Apple traida pelos seus advogados

Sabe-se agora que parte dos processos em Tribunal contra a Apple por violação de patentes não eram casuais, mas quem estava por trás dos mesmos era um dos advogados da empresa.

Apple logo

Desde à uns tempos atrás a Apple tem vindo a ser processada por centenas de pequenas situações. Essas situações, até agora encaradas como “patent trolls”, ou seja basicamente tentativas de atirar o barro à parede a ver se cola e criadas por empresas que adquirem patentes não para as usar, mas para processar os outros, sabem-se agora ter como ponto de partida um local inesperado.

Por exemplo, à cerca de um ano a Apple foi processada por uma empresa chamada FlatWorld Interactives LLC. E se isso parecia mais um processo para extorquir dinheiro vindo de uma empresa arruinada que já só podia facturar em processos, alguns documentos mostraram quem estava por detrás da FlatWorld, o suposto criador das patentes, mas igualmente um advogado… Advogado esse que trabalhava numa das empresas que defendem a Apple, a Morgan, Lewis & Bockius.

Uma análise à situação permitiu chegar a e-mails que comprovam que este advogado, John McAleese, trabalhava com a sua mulher no planeamento de ataques às patentes contra os ecrãs tacteis da Apple desde 2007, altura em que a empresa apresentou o iPhone.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Assim este advogado contactava empresas para processarem a Apple garantindo-lhes que possuíam grandes hipóteses de ganhar. E empresas como a Google a Nokia foram englobadas no pacote. O importante era processar e em caso de vitória garantir uma fatia do bolo. Em caso de derrota: Azar.

O que espera agora este advogado? Muito certamente um processo exemplar… É o que acontece aos que se acham muito espertos.

Publicidade

Posts Relacionados