Atual geração de consolas termina em 2017?

luta de performances

PS Neo e Xbox Scorpio… são os projetos para 2017. E devem significar uma nova geração!

Nota: o artigo que se segue é 100% baseado em rumores e especulações, entrando igualmente em especulações. Nenhum dos dados abaixo é certo ou confirmado e como tal não deverá ser tomado como realidade!

Recentemente surgiram rumores sobre a PS Neo, uma playstation com aproximadamente 4.2 Tflops de performance e que não viria substituir a atual PS4, mas sim oferecer performances melhoradas usando o seu modo Neo. A PS4 seria a base de desenvolvimento, mas a nova consola poderia ter melhorias de performance e resolução face ao modelo base. Ainda segundo rumores, a existência desta consola não de devia a uma vontade da Sony, mas sim a uma imposição da AMD que pretende terminar com o fabrico dos chips a 28 nm que equipam as anteriores consolas, oferecendo como compensação hardware melhor, mais rápido e mais recente, aos preços inicialmente acordados. A alternativa seria as empresas suportarem os custos de manutenção das linhas de montagem obsoletas.

As especificações da consola inicialmente indicadas davam a entender o mesmo processador Jaguar, mas a correr a 2.1 Ghz, acompanhado de um GPU Polaris 10 a 911 Mhz, com 2304 shader processors, o que lhe forneceria um total de 4,197 Tflops de performance.

Mas eis que recentemente vem a público a existência de uma Xbox Scorpio. Uma consola com especificações desconhecidas, mas com 6 Tflops.

Apesar de tal, só pelo valor da performance, não parece difícil adivinhar-se qual o GPU que estará a ser usado para esta consola, bastando analisar o percurso da Xbox. A Microsoft desde à algum tempo que tem vindo a eliminar a linha que distingue a consola do PC, pelo que parece coerente que a próxima Xbox seja efetivamente um PC. Não a 100% pois determinadas optimizações que existem nas consolas como o HSA que permite o uso da memória unificada e partilhada apenas existem em APUs, e isso quer dizer que a consola não teria um GPU discreto como nos PCs.

Ora que características de GPU sabemos que pode ser atualmente inserido num APU? Exatamente, o GPU da PS Neo.

O Polaris 10 com 2304 Shader Processors se iria ser usado na Playstation, então pode ser usado num APU, e este será o GPU que a Microsoft estará a pensar usar.

A diferença está que a Microsoft está a pensar em termos de PC, pelo que a diferença face ao que foi dado como rumor na Neo estará na velocidade de relógio. Ali a Microsoft não estará a limitar-se aos conservadores 911 Mhz que existiam para garantir performances mas para não hostilizar ainda mais quer os compradores da Neo, quer os da antiga PS4, bem como para eventualmente garantir a manutenção dos restantes componentes da consola como a caixa,  fonte de alimentação e o sistema de refrigeração, mas sim a ir à velocidade máxima do chip, tal como usado nos desktops, ou algo perto disso.

A velocidade máxima conhecida para a atual versão do Polaris 10 é 1350 Mhz. E a Microsoft estará a pensar usar algo nesses valores. Talvez por segurança térmica, menos 50 Mhz, fixando-se nos 1300 Mhz. E isso forneceria para esse GPU um total de 5.99 Tflops. Caso opte pelos 1350 Mhz totais, teremos 6.22 Tflops!

2304*911*2=4197888 Megaflops
2304=1300*2=5990400 Megaflops
2304*1350*2=6220800 Megaflops


A questão aqui, pelos dados que acompanham o rumor, é que a Microsoft, ao contrário do que se falava com a Neo, não está a pensar em uma consola sem exclusivos e presa à Xbox One. Está mesmo a pensar em uma nova consola e com novas funções como o suporte de realidade virtual com uma parceria com a Oculus Rift. Mesmo que compatível com a anterior, e que o suporte à anterior não morra, teríamos aqui uma nova consola com novas potencialidades e funções, e uma nova geração.

Isso quer dizer que esta notícia certamente vai fazer a Sony pensar duas vezes na sua Neo, e esquecer a limitação de velocidade da mesma, levando-a igualmente para os 6 Tflops. A consequência dessa decisão é o anular do conceito limitado da Neo, e o ter de terminar com a atual geração mais cedo, lançando igualmente uma nova consola sem restrições em 2017. Uma situação que a Sony não desejava uma vez que a atual consola lhe está a dar tanto lucro e que limitará a geração atual a 4 anos (apesar de o suporte para a mesma poder estar garantido para mais tempo).

