É oficial… a Microsoft comprou a Mojang por 2,5 mil milhões de dólares.

A Microsoft adquiriu a empresa responsável pela criação do jogo Indie Minecraft, pelo valor de… 2.5 mil milhões de dólares.

MS_Minecraft

Já o disse e torno a dizer. Custa a perceber que uma empresa tão pequena como a Mojang possa ter sido adquirida por tanto dinheiro. Mas não só isso é agora oficial, como o valor superou os 2 mil milhões de euros inicialmente falados e já considerados abusivo, chegando agora aos 2,5 mil milhões, ou seja 500 milhões de dólares mais.

2 mil milhões de dólares… até doí ouvir falar nesse número. Perto de metade do buraco financeiro criado pelo BPN (o Banco Português de Negócios faliu com uma dívida de cerca de 5 mil milhões de euros), e que nos colocou a nós Portugueses a penar para pagar. E gasto numa produtora de jogos… Indie… e que na vida só teve um sucesso, o Minecraft.

Sim, é um grande sucesso, a empresa anuncia 54 milhões de unidades vendidas… O que quer dizer que a 20 euros cada unidade (e nem todas as versões custam esse preço), sem contar com despesas, a empresa arrecadou um total máximo teórico de 1080 milhões de dólares em dinheiro.



Se considerarmos esse valor, bem como o facto que os 54 milhões são unidades já vendidas, e que como tal a expectativa de aumento de mercado é reduzida, 2,5 mil milhões de dólares ou 2500 milhões de dólares é muito, muito dinheiro. Mais do que aquele que se concebe como lógico!

Nota: 2013 foi o ano que mais lucros deu à Mojang com 101 milhões de dólares de lucro. Daqui se estima que com o jogo lançado em 2011, os seus lucros são bem inferiores ao valor pago, e ao máximo teórico de cima!

Será que há um Minecraft 2 em produção? Será que a Microsoft o viu e achou que seria um sucesso ainda superior ao primeiro jogo e resolveu apostar nele?

A questão é que Minecraft existe ou está previsto para PC Windows, PC Linux, Mac, Xbox 360, PS3, Xbox One, PS4 PS Vita, Raspberry Pi, Android, iOS e mesmo plataformas JAVA. Daí que mesmo que haja um segundo jogo de sucesso, limitar o mesmo às plataformas Microsoft é limitar o seu mercado. Motivo pelo qual, atingir novamente os 54 milhões poderá ser difícil. Mas mesmo que o faça, se o jogo continuar a 20 euros (e é um jogo Indie), sem contar com despesas, será preciso um Minecraft 2 , um Minecraft 3 e um Minecraft 4 para que a compra dê prejuízo.



E claro, a Microsoft comprou a Mojang, a empresa que vende Minecraft, mas não comprou as pessoas que criaram o jogo. O seu criador e fundador da empresa vãi abandonar a mesma, acompanhado de 2 colegas da mesma altura, Carl Manneh, CEO da Mojang, e Jakob Porser. Daí que dizer que se adquiriu o talento da empresa é exagerar um pouco, pois garantidamente apenas se pode dizer que ficou o IP. Quanto ao talento, o jogo não é um exemplo de programação, optimizações ou em questões técnicas, apenas o é de originalidade, e essa deveu-se a Notch, o criador do jogo que agora abandona.

Daí que custa perceber as palavras de Phil Spencer quando no comunicado oficial da compra refere:

A visão única da equipa de Minecraft, a sua energia criativa e conjunto de ideias inovadoras fazem dela uma companheira perfeita para os nossos estúdios globais.

A realidade é que o mercado está em choque com o valor. E as reacções de choque, bem como piadas fazem-se ouvir.

Assim lemos desde piadas em fóruns que referem “O Minecraft é o jogo perfeito para a Xbox One. Pode correr a menos de 720p e ninguem nota.“, passando por outros comentários de pessoas mais ligadas à industria.

Paul Rstchynksky – da Evolution Studios, criadores de DriveClub

MikeDrucker-SNL, IGN, Tonight Show

Talvez o Tweet mais sarcástico venha directamente de uma conta falsa que se faz passar por Kaz Hirai da Sony.

Sinceramente estamos intrigados com o que se passou aqui. Haverá algo que não se sabe… e se sim, o que?



Posts Relacionados