Ago 102012
 

Quando se fala em armaduras do que se lembram? Da minha parte lembro-me de malhas em aço ou mesmo vestuário chapeado que servem para proteger as partes vitais do corpo dos ataques das espadas, setas e outros objectos afiados criados com o objectivo de expor as entranhas do adversário. Mas estranhamente essa situação parece que só se aplica em alguns jogos e mais nos homens.

A situação deverá ter tido início com a banda desenhada e personagens como a Red Sonja e Conan, bem como com adaptações para TV com mulheres guerreiras como a Xena e guerreiros como o Rambo. E apesar de estarmos a falar de guerreiras e guerreiros temíveis que se encontram em constantes batalhas sanguinárias, que armaduras eles usam? Nas mulheres temos uma espécie de bikinis adornados que acima de tudo servem para realçar as linhas sexys da personagem, e nos homens um par de calças rotas e um tronco musculado nu.

E aqui há que distinguir os jogos. Temos aqueles onde mais armadura = mais vestimenta e menos corpo visível, e os outros, que por sua vez se dividem em dois estilos: Aqueles onde mais não é necessariamente mais roupa, quer no homem, quer na mulher, e aqueles onde no homem temos a realidade mais armadura=mais roupa, mas nas mulheres o princípio não se aplica, sendo exactamente o oposto.

E é destes dois últimos casos que pretendemos falar.

Para começar o exemplo mais básico, as armaduras iniciais, e onde o caso mais comum para as armaduras iniciais é o que vemos na foto que se segue.

Esta é uma realidade em muitos jogos. As personagens femininas começam com um “Biquíni” com folhados ao passo que o homem inicia com uma indumentária algo normal. Uma notória diferença de tratamento entre as personagens.

E se casos há onde tanto homem como mulher começam literalmente de tanga, as diferenças notam-se quando as armaduras evoluem. Vejamos este exemplo:

Sendo que ambos começam de forma semelhante, rapidamente as personagens evoluem de forma diferente, e passando as armaduras mais avançadas as diferenças começam a ser notórias:

Muitos poderão argumentar que não há problema nenhum com esta situação. E eu até estaria tentado a concordar. Não fosse o caso de ser totalmente contra a descriminação e o tratamento desigual entre homens e mulheres. Daí que quando vejo imagens como a anterior, acho que algo está muito mal no mundo dos videojogos.

E se no caso do homem o mesmo até pode inicialmente andar de tronco nu, assim que começa a juntar armadura vemos camisas e calças de couro, casacos grossos, armaduras de malha e finalmente armaduras metálicas, já nas mulheres a armadura inicial quase que se mantem. Um par de botas de couro, umas luvas, uma espada melhor e um “bikini” mais trabalhado e com mais “folhados” são as etapas da armadura feminina que pouco ou nada faz para proteger o corpo das armas inimigas. Quase faz lembrar a piada que deriva dos filmes Rambo, e que refere que para um herói ser “à prova de bala” tem de andar de tronco nu.

Mas se a ideia que se pretende é de “menos roupa = armadura” tudo bem, mas porque motivo uma personagem masculina é um monte de músculos coberto numa armadura medonha cheia de espinhos e onde o homem mal se vê, mas a personagem feminina é sexy, usa uma roupinha reduzida ou de maiores dimensões mas com as aberturas nos sítios certos de forma a que o seu corpo seja realçado, nunca sendo a sua roupa uma protecção realisticamente eficaz?

Infelizmente a maior parte dos jogadores não quer minimamente saber do realismo, mas apenas dos resultados, e se o personagem feminina puder inclusive estar nua, melhor ainda. Já se for a masculina… bem, nesse caso junto-me a eles e passo. Mas a realidade é que a descriminação existe e está cá!

É certo que isto não é uma realidade em TODOS os jogos. Alguns oferecem um mínimo de realismo (se é que há algum realismo em armaduras que na vida real pesariam toneladas), outros uma mistura das duas realidades, e depois outros é o descalabro total.

E a realidade é que as armaduras femininas são cada vez mais pequenas, mais provocantes e mais reveladoras. É certo que é um regalo para os olhos, mas a realidade é que armadura é protecção, e não biquínis de tecido mais espesso. Seria lindo ver a mesma medida a ser aplicada aos homens para ver os grandes guerreiros masculinos de fio dental e espada.

A verdade é que para termos personagens femininas sexy não precisamos de mostrar o corpo. Mass Effect mostra bem isso com as mulheres a usarem fatos exactamente iguais aos dos homens e mesmo assim atraentes ao olho. Vejam o caso de Miranda:

Mas querem um exemplo ainda com mais armadura… ora vejam lá:

Como referido não temos nada contra as mulheres em roupas reduzidas, apenas se defendendo a igualdade. E dessa forma que se evitem cenas como a de baixo:

O sexo vende? Vende… Metal a Jessica Alba em Bikini na embalagem de um detergente e podem apostar que vende. A questão é se é esse o caminho por onde os videojogos pretendem realmente entrar.

 

Publicidade

Sorry, the comment form is closed at this time.