Mas naturalmente o que estamos a referir são apenas especulações. Ninguem tem real conhecimento das reais especificações da Xbox Scorpio ou da PS Neo. Tudo o que há são rumores, motivo pelo qual este artigo é tambem especulativo e baseado nesses mesmos rumores.

Mas o certo é que essas consolas a serem lançadas só o serão em 2017, sendo que nenhuma delas está já em produção e como tal estão sujeitas a alterações às suas especificações a qualquer momento. Mas a nosso ver, este rumor da Scorpio será motivo suficiente para alterar a situação e forçar ambas as empresas a uma nova geração mais cedo, e 2017 será a altura (Novembro talvez).


Nota adicional: Apesar de perceber que a Microsoft queira uma consola superior à da Sony (ou pelo menos igual), o lançamento de uma consola com 6 Tflops, apesar de desejável para os utilizadores desde que o preço seja atrativo, parece uma incongruência face ao que a empresa fez no passado. Recorde-se que a Microsoft tornou a Xbox uma plataforma, levando os seus jogos para o PC. Apesar de poder haver motivo para discussão se tal é ou não uma coisa boa, a manobra parece comercialmente lógica uma vez que abre o mercado a largos milhões de máquinas adicionais cuja performance é idêntica ou superior à da Xbox One. Dado que atualmente qualquer GPU de 150 euros é capaz de oferecer performances iguais ou superiores aos da Xbox One, estamos efetivamente a falar de uma grande fatia do mercado PC que se revela como potencial cliente dos jogos Xbox no PC.

Ora com uma máquina base de 6 Tflops essa fatia reduz-se a uma migalha. Pessoalmente conheço muito poucas pessoas que possuam máquinas com 6 ou mais Tflops, e ainda por cima com capacidade de executar computação assíncrona, uma vez que as placas Nvidia possuem sérios problemas com ela. E daí que esta escolha se coerente por determinadas perspectivas, parece minar tudo o que se fez até hoje no PC. Mas o certo é que para o Gamer PC a Microsoft nunca foi de confiança e nunca lhes interessou minimamente por nunca ter definido uma política clara e coerente para essa plataforma com mudanças de políticas constantes. Algo a que os possuidores da Xbox One tambem já foram bastante sujeitos na atual geração.

 

 

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (33)

  1. Eu não acho que a Microsoft deixa de suportar o Xbox One não, mesmo com esse console 4,5 vezes mais forte. Até hoje não foi nenhum tabu reduzir a resolução dos jogos para até 720p na plataforma. Isso pode se tornar padrão, ou como eu disse no outro artigo, o Xbox Scorpio quando lançado, pode passar uns dois anos apenas rodando os jogos de Xbox One em 4K nativos para não dividir a base de clientes antes de começar a ser definitivamente explorado. Se o Scorpio for lançado em 2017, o Xbox One terá 4 anos de vida, com mais dois anos de suporte, ele pode ser aposentado com 6 anos de vida o que é mais do que razoavel, seria excelente para uma maquina bem mais fraca.
    Certamente o Directx 12 é peça fundamental dessa politica, pois ele que permite a escalabilidade, e se o port de Xbox não funciona tão bem no PC devido às otimizações de APUs, ele funcionará perfeitamente num APU mais potente da arquitetura GCN.
    Ontem estava vendo que TVs 4K de 40 polegadas estão com preços bem mais acessiveis do que já estiveram, na vedade com custo igual ao que as FullHd de mesmo tamanho tinham a três anos atrás, tudo bem que nessa resolução não tem por que comprar 40 polegadas, mas certamente existem vários consumidores que o farão apenas por consumismo. Um Console capaz de 4K começa a fazer bastante sentido em 2017.
    Eu também não acho que é tão simples para a Sony adiar um console para 2017 apenas pra imitar a Microsoft, por que isso caracteriza um 180 igual ao que vocês tanto criticam, ele apenas não está anunciado, mas toda a comunidade de desenvolvedores já falam abertamente sobre o PS4 Neo.
    A Sony tem um compromisso com o VR e eu não acho que os clientes ficarão muito satisfeitos em descobrir que os jogos serão patéticos no PS4. Se não existir o PS4Neo para justificar que o VR pode se comparar ao PC e a sony esperar até o fim de 2017 para ser igual a Microsoft, o resultado será o seguinte:
    Xbox Scorpio lançado pouco depois da E3 por preço atrativo vendendo muito, Playstation VR morto por desinteresse dos clientes, PS4Neo ou o que se tornar chegando atrasado na festa.
    A geração passada somando Xbox 360 e PS3 vendeu 170 milhões de consoles, essa geração até agora vendeu 60 milhões. Existem mais de 100 milhões de potenciais clientes que é muito para perder pelo orgulho de usar o Slogan de “console mais potente alguma vez ja feito”.

