CD Project Red refuta qualquer monetização do seu Cyberpunk 2077

A resposta surgiu no Twitter, e de forma clara, face a tentativas de colagem do seu futuro jogo às práticas da EA.

Numa entrevista dada por Adam Kiciński da CD Project Red sobre Cyberpunk 2077, este referiu:

Online is necessary or at least very recommended if you wish to achieve a long-term success… There will be online elements in Cyberpunk.

Traduzindo:

O online é necessário ou pelo menos recomendado se queremos ter sucesso a longo termo… Existirão elementos online em Cyberpunk.



As frases são o que são… e dizem o que dizem. Não permitem concluir muito, mas no entanto houve quem o tentasse fazer, e nesse sentido, a colagem com um jogo mais ao estilo de Destiny ou de The Division apareceu logo, criando a imagem que a CD Project Red se estaria a colar ao Online, ao Pay2Win, e micro-transações (que de micro já não tem nada).

Mas a realidade é que elementos online Uncharted 4 tambem tem… e não é um jogo Online. Assassins Creed: Origins tambem tem… e não é um jogo online! E interpretar mais do que é realmente dito é abusivo. Mais abusivo ainda é fazer a colagem às más práticas de mercado, algo que historicamente a CD Project Red nunca fez.

Daí que a sua resposta à pergunta se a equipa estava a considerar “jogo como serviço” em Cyberpunk 2077, a resposta tenha sido bem clara:

O jogo seguirá as linhas de The Witcher 3, sendo Single Player (com componentes online, tal como referido). O que se paga… é o que se tem… E “a ganância fica para os outros”.

Ora aqui está um jogo que certamente irei comprar… só por esta resposta já merece o dinheiro! Defender os jogos com eles sempre foram, fazendo-os valer pela qualidade, é certamente meritório.


Posts Relacionados

Readers Comments (10)

  1. Tapa na cara da EA…
    Muito feliz que haja este tipo de empresa, também pretendo comprar esse título.

  2. De facto a CDP Red tem sido um exemplo, mesmo em termos de DLC eles são do melhor da industria, no entanto, no que toca aos trabalhadores a história é outra, recentemente têm estado envoltos em polémica devido à forma como tratam os seus colaboradores, ordenados muito abaixo do standard e uma espécie de ditadura por parte dos seus fundadores, a situação é tão má que estão com dificuldades em contratar pessoal, já estão a ficar na lista negra dos mais criativos da industria que perante os relatos e alguns até experiência pessoal, fogem da CDP Red como o diabo da cruz.

    • Ordenados standard ou acima do standard são a real causa dos problemas dos videojogos. Quando o que produzes só entra no mercado a cada 4 anos e corre o risco de não vender o esperado, estar a pagar salários elevados é utopia. Mais vale dar bonús em caso de sucesso do que pagar principescamente alguem cujo produto que cria pode ser um flop

      • Boa Mário, não tinha pensado nessa, se o jogo vender bem e o pessoal recebe uma participação de lucros, vão trabalhar com mais afinco e esmero no produto. É uma solução brilhante e simples em vista dos altíssimos salários dos programadores.

      • Mario…

        Então na tua opinião a solução do problema dos videojogos é pagar abaixo de standard aos seus empregados.

        Independentemente do risco, a empresa deve pagar o justo aos seus empregados, se só pode inserir um título no mercado a cada 4 anos é porque está disposta a correr esse risco, porque não correr risco menores e reduzir para dois anos ou um ano?
        Isso de dar um salto de fé à custa de chular as pessoas comigo não cola, é assim que pessoas como eu, a trabalhar com cultura há já 14 anos recebe pouco mais que o ordenado minimo, quando a empresa, desculpa, os chulos para quem eu trabalho gera cerca de 6 milhões de lucro por ano e não me aumenta 1 cêntimo já vai para 7.

        Mesmo não querendo entrar pela questão ética, uma empresa que paga pouco não atrai talento, não é por acaso que as pessoas chave que tornaram The Witcher 3 o jogo que é, tenham saído da companhia, também não é por acaso que Cyberpunk 2077 ainda só tenha um mísero trailer conceptual passados 5 anos.

