Cientistas descobrem que núcleo da terra é mais quente que o esperado. Mesmo mais quente que a superfície do sol.

Avanços na ciência permitiram medir a temperatura do núcleo da terra. E o que se descobriu é que é mais quente que a superfície do sol.

Uma combinação de aceleradores de particulas, raios X, lasers de alta intensidade, diamantes e átomos de ferro permitiram medir a temperatura da terra em 6000 graus Celsius, ou seja, mais 1000 graus do que se estimava anteriormente, e colocando o núcleo da terra a uma temperatura maior que a da superfície do sol.

Os dados obtidos poderão ajudar na melhoria de dados obtidos por vários campos da geofísica, sismologia, geodinámica e outras ciências da terra.

A verdade é nunca nenhuma sonda atingiu o núcleo. Este encontra-se a uma distância da superfície da terra de 6381 Km,  e separado por uma crosta de 35 KM e um manto de 2855 Km, sendo que a sonda que foi mais fundo apenas atingiu a profundidade de 12 Km, pelo que na realdiade a ciência nunca teve contacto directo com nada que se encontra sob a crosta. Assim os dados são extrapolados de medições de ondas de choque de terramotos que se reflectem nas várias camadas do planet, bem como de amostras do interior da terra que chegam à superfície, como a lava dos vulcões. magma.

terra



Dado que não é possível ir-se mesmo ao núcleo uma vez que as temperaturas aos 12 Km são já de 180º e aos 15 seriam de 300º, não há tecnologia capaz de penetrar à profundidade suficiente. Por ess emotivo a equipa de cientistas Franceses que chegaram a este resultado recriaram a temperatura e pressão do núcleo em laboratório, algo que não é exactamente fácil uma vez que a pressão do núcleo da terra é mais de 3 milhões superior à pressão atmosférica. Os resultados da experiência acabaram por ser extrapolados, não sendo que desacreditar que o núcleo da terra seja efectivamente ainda mais quente do que o calculado.

Dado que o campo magnética da terra é gerado pelo núcleo, a compreensão do mesmo permite uma ciência mais exacta. E agora esta temperatura será usada em novos modelos de previsão para geofísicos e sismologistas.



Posts Relacionados