidades que com excepção destas pequenas lojas ficam sem acesso directo ao jogos e consolas, necessitando de deslocações a cidades maiores. E por esse motivo, concordamos com a opinião de Patcher.

Publicidade

Sorry, the comment form is closed at this time.