Braço robótico em forma de tromba mostra versatilidade tremenda e aprende com os erros.

A criação de braços robóticos baseados no design do braço humano tem-se mostrado complexos e restritivos. Mas um novo braço em forma de tromba parece não apresentar qualquer tipo de restrições.

octopuss

Uma equipa de pesquisadores Alemães esta envolvida numa pesquisa para a criação de um braço robótico rígido e poderoso, mas extremamente flexível. E neste caso a inspiração foi o elefante ou mais exactamente, a sua tromba.

O protótipo está pronto desde 2010, mas o seu problema era o software, algo que tem tido uma evolução relativamente lenta.

O braço original foi construído baseado em segmentos obtidos em uma impressora 3D e usava uma série de sacos pneumáticos interiores que actuavam como músculos. E com variações de pressão controladas o braço é capaz de movimentos suaves e leves, bem como de outros com bastante maior pressão. E o software capaz de controlar todas as válvulas interiores é, naturalmente complexo, com os softwares actuais criados para algo do género a possuírem menor grau de liberdade e um número de juntas bastante inferior.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Assim a equipa optou por um software algo diferente, e capaz de aprender com os seus erros. Assim, tal como as crianças, o braço vai actuando e aprendendo por tentativa e erro. Naturalmente é necessário um humano que o corrija sempre que falha, ajustando o seu posicionamento, tal e qual como uma criança em aprendizagem. Assim que o braço conseguir controlar-se a si próprios os parâmetros aprendidos serão usados num software final.

Curiosamente estes braços fazem-me lembrar os tentáculos de Octopuss no filme do Homem Aranha, e daí a imagem ilustrativa. Vejam o video dos braços em acção e digam se não concordam.


Publicidade

Posts Relacionados