Fans estão a atacar o Halo World Championship pelas fracas instalações do local da final do torneio.

Se dúvidas havia que a Microsoft está em desinvestimento no que toca à Xbox, basta ver a final do Campeonato do mundo de e-sports do Halo 5 realizado em 2017.

Nota: A Microsoft, na sequência destas notícias, anunciou que nem tudo foi assim, com o torneio a bater recordes de audiência, face às edições anteriores, nas visualizações streaming via Twitch.

Segue a notícia original.

——–

O ano de 2017 deixou já bem claro que a divisão Xbox está em claras poupanças. Não só os exclusivos da consola para este ano são poucos e nenhum deles exactamente considerado um vendedor de sistemas, como a Microsoft cortou no seu Stand da E3, abandonando um dos grandes pavilhões para um pavilhão meramente mediano. Essa situação foi exposta neste artigo.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

Mas o que se constata é que agora os cortes chegaram ao torneio mundial de Halo, um torneio de e-sports que a Microsoft realiza à vários anos, e esta situação tem levado os fans a cair em cima do mesmo, especialmente pelas instalações fracas e mal localizadas, e que geraram pouco interesse, onde se realizou a final do torneio.

Eis algumas imagens colocadas por pessoas que ali se dirigiram e que mostram o local:

A situação reportada pelos jogadores e convidados VIP ali presentes vai mais longe, com queixas dos jogadores de topo, como esta, e que refere que estes tiveram de esperar numa fila para poderem almoçar uma vez que os bombeiros e os assistentes tiveram prioridade.

Naturalmente houve depois quem viesse em defesa do que ali se passava, alegando que as fotos em causa foram tiradas antes ou depois dos jogos e não durante os mesmos, alegando que a sala em questão até era uma sala secundária para o público e não a principal onde os jogos se realizavam. Como prova a pessoa em causa mostrava uma foto que alegava não ter sido escolhida propositadamente, e que demonstrava como o pavilhão principal estaria cheio:

No entanto, esta imagem foi imediatamente refutada por uma outra, que mostrava que a imagem em causa não seria tão isenta como referido, uma vez que não mostrava verdadeiramente a realidade da sala.

Como mostra não só do desinteresse da Microsoft, como do público em geral, referiu-se o facto de o prémio ter descido de 2,5 milhões no torneio de 2016 para 1 milhão no torneio de 2017, e foi mostrada uma foto das instalações usadas em 2016.

Uma foto que apesar de bem melhor está longe do pico obtido em 2013 nas finais do Halo 4 (foto do website oficial de Halo)

Eis agora umas fotos sobre o exterior e reais condições das instalações usadas em 2016 e as usadas em 2017:

2016

Publicidade

Retomando o nosso artigo

2017

Antes de qualquer análise chama-se a atenção para três factos. A escala das fotos não é a mesma como se pode ver pela dimensão das viaturas que na foto de baixo possuem basicamente o dobro do tamanho.

O segundo facto é que, segundo o autor das fotos, o pavilhão principal usado é o que na foto estava na altura com as paredes verdes, e o terceiro, ligado ao segundo é que na realidade o que vemos na foto não é tudo dedicado ao torneio, ficando-se este por uma pequena parcela da zona. A  área em causa é industrial e partilhada por várias empresas como facilmente podem ver no Google Maps.

Bem diferente, não?

Mas ainda como comparação da sala principal, foram colocadas imagens que comparam esta final mundial com o torneio de Call of Duty realizado pela Sony na semana passada. E nesse caso não era uma final, mas apenas um torneio regular.

Já quanto à final do COD de 2016, a situação é bem diferente!

Naturalmente que após perder a organização dos torneios de Call of Duty para a Sony, seria expectável que a Microsoft apostasse cada vez mais forte em Halo, especialmente quando tanto promove a sua plataforma junto dos e-sports. Mas o que se passou este ano não só gerou um claro desinteresse do público, como demonstra desinteresse da própria organização.

Vejamos ainda outras finais mundiais, como Dota 2, e Counter Strike e League of Legends

Counter Strike

DOTA 2

League of Legends

Mas recorde-se Halo 5 2017

Perante a foto de cima, não será difícil prever que o campeonato nacional de Excel que a Microsoft está a desenvolver em Portugal possa vir a ter mais espectadores.

