Estudo revela idade média do Gamer. E curiosamente é maior do que se poderia pensar.

A velha frase: Já não tens idade para jogar jogos! Curiosamente é mais errada do que se poderia pensar.

Curiosamente sou de uma geração que, no que toca a videojogos, se pode considerar afortunada. Acompanhei o crescimento da industria, e posso dizer com toda a certeza que foi a minha geração que tornou a industria naquilo que ela é hoje.

No entanto, e apesar de possuir vários amigos com a mesma idade que são gamers, poderia pensar que somos apenas uma anormalidade, mas a realidade é que tal não é o caso.

Um estudo da ESA (Entertainment Software Association) vem mostrar que a ideia de que apenas os miúdos e tenagers jogam não é mais do que um estereótipo mal fundamentado.

Na realidade o estudo mostra que não há verdadeira idade para se jogar videojogos. A maior parte dos gamers possuem emprego, responsabilidades, uma relação e mesmo assim jogam. O tempo é variável, mas jogam!

Publicidade

Retomando o nosso artigo

O estudo vai ainda um pouco mais longe e demonstra que actualmente os downloads digitais são 53% dos lucros de mercado, algo que não é de estranhar uma vez que os preços não são mais baixos, e os custos são bem menores.
esa-on-games

A nível de sexos o mercado é basicamente dividido, com 52% homens e 48% mulheres, o que parece demonstrar que o mercado está mal orientado uma vez que normalmente negligencia o sexo feminino.

A nível de idades, 29% são menores de 18 anos, mas esta é a menor fatia do mercado, pois 32% está entre os 18 e os 35 anos. E curiosamente a grande fatia, com 39% posui mais de 36 anos. E é aqui que me incluo.

Isso quer dizer que o pendurar das chuteiras do controlador, é algo que não farei tão cedo. Jogar é uma paixão, e enquanto os jogos me fascinarem e a saúde mo permitir, dentro das minhas possibilidades e deveres, serei gamer.

 

Publicidade

Posts Relacionados