    • Discordo de vc @fernando em algumas coisas e gostaria de acrescentar alguns pensamentos sobre o assunto:
      1. O Project Morpheus que hj é conhecido como PSVR e seus jogos já vem sendo apresentados ao público a mais de um ano, inclusive temos aqui no PCManias um relato de um colega nosso que já experimentou a tecnologia e suas impressões são muito positivas, não existe isso de “serão jogos patéticos” que vc pontua, a técnologia ainda está engatinhando e não podemos esperar por jogos ultra avançados logo em seu inicio, portanto todos os headsets VR terão os ditos por vc “jogos patéticos”, pra mim o que já esta sendo mostrado já mostra interessantes possibilidades no que diz respeito a experiencia do usuario final, gráficamente alguns jogos já até impressionam como é o caso do EVE Valkyre e RIGS este ultimo é exclusivo do PSVR, enfim não existe isso de jogos patéticos, o que acontece é que existe empresas que estão na vanguarda desta tecnologia enquanto outras ainda nem caminham nesta direção.
      2. Aqui gostaria de incluir uma analise minha sobre um possivel lançamento do Xbox Scorpio após a E3 de 2017 como foi colocado por vc, é muito importante lembrar que nesta data o atual líder geracional já estará (segundo estimativas da propria sony) acima dos 60 milhões de consoles vendidos em quase 4 anos de mercado, dai a Mic lançaria sua nova plataforma sendo a mais poderosa (será que já vimos este cenário?), a parir disto ao meu ver pode acontecer duas coisas, a Mic consegue abocanhar possíveis consumidores da Sony e Nintendo NX ou está plataforma vai ser ofuscada novamente (como aconteceu com o Xbox Original em relação ao PS2) pelo sucesso que o PS4 estará a fazer neste momento e também pela promessa de lançamento de uma plataforma mais forte que o Scorpio, viu como a minha analise é um pouco difente da sua. É realmente muito dificil prever como o mercado de games vai funcionar daqui a pouco mais de um ano, questões como preço, conteúdo exclusivo e a propria forma como a plataforma funciona podem nos dar cenários totalmente diferentes.
      3. Outra coisa que não concordo com vc é essa crença de que a Mic vai entrar nesta suposta nova geração disposta a perder um rio de dinheiro, sinceramente acho que vc desconcidera nesta hora a opinião dos acionistas da empresa, estes buscam lucro a todo custo, ninguém investe em empresas que buscam prejuizos, portanto pra mim se esse console vier a ver a luz do dia vai custar o olho da cara, veja por exemplo o proprío Xone que desde o lançamento já foi lançado com pequeno lucro é custava 499 obamas, percebe que apesar de ser uma empresa muito rica a Microsoft é composta de interesses e esses interesses representam Lucro não perdas.

      • Uma pessoa que testou Driveclub no VR postou no Twitter que o jogo perde resolução e é visível a perda. Não é isso que consumidores do 1080p esperam.
        Xbox Original não é comparável com a realidade de hoje. Ele foi lançado mais de 2 anos depois do PS2 e não tinha condições de brigar chegando atrasado. Xbox 360 foi lançado com o PS2 dominando um mercado de mais de 150 milhões de consoles e roubou metade dos clientes da Sony.
        Por último, você está pensando pequeno, vender console com uma perda no hardware é algo que já está acontecendo agora nas promoções da Microsoft e os relatórios financeiros estão apontando lucro na Divisão Xbox. Você não faz dinheiro vendendo Hardware, maz muitos hardwares vendidos levam à maior consumo de software e serviços, e é ai que está o dinheiro, principalmente quando jogos digitais tem o mesmo valor de venda de jogos físicos mas sem os custos de logística, embalagem, mídia, prensa etc…
        Essa geração mostrou às empresas que o argumento de resolução vende máquinas, e é apenas por isso que novos hardwares serão lançados e o suporte 4K deve ser uma coisa padrão. Tanto Xbox One quanto PS4 são completamente capazes de 1080p, mas as diferenças de performance fizeram com que os jogos fossem colocados em resoluções menores no Xbox One para acompanhar a capacidade gráfica do PS4.
        A Microsoft fez um estudo com clientes onde o resultado foi de que o fato de haverem jogos que não estão em 1080p nativos faziam o Xbox One parecer um console inadequado.
        A indústria de jogos tratou essa questão com grande sensacionalismo. É extremamente coerente que eles não querem repetir essa situação, e se podem ir além do que a Sony fará com o PS4Neo, eles irão. A Microsoft costuma resolver suas questões com o dinheiro que eles podem investir e por mais que 6 tflops não pareçam verdadeiramente o ideal para rodar jogos em 4K nativos, isso não importa. Antes da geração atual começar, imaginávamos que 3Tflops era o mínimo para uma nova geração rodar jogos em 1080p e o próprio PS4 parecia fraco para essa especificação.