Agora a dúvida principal é esta: Tendo a Microsoft adquirido o Nokia Theatre na compra da Nokia, agora chamado de Microsoft Theatre, e situado em Los Angeles, possuindo excelentes condições para este tipo de situações, porque motivo, sendo este um torneio mundial com as pessoas a virem de todo o mundo, usou o conjunto de espaços estilo garagens, e sem verdadeiras condições para este tipo de torneios de topo, da ESL em Burbank, e onde nem a própria ESL ali realiza torneios, em vez do mesmo, preferindo deixar este fechado?

Eis fotos do teatro em causa, vazio e a uso:

Certamente uma questão que se torna difícil de responder.

Fonte: Kotaku, Neogaf. Fotos fornecidas por convidados VIP, público, e jogadores do torneio. Destaques para Jack Frierson dono da equipa Naventic que participou, Hector Rodriguez CEO da empresa lider global em Gaming Entertainement e Ninja, jogador profissional de Halo.

Publicidade

Posts Relacionados

Readers Comments (30)

  1. Lamentável. Parece que a Microsoft quer fazer com o Xbox o mesmo que a Sony fez com o Vita olhando essas imagens.
    Espero que o Scorpio e um possível anúncio de jogos traga o Xbox de volta, pois com tudo que tenho visto, a marca está na lona.
    Tirando a opinião nada sensata de alguns fanáticos, o Xbox parece não ter nada mais que o limbo pro futuro. 🙁

    • Phil Spencer diz toda vez que é questionado sobre esses assuntos que tem feito uma movimentação interna para fortalecer os estúdios first party e se concentrar em jogos.
      Games demoram anos para ser produzidos, se sequencias demoram, jogos feitos do zero demoram ainda mais. Praticamente todos os jogos lançados até agora no xbox One ainda pertencem a contratos firmados por Don Matrick. Phil assumiu no fim de 2014. Fable legends e Scalebound eram jogos de Mattrick. Na melhor das hipóteses, os possíveis contratos de games que ele assinou estarão prontos em 2018.
      Pode ser que a Microsoft tem segurado jogos para apresentar após o Scorpio. É inegável que a Microsoft tem a intenção de popularizar o novo console. É uma forma de abandonar a imagem negativa que existe com o nome Xbox One desde 2013. Mesmo que o One ainda receba todos os jogos. Uma nova imagem nasce com o Scorpio e se tira um peso das costas do One.
      A Sony não precisava disso com o PS4 Pro. O PS4 foi um sucesso desde o primeiro dia em que foi mencionado, tanto que o PS4 Pro não tem o mesmo sucesso. No caso da Microsoft, será o inverso.
      É possível que 2017 seja um ano fraco para a marca, também é possível que não seja e o jogo está escondido. Dar uma de vidente com 3 meses do ano é mau negócio. Eu por exemplo acredito que até o fim do ano não vem mais nada de relevante no PS4 além de GT Sports. Mas a longo prazo, acho que a Microsoft vai investir muito mais em jogos próprios do que hoje.

      • Eu concordo com isso… Mas a questão é: E onde é que ficam as pessoas?

        Se a Microsoft está a fazer isso está a negligenciar 28 milhões de fans que compraram a Xbox. Para promover a Scorpio. Uma das coisas que eu referia na carta aberta que acreditava pudesse estar a acontecer.

        Seja como for, os jogos não demoram assim tanto a fazer. O que demora mesmo é criar as ferramentas e como tal a primeira iteração dos jogos. Depois de teres os motores, os jogos podem sair mais rapidamente (2 a 3 anos). Por exemplo, o espaço de três anos a Guerrilla lançou 2 jogos radicalmente diferentes.

        Para além do mais, a Xbox não apareceu ontem e nem usa um OS ou um API diferente do PC. A passagem de jogos para lá supostamente deveria ser mais simples.

        E corrigindo-te. Phil Spencer substituiu Don Mattick a consola tinha 4 meses. Foi em Março de 2014.

        • Uma coisa que tem me preocupado bastante em relação ao xbox one é que vi uma matéria onde Phill Spencer diz que jogos first será essencial para o sucesso do scorpio, e isso me gera uma dúvida bem básica.

          Onde fica o one nessa equação? meu maior medo é que a micro abandone o one depois do scorpio.

          • Justamente o que observei. Pq o discuso até agora era que o scorpio não teria jogos exclusivos até o momento.

