Crise da Huawei em Portugal durou menos de duas semanas

Quem o diz é Tiago Flores, diretor comercial da área de consumo da Huawei Portugal. Empresa fecha trimestre com crescimento de 25%.

Segundo Tiago Flores, director comercial da Huawei Portugal, os Portugueses mostraram algum receio com a situação da Huawei na primeira semana e meia após os acontecimentos se terem precipitado. Mas depois rapidamente perceberam que tudo não passa de uma guerra comercial e que nada de errado há com os produtos da marca, voltando a adquirir os mesmos.

No global a marca fechou o primeiro trimestre do ano com um crescimento de 25% face ao ano anterior, ficando com uma quota de 1/3 de todos os telefones vendidos em Portugal.

Recorde-se que, apesar de a situação não estar ainda implementada, Trump já anunciou uma reversão ao bloqueio à Huawei após a cimeira dos G20.

Tiago refere ainda que  “há confiança na marca em Portugal” é que a Huawei é “uma marca muito sólida no país”. A empresa duplicou as vendas no segmento premium, vendendo cada vez mais topos de gama, o que deriva do reconhecimento da qualidade dos equipamentos e das inovações, especialmente nas câmaras, bateria e inteligência artificial.



Nesse sentido a empresa destaca as vitórias de melhor smartphone do ano que tem vindo a arrebatar, como aconteceu em Fevereiro na MWC Barcelona 2019, onde o Mate 20 Pro arrebatou este prémio e aconteceu agora no dia 1 de Julho com o European Hardware Awards que deu ao P30 Pro o título de melhor smartphone do ano.

Fonte: Diário de Notícias