        • Continuo a não concordar em algumas coisas no comentário do @fernando, esse comentário que ele fez sobre driveclub é no mínimo interessante de se analisar, pois como todos aqui sabemos a imersão em jogos nativos VR é muito diferente do que temos com a TV ligada, mesmo um jogo como driveclub perdendo em detalhes o ganho em imersão pois vc está dentro do jogo é algo que é quase impossível deixar de perceber e apreciar, e éalgo que o @Fernando não disse nada, não estamos mais falando de gráficos de ponta nesta tecnologia e sim do quanto ela consegue trazer um experiencia totalmente nova pra quem a usa, e é por isso que mesmo este “jogos patéticos” do PSVR e Rift pedem configurações elevadissimas pra funcionar, mesmo o game mais simples traz uma imersão incrivel ao usuário.
          Segundo ponto é sobre levar prejuizo de um lado pra ter lucro de outro, garanto ao meu colega @Fe que qualquer acionista da Mic prefere Lucros e + Lucros, mais uma vez ninguém investe dinheiro em promessas de Lucro e sim em algo viável a ter lucro, percebe que uso muito a palavra Lucro, pois é ele insiste que a Mic e seus acionistas vão aceitas levar 200,00 dolares por unidade do console vendido de prejuizo pra poder recuperar na venda de serviçõs e jogos, já vimos isso no X360 e a Mic levou anos pra poder ter algum Lucro, principalmente por parte do projeto errado que o X360 teve em seu inicio, quanto a jogos 4K hj isso pra mim ainda é muito vago, mas quem sabe em 2017 não seja viavél como ele diz, temos de esperar pra ver.

          Edição da mensagen original: Só um adendo que esqueci de incluir no meu comentário, alguns anos atraz alguns acionistas da Mic queriam o fim do Xbox pelo fato de o mesmo ter trago prejuizos a empresa, isso não se concretizou mais da muita base pro que eu falo sobre os acionistas.

      • É aquele negócio, o Fernando em todos os comentários faz questão de lembrar que a sony está a falir e não pode gastar, mas a microsoft tem muito dinheiro para torrar…
        Não que isso não seja verdade, mas não é bem assim não.
        Como já vimos, é muito arriscado colocar um console top e ficar gerando prejuízo. Veja a divisão windows phone, recentemente não li coisa boa sobre essa divisão.
        Os acionistas não vão gostar de vender um xone gerando prejuízo por tempo indeterminado….

        • Mas é isso que eu falo, acredito que ele fale isso na empolgação de poder obter uma plataforma com configuração top pelo menor valor, mesmo isso gerando resultados negativos pra empresa.
          Apesar de a Microsoft ser uma das Maiores empresas do mundo, ela não é diferente de nenhuma outra e visa o lucro e crescimento de suas rendas a todo custo, de que adianta levar prejuizo no inicio e so ter lucro dois ou três anos depois se ela pode lançar uma plataforma que ao menos não de prejuizo e traga o lucro com serviços e jogos que é o que eu penso que ela fara, lançará o scorpio por 599 obamas.

          • Mas aí não vende. Esse console por mais de 500 dolares não vende nada, acho até que se ele for 500 dolares e o PS4Neo 400, a Microsoft perde mais mercado. Eles tem duas escolhas, fazer igual e continuar tudo na mesma estando quase a um passo da irrelevancia no mercado, ou fazer algo que de um 360 na industria.
            Uma das virtudes dos empreendedores é saber qual a hora certa de arriscar e não viver em jogadas de segurança por conservadorismo. Se alguém pode arriscar, é a microsoft que não depende do Xbox para sobreviver.
            Algum de voces que tem apenas o PS4 ficariam tentados a comprar o Xbox Scorpio se soubessem que ele será 50% mais caro que o novo Playstation mesmo com a potencia a mais?
            E se por acaso a sony resolvesse adiar o PS4Neo para igualar a potência do scorpion e lançasse no mesmo preço, alguém de vocês deixaria de obter a plataforma da Sony?

