Apple revela o que pode retirar de um iPhone caso tal lhe seja solicitado legalmente.

Talvez mais importante do que saber o que a Apple pode retirar de um smartphone em caso de tal ser solicitado por um tribunal, é saber que a Apple pode retirar dados de um smartphone que já não é seu, e que existindo essa possibilidade, o conteúdo de um smartphone não pode nunca ser considerado seguro.

iphone5design

As novas linhas mestras de utilização legal da Apple para uso com as forças da lei Americanas deixam claro o tipo de dados que a empresa pode retirar de um iAparelho, mesmo que bloqueado, se tal lhe for solicitado usando os procedimentos legais para tal.

Assim sabemos que a Apple pode aceder e copiar tudo o que sejam textos, contactos, fotos, videos, histórico de chamadas efectuadas e recebidas, gravações audio, etc, que se encontrem guardados no aparelho. E tudo isto bastando haver um mandato de tribunal apresentado à empresa.

Talvez mais preocupante do que saber-se que afinal a nossa privacidade poderá estar ao alcance de um funcionário da Apple, será saber-se que existe forma de se aceder a um smartphone Apple e retirar todo este conteúdo. Algo que deverá certamente deixar muitos preocupados, não vá eventualmente um hacker mal intencionado começar a efectuar tais acções sem deixar qualquer rasto. Isto claro, se é que tal já não acontece!



No entanto parecem haver situações seguras, e conteúdos que a Apple afirma que eles conseguem aceder. A Apple refere que apenas consegue aceder aos dados colocados no interior das suas aplicações, e que caso o utilizador use aplicações de terceiros, caso o aparelho esteja devidamente protegido com bloqueio, a Apple não consegue aceder a esse conteúdo.

Outra situação que a Apple refere não conseguir aceder é o caso onde o utilizador tenha encriptado com password o conteúdo do smartphone, situação em que todo o conteúdo, incluindo as aplicações Apple, lhe ficarão inacessíveis, particularmente o e-mail e o calendário.

Nestes casos a polícia poderá aceder aos e-mails, mas apenas solicitando autorizações adicionais, com acesso à iCloud.

A Apple refere no documento que <a ” href=”https://threatpost.com/legal-guidelines-say-apple-can-extract-data-from-locked-ios-devices/105966″>apenas acede a esses dados nos seus escritórios de Cupertino e que a polícia deverá levar consigo forma de transportar os dados.

Já todos sabemos que a nossa privacidade não existe, e certamente até nem estamos muito preocupados com isso pois na realidade nada temos a esconder, pelo que a polícia poderá aceder livremente ao que quiser. Mas no entanto é preocupante saber que se pode aceder desta forma ao conteúdo, e que eventuais “mafiosos” mal intencionados poderão contornar as seguranças do método e aceder ao conteúdo dos nossos smartphones. E isso sinceramente crê-se que preocupa qualquer um!



Posts Relacionados