          • Um novo IP passa por várias fazes, o esboço da ideia, a escrita do enredo, pré-produção, preparação do motor e o desenvolvimento ativo. Cada novo IP lançado nessa geração começou um bom tempo antes. Horizon começou a ser desenhado após Killzone 3, em 2011. Quantum Break iniciou em 2012, após o congelamento de Alan Wake 2. A Bungie começou Destiny ainda em 2009, antes do último Halo que eles fizeram, o Reach.
            Possivelmente, em 2 ou 3 anos, a Microsoft derrubará o suporte do Xbox One para que o Scorpio assuma o posto de console mais barato em prol de algo mais poderoso que concorrerá diretamente com o PS5.
            As palavras de Phil Spencer, não contam toda a história mas faz sentido acreditar que existam jogos em fase inicial de construção que não estarão no Xbox One daqui a 5 anos. E eu acredito que faz sentido o Xbox One não existir mais daqui a 5 anos.

          • Sim, claro.
            A questão é que da mesma forma que horizon estava a ser preparado, a Microsoft deveria estar a fazer o mesmo.
            Se não o fez, a coisa foi muito mal gerida. E nesse caso sim, culpa do Mattick.

        • Mas a Guerrilla estava fazendo Horizon a 5 anos. Sequencias são fáceis de fazer, jogos projetados do Zero não. A Guerrilla pode ter mais dois ou 3 Killzones programados e toda a infraestrutura para a sequencia de Horizon. A Turn 10 e a Playground já tem tudo para fazer um Forza Horizon e um Forza Motorsport a cada 2 anos.
          Mas e um novo IP. Se o Phil Spencer reuniu seus estúdios em 2014 e pediu para trazerem novas ideias e novos IPs, o mínimo é 2018.
          Se há novos jogos para agora 2017, será alguma surpresa do tipo Ryse 2, Fable 4 pela mão de outro estúdio ou alguma franquia antiga da Rare que retorna.
          Se tanto Coalition ou 343i foram encarregados de criar novos IPs, não veremos nem anúncios antes de 2018 ou 2019.

      • Espero que você esteja certo Fernando.

      • Fernando, vc crê que o Scorpio será uma outra geração e não se chamará one?

        • Estamos falando sobre tecnologia ou sobre quebrar o ciclo do Xbox One?

          Todo novo console tem uma nova geração de tecnologia. A GPU do PS4 Pro é capaz de coisas que o PS4 original não pode fazer, é uma nova geração de hardware presa por uma política da Sony.
          Como consumidor do Xbox One que deseja estar informado sobre o console, eu acompanho todas as notícias e declarações possíveis além de podcasts e não apenas o que sai nos maiores portais. A Microsoft em todas as oportunidades, nunca deixou de mencionar que o Scorpio é um produto da família Xbox One, isso inclui até as declarações mais recentes.
          Não me lembro se você acompanhava antes mas eu disse na época de divulgação das Steam Machines que acreditava que, embora e ideia não fosse vingar, no futuro os fabricantes de consoles teriam que trabalhar com mais de uma máquina caso não quisessem que o mercado acabasse. O console de nível de entrada e o console premium.
          Eu acredito que os fabricantes estão fazendo exatamente isso.
          É claro e muito óbvio que quanto mais tempo passar, menos apto o Xbox One estará para os jogos mais complexos e nesse momento haverá a quebra de compatibilidade, o que eles já devem ter planejado como o momento de lançar um console premium acima do Scorpio.
          Então eu penso no seguinte:

          2017 até 2019 – Console de entrada Xbox One – Console Premium Scorpio
          2020 para frente – Console de Entrada Scorpio – Console Premium – Futuro Xbox

          O que a Sony faz de diferente da Microsoft é praticamente não promover o PS4 Pro, provavelmente para não causar a impressão de que o PS4 não é mais um console assim tão capaz de rodar os games. Isso é algo que com o Xbox One é diferente pois no começo da geração já foi criado a imagem de que era um console fraco e em alguns lugares já diziam até que atrapalharia o desenvolvimento de jogos por ser muito mais fraco que o PS4.
          Com o consumidor comum, existe a imagem do Xbox One ser um console fraco e do PS4 ser um console forte. Promover o Scorpio todo dia como o console mais poderoso que existirá no mercado é a estratégia de marketing para captar os clientes que foram buscar mais potência no Playstation. No final das contas, todo mundo sabe que a conversa sobre teraflops, memória ram e resolução capta muitos clientes. Tem ideia de quantos possuidores de PS4 são clientes que estavam no Xbox 360?
          O Scorpio é a chance de trazê-los de volta, esses jogadores que em grande maioria são pessoas jogando jogos multiplataforma.

  2. Tá estranho esse 2017 da Microsoft mesmo, bem estranho, tá parecendo lá por volta de 2005 quando a Microsoft estava pra lançar o 360 e deixando o Xbox original as moscas

  3. A um tempo atrás algumas pessoas batiam no peito e usavam o Esports como mérito nas comparações entre as franquias da sony e M$. Eu acho isso ridículo já que as pessoas em questão não pro player.

