Blackberry desafia a que tentem torcer o seu novo telefone.

Depois do escândalo da Apple e do iPhone 6 que se torce, a Blackberry aproveita para desafiar a que alguém torça o seu novo Passport.

Convenhamos: Qualquer telefone dobra. É uma questão de mais ou menos força!

O que não é normal é que os telefones torçam facilmente, e depois não é normal que telefones com grandes quotas de mercado tenham esses problemas.

Recentemente vi um vídeo que mostrava uma máquina a aplicar força a vários telefones, mostrando que o iPhone 6 não era o único telefone a torcer, não era o que aguentava menos força, e que todos eles acabavam por torcer, com mais ou menos força.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Tal demonstração era desnecessária. Que os telefones torcem é um facto. Mas quando eles custam 1000 euros, a situação é diferente!

Para piorar a coisa o vídeo pecava em vários aspectos. Aqueles que tentavam passar por engenheiros entendidos que até tinham uma máquina toda catita que aplicava pressão nunca ouviram falar em momentos torsores causados por forças horizontais ou semi horizontauis, e ainda por cima não parecem saber distinguir entre uma carga concentrada e uma uniformemente distribuída.

Nenhum telefone torce nos bolsos por cargas verticais concentradas no seu centro. Eles torcem por cargas uniformes em todo o seu corpo e que envolvem componentes quase horizontais torsoras. Daí que nem vou comentar mais o que vi. Qualquer pessoa com um mínimo conhecimento da física de resistência de materiais perceberá do que estou a falar.

Seja como for, estou a fugir à temática. É que a Blacberry resolveu desafiar a que alguém torça o seu novo Passport. Este telefone possui uma forma muito pouco comum, e como tal, sendo mais curto, a possibilidade de este se torcer é muito mais reduzida. Daí que a o CEO da Apple tenha aproveitado a situação para promoção.

Os relatos de iPhone torcidos surgem de situação das mais normais e do dia a dia, com casos de telefones a torcerem em um único dia por estarem no bolso da frente com o utilizador sentado por várias horas. E se tal é o caso com pessoas normais, o que dizer de executivos ou operacionais que necessitam de andar sempre em reuniões ou a conduzir.

Este Passport não só possui uma forma pouco propícia a torções como, de acordo com a BlackBerry, possui uma armação metálica no seu interior para rigidez extra.

 

 

Publicidade

Posts Relacionados