As novidades da Gamescom

Microsoft e Sony fizeram as suas apresentações na Gamescom. Eis o que há a reter.

gamescom

A Gamescom era bastante esperada pelas apresentações de possíveis novidades para o mundo das consolas.

E se a revista EDGE é da opinião que a Sony mais uma vez esmagou a Microsoft, desta vez essa não foi a ideia com que ficamos.

É certo que no que toca a novidades a Sony apresentou mais, mas no entanto as que tiveram relevo não foram aquelas que eram o que mais se queria saber: Novidades sobre a sua consola de nova geração.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

E já que falamos sobre a Sony, comecemos por ela:

Soube-se assim que PS3 12 GB e PS Vita Wi-Fi desceriam de preço para os 199 euros, algo que já era esperado. A PS3 porque passa agora para segundo plano e a PS Vita porque as suas vendas estavam a ser fracas.

A maior novidade neste campo é a descida significativa de preço dos cartões de memória para a Vita, um dos motivos pelos quais se acredita que a consola não está a obter o sucesso que merecia. Teremos então agora os cartões de 4 GB a €14.99, os de 8GB a €19.99, 16GB a €34.99 e 32GB a €64.99. Preços realmente inferiores aos anteriores, mas mesmo assim bastante caros face ao custo dos cartões SD.

Face à sua consola de nova geração a grande novidade foi a data oficial de lançamento da consola que acontecerá em Portugal e Brasil a 29 de Novembro. Foram também apresentados novos jogos como Wasteland Kings, Hotline Miami 2, Rime, Helldivers, Resogun, e um reboot do grande clássico do Commodore Amiga, Shadow Of The Beast

Outras novidades foram o anuncio de 14 dias gratuitos de acesso à PSN+ na compra da consola e indicação que a compra de um ano de acesso (50 €) darão acesso a 90 dias adicionais. Houve ainda direito a uma demonstração do remote play da PS Vita com o jogo Assassins Creed 4.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Já no que toca à Microsoft, a nossa opinião é que a sua apresentação acabou por ter muito mais impacto.

O motivo foi que, mais do que os jogos que foram apresentados, a Microsoft apresentou decisões e confirmações que deverão ter grande impacto nas vendas da sua consola.

A principal novidade prendeu-se com a existência de algo mais nas caixas das Xbox One que estarão disponíveis no lançamento. E não falamos de um auricular ou algo igualmente banal, mas da inclusão de um jogo AAA de oferta. E não é um jogo qualquer, é FIFA 14, um dos franchisings de maior sucesso de sempre.

Sem dúvida que a oferta da Microsoft é extremamente atraente. Fifa é um jogo que vende consolas, e igualmente um jogo que as mantém. Por exemplo, a PS2 ainda vende um volume significativo de jogos Fifa ao ponto de se ter justificado a produção do jogo para essa consola até à bem pouco tempo.

De todos os jogos que estavam disponíveis no lançamento da consola, sem dúvida Fifa 14 terá sido a melhor escolha.

Mas mais do que isso, a Microsoft confirmou oficialmente os jogos que estarão disponíveis no lançamento da consola, revelando um lineup superior em número ao da Ps4.

Resumindo, efectivamente em quantidade as novidades da Sony esmagaram as da Microsoft. Mas já no que toca ao impacto destas novidades acreditamos que a Microsoft conquistou mais simpatias do que a Sony, e daí ser nossa opinião que acabou por sair por cima.

Numa nota à parte as empresas não deixaram de dar piadinhas uma à outra. E nesse aspecto a Microsoft foi muito infeliz ao gozar com a política dos jogos Indie da concorrente.

Sabendo-se que a Microsoft quer igualmente o apoio destes criadores, e que a política da Sony foi universalmente aplaudida, este foi um ataque extremamente infeliz.

A Sony respondeu posteriormente com a frase: “Onde outros se desviaram da sua mensagem e mudaram a sua história, nós fomos consistentes”.

Enfim, guerrinhas secundárias.

Publicidade

Posts Relacionados