CD Project Red refuta qualquer monetização do seu Cyberpunk 2077

A resposta surgiu no Twitter, e de forma clara, face a tentativas de colagem do seu futuro jogo às práticas da EA.

Numa entrevista dada por Adam Kiciński da CD Project Red sobre Cyberpunk 2077, este referiu:

Online is necessary or at least very recommended if you wish to achieve a long-term success… There will be online elements in Cyberpunk.

Traduzindo:

O online é necessário ou pelo menos recomendado se queremos ter sucesso a longo termo… Existirão elementos online em Cyberpunk.



As frases são o que são… e dizem o que dizem. Não permitem concluir muito, mas no entanto houve quem o tentasse fazer, e nesse sentido, a colagem com um jogo mais ao estilo de Destiny ou de The Division apareceu logo, criando a imagem que a CD Project Red se estaria a colar ao Online, ao Pay2Win, e micro-transações (que de micro já não tem nada).

Mas a realidade é que elementos online Uncharted 4 tambem tem… e não é um jogo Online. Assassins Creed: Origins tambem tem… e não é um jogo online! E interpretar mais do que é realmente dito é abusivo. Mais abusivo ainda é fazer a colagem às más práticas de mercado, algo que historicamente a CD Project Red nunca fez.

Daí que a sua resposta à pergunta se a equipa estava a considerar “jogo como serviço” em Cyberpunk 2077, a resposta tenha sido bem clara:

O jogo seguirá as linhas de The Witcher 3, sendo Single Player (com componentes online, tal como referido). O que se paga… é o que se tem… E “a ganância fica para os outros”.

Ora aqui está um jogo que certamente irei comprar… só por esta resposta já merece o dinheiro! Defender os jogos com eles sempre foram, fazendo-os valer pela qualidade, é certamente meritório.


Posts Relacionados

newest oldest
Notify of
Carlos Zidane
Visitante
Carlos Zidane

Tapa na cara da EA…
Muito feliz que haja este tipo de empresa, também pretendo comprar esse título.

José Galvão
Membro

De facto a CDP Red tem sido um exemplo, mesmo em termos de DLC eles são do melhor da industria, no entanto, no que toca aos trabalhadores a história é outra, recentemente têm estado envoltos em polémica devido à forma como tratam os seus colaboradores, ordenados muito abaixo do standard e uma espécie de ditadura por parte dos seus fundadores, a situação é tão má que estão com dificuldades em contratar pessoal, já estão a ficar na lista negra dos mais criativos da industria que perante os relatos e alguns até experiência pessoal, fogem da CDP Red como o diabo da cruz.