Cidade da Flórida pagou a hackers para libertar o sistema informático. Fundação Champalimaud foi igualmente atacada, mas anulou o ataque!

Inicialmente eram hospitais, mas agora são cidades inteiras a cair nas mãos de hackers que exigem pagamentos para libertar os computadores de sistemas de RamsomWare que lhes são introduzidos. Até onde é que isto irá, e quando é que parará!

Tudo começou em Março, quando em Jackson County, na Georgia, quando entidades tiveram de pagar 400 mil dólares a hackers para receber de novo o controlo dos seus sistemas que tinham sido infectados por RamsomWare.

Mas bem mais recentemente,  a Câmara Municipal da Cidade de Riviera Beach na Flórida aceitou pagar 600 mil dólares a um conjunto de hackers que tomou conta dos computadores da instituição, e que ameaçava destruir a informação neles contida, caso não fosse pago o resgate.

Mas agora eis que outra Câmara Municipal cai nas garras dos Hackers. Desta vez uma cidade a 480 Km de distância, Lake City, com 65 mil habitantes, que pagou 500 mil dólares a hackers que entraram no sistema informático da cidade com um sistema de ameaça tripla.

Apesar de os serviços de informática da cidade terem desligado os sistemas 10 minutos após o ataque ter iniciado, um software de RansomWare afectou quase todos os computadores no sistema, com excepção da polícia e bombeiros, que trabalham numa rede distinta.



A cidade manteve-se com os sistemas presos por duas semanas, com todas as tentativas de remoção do RamsomWare a revelarem-se infrutíferas.

Assim a cidade pagou 500 mil dólares em Bitcoins para a remoção da ameaça.

Esta situação mostra bem uma realidade. Os sistemas informáticos das entidades do estado muitas vezes estão desprotegidos e podem ser afectados.

Basicamente estes Hackers estão a conseguir dinheiro sem qualquer consequência. E tal mostra a clara necessidade de um plano de intervenção para estas situações. Algo que permita não só a recuperação das máquinas afectadas, mas igualmente penalizar os atacantes.

A realidade é que estas situações não podem acontecer, e muito menos de forma impune. Algo tem de ser feito. A questão é: Quando será feito?

Entretanto, a situação teve já uma vítima, pois o responsável pela segurança da rede da cidade, foi despedido!

Como notícia de consolação, viemos a saber pouco depois que a fundação Champalimaud, uma fundação de pesquisa médica Portuguesa, deu a conhecer ter estado sob um ataque sem precedentes durante 44 horas, tendo sido auxiliada pela Altice no sentido de acabar com o ataque. A situação colocou os sistemas informáticos em funcionamento irregular durante 44 horas, mas o ataque foi anulado sem que tivesse tido qualquer sucesso.

Uma excelente notícia que mostra que em Portugal Há sistemas informáticos bem protegidos. A fundação acredita que se tratava de uma tentativa de colocação de Ransomware.