Co-fundador da Nvidia lança comunicado relativo ao problema de memória das Geforce 970.

nvidia_logo

O co-fundador da Nvidia resolveu falar sobre o problema de memória das Geforce 970.

nvidia_logo

Jen-Hsun Huang é co-fundador da Nvidia, e resolveu falar sobre o problema da memória da Geforce 970. No seu comunicado reconhece-se o problema e que os últimos 512 MB de Ram são mais lentos, pedindo-se desculpas pelo facto.

Eis o comunicado traduzido:

Olá a todos

Alguns de vocês devem estar decepcionados pelo facto de não termos descrito claramente que a memória segmentada da Geforce GTX 970 quando a lançamos. Posso perceber isso, pelo que deixem-me falar do assunto.

Inventamos uma nova arquitectura de memória para o Maxwell. Esta nova capacidade foi criada para que placas com configurações reduzidas possam ter um framebufer maior – i.e. para que a GTX 970 não estivesse limitada a 3GB e pudesse ter mais 1 GB

A GTX 970 é uma placa com 4 GB. No entanto os 512 MB superiores do 1 GB adicional possuem uma largura de banda reduzida. Este é um bom design pois podemos ter mais 1 GB para a GTX 970 e os nossos engenheiros de software podem colocar dados menos usados no segmento de 512 MB.

Infelizmente falhamos em comunicar isto internamente para a nossa equipa de marketing, e externamente para os reviewers no lançamento.

Desde essas altura, o Jonah Alben, o nosso vice presidente sénior de engenharia de hardware forneceu uma descrição técnica do design que foi bem capturada por vários editores. Aqui está um exemplo do The Tech Report (Link não presente).

Em vez de ficarem excitados pelo facto de inventarmos uma forma de aumentar a memória da GTX 970 de 3 GB para 4 GB, alguns ficaram decepcionados que não tenhamos descrito melhor a natureza segmentada da arquitectura para o último 1 GB.

Compreende-se. Mas deixem-me ser claro: A nossa única intenção era criar o melhor GPU para vocês. Queríamos que a GTX 970 tivesse 4 GB de memória, dado que os jogos estão a usar a memória mais do que nunca

Os 4 GB de memória da GTX 970 são usados e úteis para obter a performance que desfrutam. E como sempre os nossos engenheiros irão continuar a melhorar as performances dos jogos que obtém regularmente usando a GeForce Experience.

Esta nova caracteristica do Maxwell deveria ter sido detalhada desde o início.

Não deixaremos que isto aconteça outra vez. Faremos um melhor trabalho da próxima vez.


Quanto a este texto, eis como eu o interpreto:

Olá a todos

Metemos a pata na poça. Mandamos uma placa com defeito para o mercado esperando que ninguém detectasse nada. Mas alguns de vocês detectaram a marosca, pelo que tivemos de revelar toda a verdade. Agora para controlo de danos vou ter de falar do assunto e pintar a manta de uma cor agradável.

Inventamos uma nova arquitectura de memória para o Maxwell. Uma arquitectura que funciona bem na 980. Mas que resolvemos lixar um bocado para nos sair mais barato nas restantes placas. A nós não nos basta as margens de lucro, queremos que elas sejam grandes, pelo que cortamos. E o resultado foi uma GTX 970 que vos vendemos como de 4 GB, mas que na realidade é de 3,5 GB+512 MB.

Devido às circunstâncias tenho de dizer que a GTX 970 é uma placa com 4 GB. Na realidade sabemos bem que quando os 512 MB superiores são usados, devido à baixa largura de banda, as performances caem em valores que podem atingir 50%. No entanto como a concorrência tem placas com 4 GB baratas, resolvemos atirar o barro à parede. O design é uma porcaria e sabíamos isso pois fomos nós que o concebemos, mas  agora tenho de dizer que é muito bom. No futuro quem sabe os nossos engenheiros de software não arranjam os forma de optimizar melhor o uso desses 512 MB superiores do 1 GB adicional.

Compete-me agora dizer que falhamos em comunicar isto internamente para a nossa equipa de marketing, e externamente para os reviewers no lançamento. Mas na realidade só o fizemos porque vocês descobriram a situação!

Desde então o, o Jonah Alben, o nosso vice presidente sénior de engenharia de hardware tem tentado fazer controlo de danos. E houve websites que até foram complacentes com a situação, como foi o caso do por nós escolhido por ser o mais levezinho nas críticas, The Tech Report (Link não presente).

Ora vocês deviam estar era todos felizes a dizer que tinham 4 GB na GTX 970 em vez de 3. Mas bolas, em vez de ficarem excitados pelo facto de inventarmos uma forma de aumentar a memória da GTX 970 de 3 GB para 4 GB, alguns ficaram decepcionados por descobrirem que isto é uma aldrabice. Nós calamos-nos porque nos interessava, mas agora dizemos que foi um erro de comunicação.

Compreende-se. Mas deixem-me ser claro: A nossa única intenção era criar o um GPU que concorresse com os da AMD e com 4 GB. Queriamos que a GTX 970 tivesse 4 GB de memória, dado que os jogos estão a usar a memória mais do que nunca. Mas criamos uma placa com 3.5 + 512 que se arrasta se usar a memória adicional. Dêem-se por felizes… podia ser pior!

Os 4 GB de memória da GTX 970 são usados e úteis para obter a performance que desfrutam (e aqui não enganamos ninguem… Apesar dos abrandamentos, é a performance que desfrutam). E como sempre os nossos engenheiros irão continuar a melhorar as performances dos jogos que obtém regularmente usando a GeForce Experience. Desde que, claro, eles não usem a memória extra, pois sendo o problema de hardware, nada se pode fazer.

Esta nova característica do Maxwell deveria ter sido detalhada desde o início. Mas não foi!

Não deixaremos que isto aconteça outra vez. Faremos um melhor trabalho da próxima vez. Porque senão vocês lixam-nos!

 

Publicidade

Posts Relacionados