Com APIs de baixo nível a AMD R9-290X é capaz de tantos Draw Calls como a Titan X e pode ser 33% mais capaz que a GTX 980.

b1

Com o advento do novo DirectX 12, a capacidade de uma placa de realizar chamadas de desenho (Draw Calls), está a começar a ser algo abordado. E se no DirectX 11 a R9-290X ficava bastante atrás destas placas, com o DirectX 12/Mantle ela liberta o seu poder, e em alguns casos promete ser tão rápida como uma Titan X e 33% mais rápida que a GTX 980.

A 3DMark acrescentou o suporte DX 12 ao seu Benchmark com o mesmo nome, e o que vemos em testes específicos são resultados 20 vezes superiores aos dos DX 11. Mas a estrela do espetáculo estão a ser a R9-290 e R9-290X onde os ganhos apresentados estão a ser os mais significativos de todos.

Com as drivers mais recentes actualmente disponíveis, a R9-290X não só mostra resultados em tudo iguais ao da Nvidia GTX Titan X de 12 GB e cujo preço é de 999 dólares, mas ainda bate em 33% a GTX 980 cujo preço ronda os 549 dólares.

Os testes que se seguem mostram na barra roxa os resultados obtidos com o DX 12 em um Core i7-4770K e uma R9-290X.

b1

 

Os valores a seguir mostram os resultados do mesmo teste na nova GTX Titan X

b2

 

O curioso constactar-se é que os valores são em tudo semelhantes, com a R9-290 a levar alguma vantagem.

Naturalmente estas chamadas de desenho não se traduzem exactamente em performance, mas mostram o potencial de performance da placa, com as placas AMD a portarem-se extremamente bem.

Os testes que comparam a AMD R9-290X com a Nvidia GTX 980 são algo diferentes e mostram não o número de chamadas de desenho totais da placa, mas o número que a placa é capaz por segundo.

A comparação não é directa, mas existe se olharmos para ambos os gráficos.

b3

b4

A Nvidia GTX 980 executa 15.67 chamadas de desenho em 8 núcleos com o HyperThreading ligado, a AMD R9-290X atinge os  19.12 com o HT desligado. Um aumento de 22% que no entanto alcança os 33% se for usado o Mantle (o que augura excelentes performances para o futuro Vulkan).

Eis outros benchmarks, desta vez do Gamernexus.

b5 b6

Naturalmente este benchmark (3DMark) é sintético. Não reflecte a realidade de um jogo até por insiste em polígonos e texturas e menos em shaders, mas mostra um potencial de performance para este tipo de APIs muito mais elevado na placa da AMD. Isso quer dizer que mesmo que as performances finais da R9-290X não venham a estar a par das existentes nas placas Nvidia, o seu grau de optimização face ao obtido no DirectX 11 (onde nos gráficos de cima vemos a Titan a arrasar a placa da AMD), acabará por ser sempre superior. E isto a um preço bastante menor!

Naturalmente, apesar de a AMD estar a evitar publicidade comparativa, este facto não lhes passa despercebido e é referido sempre que possível. Afinal a sua placa é, comparativamente, bem mais acessível e revela-se uma melhor escolha a nível de investimento.

Publicidade

Posts Relacionados