Conceito de banda larga foi redefinido pela FCC. Espera-se que se alargue ao resto do mundo!

Actualmente considera-se banda larga qualquer ligação de 4 Mbps/s de download e 1 Mbps/s de upload. Mas nos EUA, a FCC mudou esse conceito e essas velocidades vão deixar de ser consideradas banda larga!

digital-banda-larga

A FCC (Federal Communications Commission) é a entidade reguladora Norte Americana a nível de comunicações. E na sua última reunião alterou o conceito de banda larga para se adequar à actual realidade da internet.

As velocidades de internet subiram… e bastante. Mas a exigência da internet também! Imagens de alta definição, animações, Videos Full HD, etc, passaram a ser realidades que antigamente não existiam. E isso porque como as velocidades subiram, a qualidade do conteúdo da internet subiu também, exigindo maiores larguras de banda para envio da informação.

Ora a FCC resolveu re-analisar a situação da Internet e verificar se o actual conceito de banda larga (4 Mbps/s de download e 1 Mbps/s de upload) ainda estava adequado. E a conclusão foi que não! Essas pessoas não usufruem de um serviço com uma qualidade que se possa considerar digno do uso do termo banda larga.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Naturalmente a situação não agradou aos ISPS que sem grandes recursos vendem pacotes de “banda larga” de baixa velocidade. Mas mesmo assim foi em frente! E na sua última reunião a FCC votou que o mínimo aceitável para se considerar um pacote de internet como banda larga será 25 Mbps/s de download e 3 Mbps/s de upload.

Com esta aprovação, 19,4% das casas Americanas deixaram de possuir banda larga!

Caso esta situação venha a ser aprovada igualmente na Europa, basicamente o ADSL deixará de ser considerado banda Larga uma vez que as velocidades máximas vendidas pelo mesmo são de 24 Mbits/s.

Publicidade

Posts Relacionados