        Toda a gente gosta de CDP Red, eu gosto, mas não gosto nada da forma como tratam quem faz os meus jogos, e o factor humano por detrás disso a mim importa-me, mas isso sou eu que condeno essa aceitação tão natural que descreves acima.

        Gostaria de saber qual seria a tua posição sobre este assunto se de hoje para amanhã fosses trabalhar para a CDP Red, como é que aceitavas trabalhar para uma empresa que paga o ordenado minimo, sim a CDP Red paga o ordenado minimo aos seus colaboradores, e sabes quanto é o ordenado minimo na Polónia?

        473.27€

        Se achas isso aceitável para uma empresa deste calibre, então não sei o que te diga, mas hey, só podem meter um título no mercado daqui por uns anos certo?

        • Nunca disse pagar mal… disse pagar o justo.
          Achas que o salário médio deum programador é justificado?
          Vê aqui.
          https://www.payscale.com/research/US/Job=Video_Game_Programmer/Salary
          Achas que com uma média de pagamentos de 5000 euros por mês, pagar-lhes por exemplo 2000 é um pagamento injusto?
          Pagas esses valores durante 4 anos e o jogo sai um flop… e depois? Em 4 anos esta malta recebeu 250 mil dólares. Podem comprar carro e casa. Tu podes dizer o mesmo?
          Quantos anos precisas de trabalhar para receber isso?
          Não te parece mais justo que estas pessoas tenham um salário normal recebendo depois elevados bónus em caso de sucesso do seu produto. Um chamado contrato por objectivos?
          É que estes salários são um dos motivos pelos quais os custos de desenvolvimento são elevados.
          Uma equipa com apenas 16 programadores a desenvolver um jogo 4 anos gasta 16 milhões. Acrescenta mais outros custos e tens as tais 300 cópias de Hellblade só
          para cobrir custos.
          Agora aplica isto a equipas de 600 ou 700.
          De resto nunca concordei com o ordenado mínimo e quando comentei não me referia à CD project Red em particular, mas aos elevados salários que em média se aplicam.
          Aliás até desconhecia a realidade da CD Project Red que estás aqui a relatar.

          • Desculpe lá me meter nesse assunto mas tenho uma pergunta, alguém terminou o modo carreira de Gt Sport?
            O motivo da pergunta, explico agora…
            Sempre tive um entendimento de que a Poliphone era um estúdio grande. Com um pessoal a nível da Naughtdog a trabalhar e etc…Mas quando se termina o modo carreira e mostram o staff do jogo fiquei desiludido… O jogo em si não tem 10 programadores incluindo nesse número o próprio Kazunori…. Eu fiquei lendo as funções e pessoal designado e deveras e muito pouco…
            Mas há fases de produção mais agitadas como captura dos carros e etc…
            Mas estas são temporárias sendo que alguns estúdios terceirizam o que é menos full para se ganhar tempo e reduzir gastos… O que quero dizer com isso tudo é, tens uma equipe de 10 a 15 membros os gastos são menores mas a nível de produção ficam estagnados, não desmerecendo o talento que o estúdio tenha… Mas penso que se demoraram tanto a lançar o jogo foi falta de pessoal.

            Efetivamente a Naughtdog se ia em 250 funcionários em The last of Us na PS3, e hoje em dia já estavam com duas equipes a trabalhar em Uncharted e The Last of Us parte 2, e ainda com algum staff a trabalhar em um projeto que ainda não conhecemos mas ela já nos deu dicas bastante claras…
            Então reparem além de lucro ou não lucro, um crescimento do estúdio em si é muito importante, pois temos aqui dois opostos: um com imenso recursos e outro que foi minguando para o que temos hoje. Se é verdade que a Naughtdog é sucesso de crítica também é verdade que estão longe de baterem as vendas de Gt.

          • Mas se para ”ti” é um risco pagar 4000€por mês porque tens um projecto cujo investimento incerto só terá retorno daqui por 4 anos, porque não um projecto em 2 anos?
            A CDP Red começou por The Witcher e resultou, depois investiu mais na sequela e assim sucessivamente, fez um investimento de acordo com as suas posses tendo em conta o risco.