            Eu posso responder por mim, como eu não tenho PS4 já que o do meu irmão nao conta, eu compraria o PS4Neo se ele tiver o preço estimam que ele terá e não pensaria em comprar o Scorpion antes do fim de 2018 pois o Xbox One continuará tendo os mesmos jogos. É racional.
            Se a Sony adia o PS4Neo para alcançar a potencia do Scorpion, eu já não compro mais esse console por que não vai me interessar.
            Esquecer essa guerra de especificações e lançar o PS4Neo antes da microsoft colocar o scorpion no mercado seria uma forma de se anteciparem e garantir mercado pois lançando junto é como começar do zero, e na verdade não será junto, será alguns meses depois pois existem varios rumores de que o Neo já estava com especificações de GPU fechadas restando alterações apenas de CPU. Mudar tudo agora significa repensar varias outras coisas como consumo de energia, dissipação de calor, velocidade de relógio, resumindo, qual a garantia de que um projeto alterado no meio do caminho vai obter o mesmo cronograma de outro que foi pensado da mesma forma do inicio ao fim?
            Eu duvido muito que a Sony vai fazer isso, embora o Mario sempre seja muito otimista com tudo que vem da Sony.

          • Com a homogeneização do mercado deixa de haver pontos fortes espalhados pelas consolas. Antes isso acontecia pois uma tinha melhor som, outra melhores gráficos, uma tinha mais cores, a outra era mais rápida em certas coisas e mais lenta em outras.
            Agora não. As consolas são iguais. Eu pessoalmente estou interessado em todas pois quero os jogos, mas teria de decidir qual quero mesmo pois comprar as duas de rajada não seria opção.
            E a potência, caso haja vantagem para um dos lados, não sei se seria o ponto de escolha da consola inicial. E explico o porquê!
            Eu estava satisfeito com o que as anteriores consolas ofereciam. As novas melhoraram isso 1000 vezes. A questão é que para mim uma consola que me ofereça 1080p 60 fps chega. Se houver outra 4x mais potente que faz o mesmo a 4K… é-me irrelevante.
            Nesse sentido os possuidores de Xbox sabem isso. A Xbox ofereceu sempre o mesmo que a PS4 apenas com diferenças de 50% na resolução.
            Ora os 900p ainda podem ser considerados como uma evolução pequena, mas deem-me sempre 1080p, a qualidade do Uncharted e 60 fps e com um AA ao nível do desse jogo e eu estou feliz da vida. Não preciso de mais. E ambas, mesmo que saíssem com 4 e 6 Tflops seriam capazes disso.
            Daí que seriam sempre os jogos que me fariam optar. A performance era mais revelante quando as consolas eram reconhecidamente fracas e ao nível da gama de entrada dos GPUs PC.
            Quando as passas para a gama média alta ou alta… isso é menos importante pois para essas consolas os 1080p 60 fps passam a ser algo fácil de se alcançar.
            Mas claro se a performance se associasse a um super, super jogo que teria de correr a 1080p na mais potente e nem se conseguia executar na outra… aí a coisa piaria fino.
            Seja como for, ouve o que te digo… dada a oferta do fornecedor ser limitadíssima, ambas as consolas vão sair basicamente iguais pois ninguém. Vai querer ficar atrás.

          • Já agora a PS4 foi apresentada sem a consola. Porque a caixa é sistema de refrigeração não estavam prontos.
            A PS4 apresentou Killzone Shadowfall a usar 4 GB de Ram pois a consola subiu a memória à última da hora e a Guerrilla nem sabia.
            E estamos nós em Maio de 2016, com uma consola que só deverá sair em 2017, e dizes-me que mudar qualquer coisa pode ser um problema?
            Fernando… só não podes mudar as coisas quando a consola entrar na linha de produção. Até lá são tudo esboços e projectos.
            O Polaris 10 aguenta até 1350 Mhz sem problemas, o CPU é ponto quase assente não será o Jaguar devido ao processo de fabrico ter desaparecido. Se já tens os núcleos Zen e o GPU Polaris a Sony vai mesmo enterrar a consola por duas ventoinhas e mais uma bobine na fonte?
            Até ficar ridículo ter de explicar isto…

          • Bom eu concordo que Microsoft precisa ousar para mudar o atual cenário, só não estou convencido se ela esta disposta a bancar prejuizos só pra mudar este cenário, de qualquer forma acredito que o que aconteceu nesta geração pra diferença de bases instaladas dos consoles foram as políticas que a Microsoft queria implantar no primeiro momento do Xone, depois que ela desfez essas cagadas os danos já haviam sidos feitos e não havia muito o que fazer a não ser correr atrás e buscar diferenciais e isso ela fez. O Xone é um excelente console, sim é um pouco inferior ao PS4 mais mesmo assim um grande console (em todos os sentidos kkk) e eu inclusive comecei a geração com ele, portanto independente do que a Microsoft fizer em relação a nova plataforma dela é quase que certo que eu o compre pois não tenho pc e nem gosto de jogar em telinhas de 20″. Comprarei o PS4 novo também assim como o NX. Isso se Deus me permitir e claro.

