Jul 172012
 

Como sabemos PSP, 3DS e PS Vita são consolas diferentes e que possuem todas elas níveis diferentes de potência, quer de processamento, quer gráfico, sendo que a PSP é uma consola da anterior geração.

No entanto quando se realiza um jogo multi plataforma o jogo é sempre pensado com um objectivo em mente: Poder ser executado no sistema mais fraco. Daí que quando um jogo é anunciado para a PSP, 3DS e PS Vita teremos uma de duas situações:

- O jogo é radicalmente diferente entre as várias consolas e cada uma delas dá o que de melhor tem para oferecer (situação muito comum entre as versões para consolas portáteis e para consolas de mesa).

- O jogo é igual em todos os formatos, sendo que o seu núcleo é idêntico e pensado para a consola mais fraca, desenvolvendo-se algumas características adicionais de acordo com as características das consolas mais potentes (a situação mais comum entre consolas do mesmo tipo, ie., consolas de mesa ou portáteis).

As fotos que vos trazemos aqui são de um jogo denominado Time Travelers, e que sairá para a PSP, 3DS e PS Vita. Eis então uma comparação entre capturas de ecrã das várias versões para sabermos o que podemos esperar.

Será de referir que as fotos, captadas por um site japonês, são fotos de ecrã e não capturas, pelo que as mesmas não se encontram com as resoluções correctas, estando todas elas com resoluções idênticas. Por esse motivo indicamos a resolução com que as imagens aparecerão nas consolas:

Versão PSP (Imagem real com 480 *272 pixels, foto com 489*273)

Esta é a versão do jogo na consola menos potente. Curiosamente a resolução da foto é algo semelhante à que efectivamente teremos na consola.

Versão 3DS (Imagem real com 400*240 pixels. imagem com 495*292)

Questões de cores à parte (devido a ser uma foto do ecrã e não uma captura), a versão 3DS possui um notório ganho nos pormenores como se pode perceber pelos cabelos e mesmo expressões faciais.

Muitos poderão igualmente chamar a atenção para o facto que esta é a versão onde os pixels são mais notórios, e isso deve-se a que esta é a versão que menor resolução apresenta, e igualmente a que mais deformação sofreu para a resolução actual. Apesar de a resolução de ecrã da 3DS ser de 800*240 os 400*240 são a resolução mais usada devido a esta ser a resolução obrigatória quando do uso do modo 3D. Por esse motivo ela é usada mesmo em 2D, ganhando-se assim alguma performance gráfica adicional.

Será contudo de referir que, devido às pequenas dimensões do ecrã da 3DS, estas situações tornam-se quase imperceptíveis quando visualizadas na consola.

PS Vita (Imagem real com 960*544, foto com 500*285)

Apesar de a resolução da captura para a PS Vita ser semelhante à das restantes consolas, é notório que a fonte possuía muito mais informação, o que se percebe pela clareza da imagem. Os pixels que se percebem na zona do casaco e gravata poderão não ser igualmente notórios com a totalidade da resolução. De resto, a definição do detalhe é em tudo superior e a qualidade das sombras também.

A conclusão a que se chega é que ao existir uma consola que limita as restantes (nesta caso será a PSP) as diferenças entre as versões do jogo existentes serão sempre muito reduzidas caso os programadores optem por não criarem versões separadas. Estaremos assim um bocado como nos PC’s onde os jogos teremos de escolher o nível de detalhe de acordo com o nosso PC. O jogo será igual para todos, mas a qualidade dos efeitos de luz, texturas, sombras, etc, melhorará nos melhores sistemas. E como sabemos um jogo que se adapta a computadores antigos nunca possui a mesma qualidade que outro que requer de base uma máquina mais potente.

Assim, com a base do jogo limitada pela PSP o que teremos em todos, com mais ou menos qualidade, será um jogo PSP. E se isso não é necessariamente mau uma vez que a PSP possui grandes jogos, é um hábito a não manter, pois se assim for teremos uma nova geração de consolas que está presa pela anterior. E isso não é certamente bom.

 

Publicidade

Sorry, the comment form is closed at this time.