Crise está a limitar as telecomunicações dos Portugueses.

Um estudo revela que os Portugueses estão a fazer uso limitado das telecomunicações devido aos preços.

emblUE[1]

O relatório Eurobarómetro 396 elaborado pela Comissão Europeia abrangeu 26.786 pessoas abordadas na rua, 1.026 das quais era Portuguesas, e conclui que o preço das chamadas e da Internet no telemóvel está a ser pouco apelativo para os Portugueses, referindo que preços mais baixos ou minutos grátis poderiam atrair mais clientes a usar os seus telemóveis.

O estudo revela assim que os portugueses estão a fazer uso limitado das chamadas telefónicas pois acham os custos associados muito elevados que passam a média europeias tornando Portugal no país onde o preço mais condiciona o uso das telecomunicações.

86% dos portugueses inquiridos dizem limitar as chamadas para outras redes ou redes fixas devido ao receio do custo associado, passando em muito a média europeia que é de 49%



Os destinos internacionais são igualmente limitados por 79% dos inquiridos contra uma média Europeia de 55%.

58% restringem a totalidade das chamadas devido ao preço.

Já no que toca à internet há também receios pelo preço que assusta 58% dos inquiridos, contra 34% da média europeia.

Esta situação está a criar uma grande limitação à penetração dos smartphones que em portugal ainda está abaixo dos 35%.

Já no que toca a serviços de internet fixa, 94% dos inquiridos não estão preparados para mudar para uma internet mais rápida se isso significar um aumento nos custos, ficando igualmente acima da média europeia de 81%.

Outros dados dizem respeito a que apenas 10% das habitações portuguesas fazem chamadas VOIP, apenas 22% dos portugueses possui um plano de dados no telemóvel, e 85% da população tem acesso a um telemóvel. Todos estes indicadores são igualmente abaixo da UE.

 



Posts Relacionados