          • Não é questão de querer. A Sony tem um projeto encaminhado com capacidade de cumpeircom a expectativa. Elrs vão adiar para acompanhar um rumor e perder oportunidade de fazer mais mercado e atrasar um produto para brigar com algo que não existe tecnicamente?

          • Já há rumores, que não sei se verdadeiros, ou se de defensores, de que a Sony deve avançar já com a Neo.
            Assim, mesmo que a Microsoft avance em 2017 com uma Polaris melhorada, ou mesmo com uma Vega, a Sony lançava em 2018 uma consola com uma Navi.
            Isto seria péssimo. Seria como a guerra dos telemóveis com modelos novos a toda a hora. Prefiro que isto não seja assim é que ambas as consolas sejam iguais.
            Há ainda um outro rumor no Neogaf de que as especificações da Neo são apenas um engodo.
            Isto está cada vez mais difícil de se saber algo, especialmente porque não há detalhes técnicos.
            Agora sobre a Neo há uma coisa que me intriga. Porque raio se vai buscar o GPU da 480x e se o coloca a 911 Mhz. Porquê 911, e não 950 ou outro número mais redondo, quando o chip pode ir até 2 Ghz e atinge com dissipação tradicional os 1350 Mhz, e porque motivo há uma coincidência com a data de 11 de setembro 9/11 (atentado às torres gêmeas?)

          • Acho que irão com alguma coisa acima de 1000MHz no produto final e performance na casa dos 4,8 ou 5tflops e também um leve aumento de relógio do CPU. A GPU não pode fugir muito disso se eles manterão nucleos Jaguar.
            Mas o Jaguar não seria descontinuado por não ir a 14nm?
            Algumas coisas não batem de jeito algum. Os rumores sempre falaram do Neo utilizando Jaguar.
            Eu acho que se Neo é uma extensão do PS4 como dito nos rumores iniciais, é uma estrategia mais garantida. Ele chega antes, agrega mais clientes e coloca Microsoft em uma batalha complicada nessa geração que não se resolve mais só com Tflops.
            Se Neo é adiado para ser uma nova geração, acho que executivos da Microsoft darão pulos de alegria, deixam o Xbox One de lado e iniciam uma nova corrida de igual pra igual.
            Se Scorpio é 4 ou 5x mais forte que Xbox One, é dificil para microsoft passar a mensagem de que é a mesma plataforma, a não ser que toda sua força extra seja apenas para que os jogos sejam 4K sem adicionar ganhos notáveis de performance e gráficos.

          • Há questões sérias a serem levantadas sobre as Neo e Scorpio.

            Repara:

            O motivo porque nas atuais consolas os GPUs correm a 800 Mhz é a garantia de fabrico. Colocando a correr a pouco garantes que aquecem pouco e que saem mais GPUs em condições de uso da fábrica.

            Mas mudas para um finFett (14nm) que consome metade e teóricamente tambem aquece metade, e só lhe sobes 111 Mhz? Há algo errado aqui.

            Depois manter o jaguar? O Jaguar a 28 nm? Vais suportar uma linha mista a 28nm e 14 nm? Isso aumenta tremendamente o custo do APU. Não faz sentido!

            Depois se precisas de 911 Mhz para garantir a qualidade do fabrico como é que a Microsoft fala em 6 Tflops?

            6 Tflops neste mesmo APU requer 1300 Mhz. 1350 é a velocidade a que irão os desktops!

            Ora onde está a garantia de fabrico em massa com estas velocidades? Isso preocupa a Sony, mas não preocupa a Microsoft? Porque raio?

            Se a Microsoft tivesse a mesma preocupação e colocasse o chip a 911 Mhz precisava de 3288 núcleos. E isso não existe! Aliás, quanto mais processadores menores as probabilidades de garantias de quantidades. É por isso que a Xbox One e a PS4 possuem 2 CUs (128 stream processors) a mais que estão desactivados.

            A alternativa são dual GPUs… a menor velocidade. Mas isso em APUs seria novidade absoluta!