    Será que o Esports não é mais relevante para M$?

    • O mérito é que o multiplayer nos jogos exclusivos do Xbox é muito melhor que no jogos exclusivos da Sony. Só isso, nada que ninguém já não saiba desde sempre. Tanto é verdade, que Uncharted 4 tem copiado vários modos de jogo de Gears of War e Halo.

      • O problema não é ter o multiplayer melhor, pois sabemos que a Microsoft investe mais nisso. E sim dizer que tal jogo só por estar no Esports é melhor que o outro. Tipo Street Fighter 5 é melhor que Killer por está em vários campeonatos? Sabemos que para vc não é. KI não conseguiu entrar na EVO desse ano, o Maior campeonato de Luta do mundo.

        Eu me refiro a isso.

    • Não há mal nenhum no e-sports. Aliás dado que os e-sports só apostam em jogos de grande sucesso no online, apostar nos e-sports acaba por, indirectamente ser apostar em jogos online de qualidade.
      No caso deste torneio não sei o que levou a este desinteresse quer do público, quer da organização, mas o certo é que Halo modificou muito a sua jogabilidade apara se aproximar mais de COD. E essa quebra pode estar um pouco por detrás disso.
      Mas estou a especular.

      • Por parte da Microsoft, acredito que após Gears 4, eles dividiram a verba para a organização dos eventos. Por parte dos jogadores, acho que há um atual desinteresse no campeonato.
        Também tem os eventos envolvendo outros jogos que estão pagando melhores premiações também.

  4. Além de Halo 5, a Microsoft tem Gears of War 4 agora no Esport com prêmio de 1 milhão de dólares também além de já ter o Forza Motorsport.
    A maioria dos campeonatos de jogos de console são jogados no Xbox One, como por exemplo Project Cars e Rainbow Six Siege. A exceção é Call of Duty, que após o contrato com a Sony perde cada vez mais jogadores no Esports.

    Por acaso alguém aí tem as fotos da final de Uncharted 4 na ESL?

  5. Com os olhos fechados eu teria deixado a remedy produzir quantum break e no meio da produção começar aparar as arestas de alan wake 2, definindo historia gameplay e ambientação. Depois era só pegar engine de QB e iniciar a produção do jogo, claro que com isso o aporte financeiro ao pessoal da remedy tinha que ser maior.

  6. Microsoft precisa se renovar, o One não é um console fracassado tem ido muito bem nas vendas, inclusive melhor que o X360 que era o console mais bem sucedido da Microsoft, e tudo tem desacelerado depois do anuncio do Scorpio, levando em conta também as ambições da Microsoft em vender até 1 bilhão de unidades do One e a seguinte falha neste aspecto e também pelo já estabelecido padrão de abandonar a plataforma de momento pra investir em algo com mais potencial penso que a possibilidade de a Microsoft já ter desistido do One e ter passado todos os projetos para o Scorpio e por isso a latente falta de jogos com maior hype e orçamento, e isso já aconteceu com o X360 e Xbox original, mas tudo isso no final é apenas suposição minha em cima de tudo que tem acontecido no plataforma Xbox vamos ver na E3 o que ela irá apresentar pois é lá que tudo vai ficar cada vez mais claro.

    OBS: Recentemente a Microsoft declarou que iria unir suas plataformas (Xbox e Windows) e lançou o playanywhare e com isso jogos antes exclusivos do One foram ao PC, agora com o eminente lançamento do Scorpio a Microsoft voltou a falar de exclusivos pro mesmo?????? Como assim, e a integração?????

    • As vendas da One neste momento não estarão acima das da 360. As últimas estimativas já davam abaixo, mas os últimos números corrigidos colocaram lado a lado.
      A questão é que no quarto ano de vida a 360 gozava de um suporte tremendo ao passo que isso não está a acontecer com a ano, pelo que atreverme-ia a dizer que neste momento a One já deve estar abaixo da 360. E se isso não acontece ainda, será apenas uma questão de tempo até acontecer.
      Quanto à dúvida que colocas eu tambem a tenho. Mas a Microsoft nisso de dizer e contradizer é pródiga.

