Crianças jogam mais nos dispositivos móveis do que nos PC ou consolas

Tablets e Smartphones são a preferência da nova geração.

Poderá não ser muita surpresa face à realidade que podemos ver todos os dias, mas um estudo recente comprova que a faixa etária até aos 17 anos prefere os tablets e smartphones para jogar, em detrimento do PC e consolas.

A situação é aparentemente normal e lógica. Se antigamente as consolas e PCs eram o único meio tecnológico disponível nos lares, atualmente os tablets e smartphones ocupam esse lugar. Seja dos pais, ou mesmo o telefone deles próprios, estes são os meios informáticos mais espalhados pela população jovem.

Se considerarmos que uma consola tem um uso exclusivo para jogos e ronda os 400 euros, e um PC minimamente decente para jogos custa os 1000 euros, os tablets e smartphones, especialmente porque estes estão acessível a baixo custo, com uma oferta tremenda de jogos gratuitos (falta saber até quando pois os jogos atuais estão exageradamente infestados de publicidade), são naturalmente muito atrativos.

É no entanto espectável que à medida que a idade avance a transição para as consolas e PCs ocorra, mas até aos 17 anos, idade onde são menores e dependentes, a oferta actual dos smartphones e tablets é claramente superior.

Publicidade

Posts Relacionados