          • Existem varias hipoteses da qual não sei o que realmente está correto.
            Talvez Neo não está indo para polaris como se estima e sim uma versão turbinada da mesma arquitetura do PS4 em uma linha de montagem personalizada de 14nm para eles?
            Isso explicaria jaguar, GDDR5 e GCN 1.1 que agora parece que se chama GCN 2, meio dificil entender a forma como a AMD nomeia a arquitetura. Assim PS4 Neo não é verdadeiramente uma nova geração e sim uma melhoria de performance, o que até justificaria desistir de lançar agora e trocar de arquitetura.
            Outra suposição é as especificações vazadas do Neo estarem errados ou serem só uma meta de desempenho para Kits de desenvolvimento inciais enquanto o verdadeira APU não está pronto.
            Outra suposição é a de que a CPU nunca foi jaguar, ja que o primeiro vazamento não vem de nenhuma fonte técnica.
            Sobre a velocidade da GPU, eles poderiam estar pensando em um console super compacto e essa velocidade é devido a dissipação de calor reduzida, ou é para não distanciar tanto a performance do PS4 e não entrar naquele ponto que falavamos sobre dividir uma base de usuários.
            Se lançar uma console muito poderoso é melhor aguardar até o fim do ano aue vem mesmo e criar um motivo convincente para dizer que a geração acaba em 4 anos. Se lancar esse ano ainda, não pode ter uma performance muito maior.
            É bom ver também qual será as especificações dessas GPUs AMD para notebooks, tamvez tenha mais em comum com o console. A Microsoft já mostrou com o Xbox One que não se preocupa tanto em criar um console grande. Com outra maquina do tamanho do One mas oensada em performance, eles colocam 6, 7 ou 8Tflops, claro esquecendo dos custos.
            É mais difícil pra Sony justificar o Neo do que pra Microsoft. Eles podem introduzir o Scorpio com a noção de um reboot do Xbox, novos tempos etc…
            Pra Sony é mais difícil dizer à 40 milhões de clientes por que um novo console quando se está mandando no mercado.

          • Sempre foi assim nos meios onde discuto (apesar de oficialmente isso ser mais recente). O GCN 1.1 é o GCN 2, o 1.2 é o 3 e por aí fora.

          • Realmente há muitas alternativas. Mas à partida não ser polaris não parece ser uma delas e o motivo é o consumo energético.
            A 390x possui 2560 sps a 1000 ghz. Aqui estarias com menos e não entrarias na Polaris. Mas ela requer ligações de 50 watts e tem consumos de picos que atingem os 300. A fonte, recomendada para ela é nos PCs de 650 watts. Dado que ela atinge os 90 graus, aqui andaria sempre perto dos 80. É duvidoso, mas não impossível. Para isto a polaris seria sempre melhor, até porque estes GPus sendo a 28nm serão descontinuados.
            Quanto ao explicar aos clientes é irrelevante se são 40 ou 20 milhões. Ou a explicação é coerente, ou não é!
            Se a Microsoft vai lançar uma nova consola, a Sony tem uma explicação e vice versa.
            Os clientes ou aceitam ou não aceitam, mas aí já nada se pode fazer.

            A propósito Fernando, esta sim é uma boa conversa. Argumentos e discussão sadia. Este é o conceito de conversa que gostava de ter na PCManias a tempo inteiro.

        • Não só não vão gostar como não o farão a não ser que hajam garantias de sucesso. Perder dinheiro para passar o adversário não é garantia de sucesso pois apesar de a Sony estar mal, ela precisa do sucesso para sobreviver. Daí que entre alguem que pretende perder ou alguem que precisa de perder há uma grande diferença de justificação para os accionistas.
          É que se para a Sony a PS4 é a divisão fundamental, para a Microsoft a Xbox é apenas uma das áreas de investimento, e nem sequer é a principal. O mercado dos smartphones é muito mais lucrativo que o das consolas, e nem por isso a Microsoft “deu” os telefones ou os vendeu com prejuizo para ganhar mercado! Pelo contrário, despediu e vendeu o grosso da divisão.
          Os argumentos do Fernando são de uma pessoa que está de fora. Se o patrão lhe dissesse que não lhe ia pagar porque depois PODIA vir a ganhar muito mais, a ver o que ele ia achar disso!

    • Gostava que tivesses razão. Essa política seria excelente para todos!
      Quem sabe?
      De resto… que 180?
      A Sony ainda não anunciou qualquer consola. Ninguem sabe quando estaria para ser lançada, e o que há são rumores que podem nem ter fundamento nenhum.
      180 é quando uma empresa anuncia uma coisa e depois faz outra. Aqui não há nada anunciado! Uma PS Neo existe, agora as especificações finais… não as conheço!
      Acredita no que te digo.. as consolas vão, mais uma vez sair iguais, com pequenas diferenças! Nenhuma das marcas quer lançar primeiro e ambas querem a melhor performance possível. Dado que ambas recorrem à AMD e a oferta é limitada…

  2. Essa geração atual de consoles foi bem estranha… E curta… O problema foi a geração passada ter durado 8 anos, o que criou um desiquilíbrio na atual. Se PS4 e One tivessem sido lançados em 2011, estaria tudo ok com uma next-gen em 2017…Agora é ver quanto vai custar pro bolso do consumidor. Acredito que os jogos podem saltar para 70 dólares, preço aliás que já está sendo praticado em certos lançamentos.

