Caças da Royal Air Force voam com peças impressas em impressoras 3D

As impressoras 3D vieram para ficar. E já imprimem peças para caças.

Tornado

As impressoras 3D revolucionaram o mundo, e cada vez mais usos se tentam dar às mesmas. No presente caso falamos de impressoras industriais capazes de imprimir em plástico e mesmo em metal, como as usadas pelo empresa aeroespacial BAE que confirmou que a Royal Air Force tem vindo a usar caças Tornado GR4 com peças impressas por uma impressora 3D.

As experiências com estas peças impressas por parte da RAF tem vindo a ser gradual e actualmente apenas peças protectoras dos rádios do cockpit, guardas dos trens de aterram e suportes das estruturas das tomadas de ar, estão a ser usadas.

E este tipo e peças são os ideais para as impressoras 3D uma vez que são pequenos e fáceis de serem verificados no que toca à resistência e integridade. No entanto em cada peça impressa pode-se poupar até 100 libras inglesas face ao fabrico normal.



Mas claro, não estamos a falar de impressoras caseiras, mas sim de impressoras industriais capazes de objectos de grandes dimensões e com pormenor muito superior.

Desta forma a RAF espera descer nos próximos anos os custos de manutenção dos seus aviões em 1,97 milhões de dólares, e o exército planeia mesmo colocar impressoras em  zonas de combate para melhorar a disponibilidade de peças.



Posts Relacionados