            Tens empresas como a Microsoft que apesar de tudo o que tem feito mal, paga bem aos funcionários e de acordo com os lucros ainda lhes dá bónus, é um duplo incentivo que beneficia ambas as partes, o trabalhador que recebe um vencimento que o dignifica e motiva, e a empresa que por pagar bem obtém mais produtividade do seu funcionário.

            Não é por acaso que por exemplo em Portugal, as pessoas que trabalham no retalho, especialmente no atendimento ao público, estão cada vez mais antipáticas, quando pedes ajuda parece que estão a fazer um frete, sorriso forçado, etc.. e depois vais ver e recebem uma miséria ao fim do mês com altas exigências, vão trabalhar sem brilho sem motivação e o seu único objectivo é chegar ao fim do turno, e não condeno essas pessoas porque apesar de como consumidor eu não ter culpa disso, compreendo o que os demove nesta politica de ordenado minimo que se pratica por cá e na Europa em geral, onde as pessoas são autênticas toalhas que os patrões gostam de espremer até não sair mais uma gota.

            O que se passa na CDP Red é a meu ver, grave, é tão grave que a titulo de exemplo, os trabalhadores da empresa riam-se quando surgiram noticias de um ”crunch” brutal na Bioware aquando do Mass Effect Andromeda, e riram-se porque apesar do crunch a EA paga bem.

            Bonus de acordo com as vendas deve ser apenas uma ferramenta de incentivo e reconhecimento pelo trabalho de equipa, nunca uma desculpa cinica para pagar menos, se é um rico, não dê um passo maior que a perna, se a CEP Red não tem os recursos da EA que corra riscos menores, mas de facto conseguem-no por causa daquilo a que chamo de escravatura moderna.

            Aconselho-te a ver isto, este tipo é para mim o melhor a investigar todo o tipo de situações na industria já para não falar que é o melhor a analisar e descobrir segredos escondidos nos trailers.

            https://www.youtube.com/watch?v=wBuoexbVEFE

            Se perante a comunidade estão bem cotados, perante a força de trabalho da qual dependem estão atrás de empresas como a EA, Ubisoft e Activision, dá que pensar…

          • @By-mission, ainda não terminei a campanha, aliás mal comecei devido o final do semestre na graduação.

            A Polyphony possui em torno de 200 pessoas, isso o próprio Kaz falou em um vídeo lançado perto do lançamento do GTS.

            Um dos problemas da Polyphony é que não terceirizam serviços, Turn10 e SMS(Project Cars) fazem isso e esse é um dos pontos que possibilitam Forza sair a cada 2 anos, até mesmo Project Cars que nessa geração já tem sua segunda versão.

  3. Apenas uma nota, o leitor Gustavo não escreverá mais aqui.

    Após picardias com um utilizador, foi avisado que não deveria dar continuidade à conversa nesse tom. Mas não conseguiu.
    Tendo recebido outros comentários de outros leitores, o leitor criticou as considerações que os outros fizeram sobre o que referiu.
    Uma atitude à qual lhe teria sido dada razão não fosse pelo facto que no mesmo comentário este ter efectuado igualmente aquilo que criticava nos outros, ou seja considerações sobre quem lhe respondeu.
    Dada que na mensagem anterior e onde foi alertado, este leitor criticava as escolhas dos outros, mas quando os outros lhe faziam o mesmo respondia com “o dinheiro é meu e faço o que quiser”, o que levou a respostas mais fortes pelo uso de uma dualidade de critérios inaceitável, estando a situação a repetir-se, este seu segundo comentário foi retido pois, tal como o anterior, o que lá estava escrito serviria apenas para receber respostas mais fortes e criar conflito.

    Perante a censura do comentário, este leitor revelou-se, passando ao insulto, atacando tudo e todos e fazendo aquilo que os fanboys fazem de melhor: “acusar quem discorda de si de ser fanboy”, usando igualmente insultos à mistura.

    Banir um leitor dos comentários não é um processo comum e nem desejável, mas quando a coerência entre as atitudes e os argumentos apresentados são dignos de um miudo de 10 anos, os mesmos são claramente colocados para criar confusão e não para haver um diálogo construtivo.

    Acima de tudo a qualidade do diálogo mantido nos comentários é mais importante que tudo o resto e aqui não irão ver as palhaçadas que encontram nos comentários de outros locais.

Os comentarios estao fechados.