    • Tambem achei essa geraçao estranha. Derrepente todo mundo começou a agir como jogador de pc, passamos a maior parte dela discutindo sobre a performance dos jogos, do que os próprios jogos em si. Nunca tinha visto isso.

      • Eu tenho a certeza que sempre foi assim,a unica diferença é que hoje em dia temos informações mais diretas e conclusivas a respeito dos hardwares utilizados nas nossas consolas.Aprendi muito aqui e sei que meu Xbox tem diferenças ao PS4 mas para mim o que importa é a diversão que seus jogos estão me proporcionando.Estou contente.

  3. Eita,esta história vai longe ainda,enquanto a Sony não se manifestar vai correr esta dúvida horrivél.Eu pessoalmente tô muito tranquilo,meu Xbox voltou e estou jogando novamente meu Halo 5 e depois o Quantun.Viva os games.

  4. http://wccftech.com/amd-radeon-rx-480-clock-speeds/?utm_source=wccftechtwitterfeed&utm_medium=wccftechtwitter&utm_campaign=Feed%3A+Wccftechcom+%28WCCFtech.com%29

    Polaris 10 apresentada, R9-480.
    Mais de 5Tflops, consumo de energia de 150W e apenas 199 dolares, metade do preço da R9-390x com mesmo desempenho e consumo de energia de um PS4.
    Se o Clock do vazamento está certo, 1266MHz, a potencia é de 5,83Tflops com consumo de energia surpreendente.
    PS4-Neo começa a fazer sentido pelo menor clock em relação a versão PC se eles pretendem ter o mesmo consumo de energia do PS4.
    Só que mais serio ainda, o Xbox Scorpio de 6 tflops acaba de se tornar completamente viável, principalmente se a Microsoft está indo para um console de 500 dolares e não se importa de voltar ao consumo de energia do Xbox 360, em torno de 200-220w. A performance justificaria.
    Acho que a Sony realmente deveria repensar a meta modesta do PS4 Neo, pois o argumento da performance iria se inverter e até o preço de 100 dolares a mais no Xbox seria justificável quando ele representa um Playstation 4 de performance (1,8Tflops).

    • Há qualquer erro na tua frase da PS4!
      5,84 Tflops não é o desempenho da PS4!

      E isto é o que eu previa… esta placa vai equipar as duas consolas… neste momento era aí que eu colocaria a minha aposta, mas tudo pode mudar, e eu falo pelos dados atuais!

      • Acho que uma falta de virgula ou contexto. Desempenho igual a de uma R9-390x e consumo de energia de um Playstation 4. Eu ja sei qual o desempenho do PS4 à bastante tempo.
        Será a placa dos dois provavelmente, o que torna os dois capazez do mesmo desempenho e apenas algum conservadorismo exagerado faria haver uma diferença de desempenho tão grande.
        Entenda conservadorismo exagerado como as especificações vazadas do PS4 Neo. Não cabe um jaguar nessa configuração e a largura de banda também precisa crescer um pouquinho para uma GPU dessas que compartilhará o mesmo pool com o CPU.

        • Como ficaria a questão de compatibilidade do conteudo já desenvolvido e otimizado dos consoles anteriores se mudar tanto GPU como CPU como vc disse?

          • Essa é uma pergunta que só Sony e Microsoft podem responder mas isso deve ser algo que já estava previsto antes. A retrocompatibilidade do Xbox One com o 360 me faz crer que não deve ser assim tão difícil.

          • Necessitaria de retoques que poderiam já ser incluidos com ligeiras emulações. A arquitectura é 100% compatível e qualquer situação pontual, dada a diferença de performances certamente poderia ser superada a nível de drivers.

    • Ficou mau formulado o seu post fernando, não deu pra entender, podes explicar com mais exatidão?

      • Posso,

        O Xbox Scorpio será mais poderoso que o PS4 Neo se a Sony não acordar pra vida e rever a meta de desempenho pobre comparada a versão de base da GPU que estará nas prateleiras.
        Um console de 6Tflops por 499 dolares nunca foi tão possivel.
        Boa noticia também para quem quer um PC, desempenho semelhante à uma GTX 980 por apenas 199 dolares.

Os comentarios estao fechados.