Jul 092012
 

O U.S. Patent Office publicou uma patente que revela que a Apple planeia entrar como concorrente da Google no que toca a óculos de realidade aumentada, mostrando que não é só a concorrência que tenta cair em cima da Apple, mas que a Apple também não deixa a concorrência sossegada.

A patente da Apple, tal como acontece com os Google Glass é um sistema semelhante a um par de óculos que se coloca sobre a cabeça do utilizador. Mas ao contrário do sistema da Google que apenas possui um display sobre o olho direito do utilizador, a patente da Apple prevê o sistema sobre os dois olhos.

O uso dos dois olhos possibilita não só o uso de mais informação como igualmente brincar com a sensação de profundidade, criando possíveis efeitos 3D.

No entanto, não se julgue que a Apple se encontra a copiar a Google agora que os seus óculos estão lançados. É que na realidade esta patente foi introduzida em 2006, mas somente agora em Julho de 2012 a mesma foi aprovada.

E torna-se curioso ver que um dos nomes existentes na patente é o de Tony Fadell, que é nada mais, nada menos, do que o criador do iPod.

Tal como na maior parte das patentes, a mesma é extremamente genérica – e depois admiram-se de existiram tantos processos em tribunal – não explicitando minimamente aquilo que o aparelho será capaz de fazer. A única parte bem específica é o método usado pela Apple para projecção de imagens nas lentes, bem como a existência de conectividade para um aparelho externo com ecrã 16:9 (que pode muito bem ser o próximo iPhone se a Apple avançar com a produção destes óculos). Seja como for, dada a introdução da patente em 2006, dificilmente a Apple possuia o seu iPhone 5 em mente quando referiu esta situação.

Quer isto dizer que a Apple se prepara para pagar da mesma moeda à Google caso os seus óculos se revelem populares. A Google introduzirá o mesmo no mercado, correrá os riscos, e caso seja um sucesso a Apple copia. Tal e qual como a Google fez com o seu Android que a Apple afirma ser uma cópia do seu iOS.

A Google espera colocar os seus óculos à venda em 2014, com um preço de perto de 1500 dólares, e com capacidades ainda não definidas, isto apesar de se prever que funcionalidades de câmara,  conectividade wireless, e mapeamento de software estejam presentes.

E curiosamente, com a patente da Apple a ter sido submetida em 2006, e que se acredita ser anterior à da Google  (as datas das aprovações que são de menor importância face às datas de submissão), a Apple poderá ter um trunfo nas mãos.

Publicidade

Sorry, the comment form is closed at this time.