As novidades do A̶n̶d̶r̶o̶i̶d̶ iOS 9

Se Steve Jobs dizia que o Android era uma cópia descarada do iOS, longe vão os tempos em que o Android copiava a Apple e desde à algum tempo que podemos dizer sem problemas que é a Apple que copia o Android (ou o universo Android)!

A apresentação do iPhone 6 foi talvez o culminar daquilo que, na nossa perspectiva, demonstrou como a Apple está longe do que era, com a introdução, com pompa e circunstância, de características como o ecrã Full HD, o chip NFC ou o estabilizador de imagem existentes já à alguns anos no universo Android.

Mas a apresentação do iPhone 6S voltou a repetir a situação com a apresentação de uma câmara com, imagine-se, 12 MegaPixels, fotos animadas denominadas de Live Photos, e filmagens a… 4K…

Seria algo de abismal não fosse o facto de essas características já existirem, mais uma vez, no Android, há anos (No caso das fotos animadas a característica não é específica dos Android, mas sim dos smartphones da Samsung e eventualmente outros fabricantes (universo Android)!).

Mas eis 10 novidades no iOS 9 que são características standard do Android à bastante tempo e que foram basicamente “emprestadas” agora para o iOS!

Ecrã dividido e multi tarefas

O iOS 9 permite ao iPad Air 2 (e apenas este) a capacidade de dividir o ecrã correndo duas aplicações simultâneamente. Algo certamente muito útil em diversas situações

Ora esta característica existe no Android à anos e aparelhos como o Galaxy S6, Galaxy Note 3, LG G3, LG G4 e muitos outros fazem isso. É algo que não só existe, mas que não está limitado a um tablet, correndo até em smartphones. No caso do galaxy Note o limite de aplicações abertas é apenas o espaço no ecrã podendo estas dividir o ecrã ou serem colocadas em janelas com dimensões definidas pelo utilizador. De notar no entanto que nem todas as aplicações podem ser usadas desta forma, apesar de o número crescer de dia para dia, mas esta situação deverá igualmente aplicar-se ao iOS.

A Apple anunciou igualmente um sistema que permite melhor do que nunca gerir o multi tarefas. E curiosamente, apesar de funcionalidades extra e algumas diferenças no funcionamento, o sistema é em tudo semelhante ao usado no universo Android.

Imagem na imagem (Picture-in-Picture)

Esta é uma funcionalidade que começou com as TVs (PiP), mas é igualmente algo que existe no Android à alguns anos. A agora “novidade” do iOS 9 permite que um video seja minimizado mantendo-se visualizável no ecrã enquanto se faz outra coisa no resto do ecrã.

A novidade foi introduzida no universo Android pela Samsung com o Galaxy S3 em 2012 e chamava-se Pop-Up Play sendo atualmente algo comum e usado por muitos utilizadores que podem assim re-escalar a janela sem bordas para o tamanho que quiserem e restaura-la para o ecrã total com um único toque.

Spotlight

O sistema de notificações e de características do Spotlight no iOS 9 é inteligente, fácil de usar e aprende com o uso, sendo uma adição de peso. Sugere contactos aplicações e mesmo locais.

Curiosamente nada disso é diferente do que o Google Now tem vindo a fazer à mais de 2 anos, e este ainda dá indicações GPS para navegação e estimativas de tempo de viagem!

Apesar de certas características do Spotlight do iOS9 não estarem disponíveis atualmente no Android base, a realidade é que a maior parte dos bons fabricantes de smartphones Android, graças à abertura do OS, possuem alterações aos seus smartphones onde aplicam o que o iOS agora acrescenta.

Modo de baixo consumo

O modo de baixo consumo foi agora introduzido com o iOS9, mas é algo que já existe no mercado Android à 3 ou 4 anos, e tornou-se uma situação embutida no OS com o Android 5.0 Lollipop. O modo coloca o smartphone num estado de baixo consumo para preservar a bateria quando esta se torna perigosamente baixa e não temos possibilidade de efectuar carga apenas permitindo as funções básicas como chamadas e SMS.

Lembretes do Siri Reminders, procura, Assistente proactivo e mais

No iOS9 o Siri é mais inteligente do que nunca! Aliás até aprendeu a falar Português do Brasil. A Apple refere que é 40% mais rápido e preciso podendo ser solicitado para efetuar lembretes pois ele é capaz de adicionar entradas no calendário. E usando o sistema proactivo o Siri avisa sempre que vir uma entrada no calendário e se necessário alerta situações com antecedência. Por exemplo, no caso de um voo, o Siri alerta antes para que se esteja no aeroporto a tempo de se fazer o check in. O tempo de antecedência depende da distância ao aeroporto e até do trânsito conhecido pelo caminho.

O novo Siri até permite que se vejam as fotos mediante pedido.

Curiosamente nenhuma das características de cima são novidade para o Android, onde o Google Search e o Google Now fazem exatamente isso à alguns anos, podendo mesmo ativar um modo lanterna a pedido vocal, ligar e desligar o Wi-Fi, colocar um alarme, etc, etc.

E se alguém encontrar algo que o Siri faça que o Android não faça de raiz não se esqueça nunca que no Android não há aplicações com restrições como há na App Store, e que existem dezenas ou mesmo centenas de aplicações externas que expandem as capacidades do smartphone integrando-se no OS. E nos vários anos em que o Android usa estas funcionalidades e comandos de voz, o Português sempre foi uma língua suportada.

