Cópia Privada: Cassetes vs Suportes Digitais

Na semana passada escrevi uns tópicos no Google+ sobre o Projecto de Lei 118/XII do Partido Socialista que prevê o alargamento da taxa da Cópia Privada, já aplicada sobre cassetes, CDs e DVDs graváveis, aos discos rígidos, memórias USB, leitores MP3, telemóveis e até impressoras multifunções. A ideia era mostrar como os pressupostos da Cópia Privada, que vêm do tempo das cassetes, já não se aplicam aos suportes digitais e à realidade actual.

A Catarina Lourenço (@CatarinaLou no twitter), estudante de design, ofereceu-se para fazer uma infografia com a coisa. Trocamos umas ideias e… cá está o resultado! Cliquem para ver uma versão maior.

Já não é a primeira infografia da Catarina sobre este assunto. A primeira pode ser vista aqui.

O que acham? Ficou fixe, não ficou? Estão à vontade para usar nos vossos blogs, etc.



Posts Relacionados