Centenas de fotos de celebridades foram expostas na Internet. E a tua segurança informática, como está?

Foi apenas à alguns dias que alguém liberou um conjunto de centenas de fotos intemas de dezenas de personalidades obtidas por hacking de sistemas pessoais, fossem eles computadores ou smartphones.

jen

O Celebgate, como se tornou conhecida a situação, consistiu na libertação na internet de centenas de fotos de celebridades femininas nuas e em situações mais intimas.

Celebridades  como Avril Lavigne, Jennifer Lawrence, Kate Upton, Kelly Brook, Kim Kardashian, Kirsten Dunst, Yvone Strahovsky, e muitas, muitas mais, viram assim a sua privacidade invadida e violada de forma pública.

Felizmente a situação foi contida. Mas não sem que muitos deitassem a mão a essas fotos que vão inevitavelmente aparecer, com tempo, novamente na internet.



O motivo pelo qual referimos a situação prende-se com a segurança informática. Algo para o qual estamos sempre a alertar!

Apesar de não haver garantias  nenhumas, possuir um computador devidamente protegido com firewall, evitar usar browsers como o Internet Explorer, mudar frequentemente as passwords, e usar passwords variadas e complexas são práticas que deveriam ser comuns em todos os utilizadores.

Aparentemente, e de acordo com uma investigação da Apple, a maior parte das fotos foi obtida do iCloud, mas não por falha do sistema, mas sim pelo uso de passwords fracas.

Eis o texto da Apple, de acordo com o Macrumours:

Queriamos fornecer uma actualização à nossa investigação das fotos roubadas de certas celebridades. Quando soubemos do roubo, ficamos indignados e imediatamente mobilizamos os Engenheiros da Apple para descobrir a fonte. A privacidade dos nossos clientes e a sua segurança são da maior importância para nós. após mais de 40 horas de investigação, descobrimos que as contas de certas celebridades foram comprometidas por um ataque muito específico aos user names, password e questões de segurança, uma prática muito comum na internet. nenhum dos casos que investigamos resultou na violação de qualquer dos sistemas da Apple, incluindo o iCloud(R) ou o Find my iPhone. Continuamos a trabalhar com as autoridades para identificar os criminosos envolvidos.



Esta situação leva-nos de novo à questão das passwords, e a falha de segurança a que muitas pessoas se expõem ao usar passwords fracas e ou fáceis de serem memorizadas. Daí que recordamos um artigo que fizemos à algum tempo e que explica uma de muitas formas de se criarem passwords complexas e únicas para cada site, que são fáceis de memorizar.

Mas naturalmente nenhuma segurança é perfeita. Daí que outra situação a evitar são os iClouds, Megas, Dropbox e outros serviços do género. Sendo uma concentração única de informação, estes websites são mais tentadores de serem atacados do que um computador pessoal. E muito provavelmente, dada a quantidade de pessoas afectadas, a origem terá sido um website deste género. Podem e devem usar estes serviços, mas nunca confiar nos mesmos para situações privadas.

Quanto às questões de segurança, elas devem ser situações privadas, ou inventadas, mas acima de tudo situações para as quais vocês e apenas vocês sabem a resposta.

Por exemplo, numa pergunta do género: Onde nasceu?

A resposta poderá ser: Na cama de um hospital.

Agora sejam é criativos, não usem todos o exemplo de cima. 🙂

Finalmente os smartphones. Usem sempre aplicações de confiança descarregadas apenas nas stores oficiais. Evitem introduções de passwords em redes públicas e mantenham o Bluetooth desactivado.

Igualmente muito importante é saber que apagar ficheiros no PC, mesmo limpando posteriormente o caixote do lixo, não os apaga verdadeiramente do disco. Já escrevemos sobre isso e recomendamos software eficaz para esse efeito.

São apenas conselhos… segue quem quiser. Mas depois não se queixem pois as notícias de hacking a websites com roubo de informações são quase uma constante.

 



Posts Relacionados