Antigos Egipcios poderão ter usado areia para transportar as pedras das pirâmides.

Um recente estudo indica que os egípcios poderão ter usado areia molhada para transportar as grandes pedras das pirâmides.

A forma como os egípcios transportaram as gigantescas pedras que constituem as pirâmides é um mistério até hoje. E se sempre se pensou que tal aconteceu usando troncos sobre os quais as pedras eram roladas, uma antiga imagem da época colocou alguns cientistas a pensarem.

pyramid_full

A imagem representa vários escravos a puxarem uma grande estátua. Mas curiosamente a estátua não está sobre troncos mas sobre uma espécie de trenó. Mas o mais intrigante é a pessoa que está em cima do pedestal da estátua, à frente e que deita um liquido qualquer sob a frente do mesmo.

Esta imagem levou alguns cientistas a realizarem algumas pesquisas e a concluir que o trenó deslizava sobre areia e que o líquido vertido é água.



O professor Daniel Bonn, da Universidade de Amsterdão é o cientista principal da investigação e refere as experiências realizadas pela sua equipa com versões mais leves das pedras. Assim a equipa criou uma espécie de trenó em tudo semelhante ao da imagem e várias versões das pedras com pesos entre os 100 gramas e alguns Kgs.

A conclusão é que com a areia seca formam-se montes de areia à frente do trenó que lhe dificultam a progressão pelo que é necessária muita força para o puxar. Mas a adição de água torna a areia mais rígida e o monte de areia frontal quase desaparece exigindo uma força muito inferior para o trenó deslizar.

Mas aqui o truque passa pela quantidade certa de água. Se pouca água é problemática, água a mais também, e essa é uma experiência que qualquer um já experimentou ao fazer castelos de areia. Sem água a areia não se segura, com água a mais a construção desfaz-se em pedaços. É na quantidade certa de água que a areia fica lisa e como um todo moldável, sendo essa proporção a ideal para o deslizar do trenó diminuindo tremendamente a força necessária para o puxar.

No entanto a equipa refere que a areia não terá sido a única coisa usada, particularmente em zonas onde eram necessários movimentos mais precisos.

O estudo pode ser encontrado aqui.

 



Posts Relacionados