Vá lá que ao menos no caso do Siri todas estas situações são feitas de modo anônimo, ao passo que no Android é necessário escolher uma opção para tal acontecer. Talvez a Google copie a situação à Apple no futuro?


App de notícias


Com o iOS9 a Apple está a integrar características no sistema que antes não existiam. Uma aplicação nova do iOS 9 é a Notícias que irá procurar e mostrar conteúdo indicado como preferencial pelo utilizador.

Esta aplicação não é mais do que um agregador de fontes noticiosas, tal como o Flipboard que todos os Samsung possuem ou o HTC Blinkfeed, mas que a nível de potencialidades de uso não é sequer comparável ao software Android. Aliás o Flipboard existe desde que há memória, inclusive tendo uma versão iOS, e o Blinkfeed foi introduzido nos HTC em 2013.

Atalhos de teclado

Que tal a funcionalidade de se poder adicionar fotos, aplicações mensagens ou e-mails usando apenas o teclado? Essa é uma novidade no iOS 9 que facilitará tremendamente o seu uso ao colocar atalhos para tal no teclado.

Ora aqui está algo que já existe no Android à anos, seja em teclados de origem, dos fabricantes, ou de terceiros (universo Android). E a situação estende-se mesmo a aplicações de mensagens.

Notas iOS

Basicamente esta é uma novidade em tudo semelhante ao Google Keep, Evernote e muitas outras aplicações de notas que pode agora ser usada no iOS seja com o teclado, com o Siri, ou mesmo usando a câmara (foto).

Esta é uma situação muito poderosa que está agora disponível no iOS, mas que já está disponível para Android à algum tempo. A diferença é que se a aplicação de Notas do Android pode interagir com todas as aplicações presentes no telemóvel, a versão da Apple limita-se às aplicações da Apple, Twitter e outras apps selecionadas.

Mapas Apple

A aplicação de mapas da Apple está melhor do que nunca pois foram integradas uma série de situações até agora só disponíveis em aplicações de terceiros, e indo buscar características dos mapas Nokia Here e mesmo do Google Maps.

É possível agora ter-se indicações de transportes como autocarros, metro e mais. Podemos até encontrar restaurantes, bares, lojas e até locais que aceitem o

Curiosamente o Google Maps faz isto desde 2011 e oferece mais informações de trânsito do que ninguém, integra-se com o Google Reviews, o Yeap Review e muito mais. E as informações de tráfego apareceram no Android em 2011!

A realidade é que muita gente, especialmente a imprensa, não permite que se conheça verdadeiramente a realidade do Android. O Android é um mercado fraccionado, e um mercado onde os produtos de topo e os baixo de gama não são sequer comparáveis. E é essa realidade, inexistente no iOS, que leva a uma percepção errada do que o sistema operativo é! As pessoas comparam um iPhone antigo agora vendido a 200 euros com um Android de 200 euros e verificam a superioridade do produto da Apple. Mas na realidade o que deveria ser comparado era um telefone antigo da Apple com um telefone antigo Android, em casos onde ambos foram em tempos topos de gama no seu lançamento.

Se alguem comparar um iPhone 5 a um smartphone actual de 350 euros, poderá achar que o iPhone possui pontos de muito valor face ao Android. Mas compare o iPhone 5 a um Note 3, um telefone que era igualmente topo de gama na altura do iPhone 5, e vejam a diferença… É que as novidades apresentadas pela Apple desde o iPhone 6… já estão todas lá! E para aquilo que poderá ser a surpresa de muitos, há lá ainda muita características que nem os atuais iPhones suportam!

Nota final:

Para que não nos acusem de parcialidade, deixe-se bem claro que não se julgue que apenas a Apple tem vindo a obter “emprestadas” caraterísticas do android. O artigo torna-se relevante e reflete essa situação uma vez que tal era impensável no passado onde era exclusivamente o Android que “pedia emprestado” as caraterísticas do iOS. Mas ainda recentemente a Google tem vindo a apanhar ideias na concorrência. Eis exemplos:

Google Pay – Vindo do Apple Pay. E nem sequer no nome foram originais!

Login por impressão digital – Suportado por diversos fabricante Android apenas o foi nativamente com o Android 6, mas é uma realidade no iOS desde o iPhone 5.

Seleção de texto intuitiva – O iOS introduziu uma forma de facilmente se escolher uma parte do texto no ecrã para copiar ou colar. Atualmente a versão do Android até se revela um pouco mais fácil de usar, mas toda a ideia foi copiada do iOS.

Controlo sobre permissões das aplicações –  Algo que o iOS implementa à anos, mas uma mera indicação no Android e que só foi corrigido agora com o Android 6. Mais uma vez algo vindo do iOS.

Procura de voz activada no ecrã bloqueado – introduzida com o Siri no iPhone 4S e rapidamente adoptada por alguns fabricantes Android. Mas tornou-se apenas suportado nativamente com o Google Now com o Android 6.

Desativar tarefas de fundo das aplicações – Suportado pela Apple desde o iOS 7 mas que é apenas suportado nativamente pelo Android 6 Marshmallow

Chamadas repetidas e consecutivas no modo “não perturbar” – A Apple permite como opção que mesmo no modo em que o telefone está em modo de não incomodar que em caso de chamadas consecutivas e insistentes o telefone toque ao prever a possibilidade de uma situação de emergência. O android não suporta essa situação que só foi agora acrescentada com o Android 6.0.

Publicidade

Posts Relacionados