Controlador Elite da Xbox One obrigou a pagamento de 51 patentes de terceiros

Elite

A capacidade de troca de componentes do controlador e a possibilidade de customização do mesmo obrigou a Microsoft a licenciar toda a situação aos detentores dessas patentes.

Fazer um controlador tão personalizável obrigou a Microsoft a muitos acordos de licenciamento de patentes pois tais situações não são únicas deste equipamento.

A Scuff Gaming, um nome pouco conhecido no mercado, mas criadora de produtos de qualidade, é quem possuía a maior parte das patentes sobre customização de controladores, criando e vendendo controladores do gênero à vários anos. Daí que a Microsoft resolveu chegar desde já a um acordo de licenciamento com a empresa evitando um processo em tribunal no futuro.

No global a Scuff possui 17 patentes já aprovadas e 34 em fase de aprovação que a Microsoft precisou de usar para a criação do seu controlador Elite. E o acordo até foi muito simples, pois para além de um pagamento por cada controlador vendido, bastou à Microsoft autorizar a empresa a criar acessórios de terceiros oficiais para o seu controlador Elite, uma oferta que se mostrou de bastante interesse para a empresa pela publicidade gratuita que obterá pela associação à marca Xbox.

Naturalmente que, sendo a Scuff uma empresa pequena, se o controlador se revelar um sucesso, o mais certo é a Microsoft adquirir a empresa ficando de vez com as patentes e a totalidade dos lucros.

Mas o certo é que o acordo será certamente benéfico para todos. Afinal da última vez que alguém fez um controlador e não quis pagar patentes o que saiu foi o terrível… Sixaxes!

Eis o SCUF Infinity 1, a alternativa da empresa ao Elite… e diga-se que as patilhas inferiores opcionais que substituem os gatilhos são algo de fantástico.

A empresa produz ainda controladores para todas as consolas com idênticas características. Vejam a página oficial da SCUF.

 

Publicidade

Posts Relacionados