Educar em vez de punir. A nova política anti pirataria no Reino Unido.

As autoridades do Reino Unido chegaram à conclusão que punir quem pirateia apenas leva a medidas cada vez mais sofisticadas de pirataria, e que a solução passa pela educação.

a-pirataria-de-software-esta-em-alta-nos-55ce[1]

Desde à muito tempo que os provedores de internet e os overnos tentam lidar com a pirataria. As medidas usadas até hoje passavam pela punição de quem era apanhado a obter ficheiros ilegalmente, ou pelo bloqueio total dos sites de pirataria.

Apesar de algum sucesso, estas medidas estão longe de parar a pirataria e cada vez aparecem maneiras mais sofisticadas de se contornar estas limitações.

Assim o Reino Unido está a tentar uma aproximação diferente, fazendo ver a importância da protecção de conteúdo e ajudando os clientes a obterem conteúdo sem recorrerem à pirataria.



Assim, a Virgin Media em colaboração com a Motion Picture Association, BT, Sky, TalkTalk, BPI (nada a ver com o nosso banco), e o Governo, vão lançar uma campanha de conteúdo criativo.

O objectivo da iniciativa é aumentar a consciência da importância de se manter o conteúdo digital sem ser violado, ajudando quem procura este conteúdo a arranjar alternativas baratas e legais.

Se mesmo assim a pessoa optar por piratear, o ISP irá enviar uma carta avisando da infração, tendo em conta que o destinatário poderá não ser forçosamente o violador, e indicando as respectivas alternativas.

O ignorar das cartas só terá consequências se tal acontecer por várias vezes (não especificadas).

Nenhuma informação sobre  os clientes será divulgada durante esta campanha.



Posts Relacionados