Destiny vem mais uma vez demonstrar que há algo de errado com os sistemas de avaliação

Destiny é um jogo que recebeu notas de 7 valores. É reconhecidamente um jogo sem história, e que falha em muitos aspectos. Mas no entanto é um sucesso de vendas, provando que se dá valor demais a certos parâmetros que acabam por ser menos relevantes.

destiny2

Antes do mais convêm clarificar que uma coisa é uma coisa, e outra coisa é outra coisa. Isso quer dizer que se é uma verdade que Destiny seria um jogo melhor se tivesse mais e melhor história, mais e melhores “cutscenes”, mais e melhores personagens carismáticas, isso não quer dizer que, como está, Destiny seja um jogo mau.

É esta realidade que leva a pensar nos sistemas de avaliação dos jogos actuais. Até que ponto se dá demasiado valor a certos parâmetros de um jogo, esquecendo o que realmente é essencial, a jogabilidade e a diversão. E isso Destiny tem aos magotes! Talvez mais do que a maioria dos jogos actuais.

O sucesso de Destiny é evidente. E Destiny 2 está já a ser produzido. Mas curiosamente o jogo não deve este sucesso às avaliações fornecidas ao jogo, mas sim a jogadores que as ignoraram e optaram por experimentar por si mesmo, e que se viciaram no jogo! E enquadro-me nessa lista, pois sempre que ligo a consola, Destiny aparece no topo das minhas preferências. E sim, é um facto que estou a repetir pela enésima vez as mesmas missões, mas mesmo assim continuo a desfrutar delas como se fossem jogadas pela primeira vez.



No entanto, mesmo com esta satisfação que já dura à algum tempo, não se deixa de reconheçer defeitos no jogo. Para além da fraquissima história, o facto de certos strikes não possuírem match making é um defeito de monta. Mesmo com vários amigos na PSN torna-se por vezes difícil conciliar horários, e sem match making, as missões não podem ser jogadas.

Para piorar isso o jogo não possui salas de procura ou chat. Apesar de haver várias dezenas de pessoas na cidade a todo o momento, não há forma de anunciar que se procura alguém para algo específico. São falhas enormes!

Mas a jogabilidade… essa vale por tudo! E o jogo torna-se viciante! Daí que graças a ela, Destiny é um sucesso, mostrando que o que interessa éna jogabilidade e diversão, e o resto, apesar de tambem contar, acaba por ser algo demasiadamente sobrevalorizado em muitas análises.



Posts Relacionados