  7. http://rectifygaming.com/halo-world-championship-2017-had-the-best-viewership-of-the-franchise/

    Parece que o pessoal da microsoft tem outra visão sobre esse episódio. Tiveram mais de 10 milhões de espectadores únicos da transmissão ao vivo no Twitter, o recorde de audiência do torneio de Halo 5.
    Na verdade o público ainda está interessado no game, 10 milhões é um número grande. Não se sabe exatamente o quanto esse jogo vendeu. Tem alguma estimativa do VG Charts, um pouco de chute baseado em suposições do tamanho do mercado online. Por parte da Microsoft, existe apenas o número de players que o jogo registrou que era 16,5 milhões a uns 2 meses, o que não significa que vendeu todas essas unidades. Eles também comemoram o fato de ser o Halo que retem mais jogadores desde Halo 3.
    A última informação sobre a situação comercial de Halo 5 era que o jogo ainda estava crescendo e eles estavam felizes que mesmo com mais de um ano de lançado, frequentemente eles veem mais jogadores online a cada mês.

    • Este é um dado interessante. E que vou colocar no artigo assim que puder. Mas isso não invalida que a escolha do local tenha sido terrível (título do artigo), o que se calhar levou as pessoas a optar por ver antes em casa. Mas seja como for, twitch é algo que existe nas atuais consolas quase que por defeito e não havia antes pelo que o crescimento não surpreende.
      Seja como for, após o sucedido e a cobertura da imprensa era natural que a Microsoft viesse com outros números mais atrativos. Eles tem o hábito de fazer isso quando os números mais directos não são bons.
      Quando a vendas, os dados concretos que se sabem é que Frank O’Connor, director de Franchising Halo deu a conhecer que o jogo tinha vendido 5 milhões ao fim de 3 meses.
      http://wccftech.com/halo-5-sold-5-million-copies-within-3-months/

  8. POr que vc não faz um tópico falando do sucesso do evento com mais de 1 milhão em prêmios e MAIS DE MILHÕES DE ESPECTADORES…..
    SIM MARIO MAIS DE 13 MILHÕES….

    http://news.xbox.com/2017/03/29/record-breaking-halo-world-championship-2017-comes-finish/

    https://www.vg247.com/2017/03/27/halo-world-championship-getting-flak-for-shoddy-venue-and-poor-turnout/

    PEGAR IMAGENS DE EVENTO AINDA NÃO EXECUTADO E DESCER A LENHA É MOLE.

    AGORA ME MOSTRA OS CAMPEONATOS DA SONY.

    • Vamos lá ver.

      A tua resposta mostra bem onde queres chegar. O artigo fala do que aconteceu com a final do Halo, falando apenas do jogo e não de consolas. Mas tu já vais numa de querer guerra e falas dos torneios dos jogos da Sony.
      E isso eu evitei, excepto no absolutamente necessário, falar no artigo pois o que estava em causa nem era isso.
      Mas se queres mesmo saber eis Street Fighter em torneio!
      http://image1.redbull.com/rbcom/010/2016-07-20/1331807362998_2/0010/1/1500/1000/2/final-do-street-fighter-v-no-evo-2016.jpg
      De resto tenho que te explicar que um carro passar na autoestrada não é verdadeiramente notícia. Uma pessoa comer, não é verdadeiramente notícia. O que é notícia é aquilo que é novidade ou que sai do normal. Halo ter público, não é notícia, mas não ter… já é! E foi nesse sentido que se colocou o artigo.
      Quanto às visualizações, são bons números. Mas tal como uma sala com 50 pessoas não me dizia nada sem comparar com outras onde se vê pavilhões cheios, 13 milhões só fazem sentido se comparados com outros valores. E esses eu não tenho. E tal como não procurei imagens para o artigo de cima, tirando aquilo de outros artigos, aqui não o vou fazer tambem. E como ninguem fornece esses números, 13 milhões não me diz nada.
      Agora o que me diz algo é que bater um recorde nas visualizações do Twitch não me admira. Especialmente olhando para este gráfico.
      https://static01.nyt.com/images/2014/08/26/technology/charting-the-rise-of-twitch-1409116394692/charting-the-rise-of-twitch-1409116394692-master495-v2.png
      O que este gráfico mostra é que o crescimento do Twitch é gigante e que em poucos meses passou de algo pouco significativo a algo que bate grandes cadeias de TV.
      Ora essa tendência continua, e virem-me dizer que se bateu recordes de audiência neste caso diz-me pouco.
      É o mesmo que me quereres dizer que antes apenas 100 pessoas viam novelas, quando havia 1000 TVs no mercado, e agora que há 10 mil TVs vires-me dizer que bateste recordes de audiência.
      Sinceramente isso não me diz nada. E muito menos sem saber quantas pessoas veem as outras novelas.
      Por isso… disso não falo, mas no entanto, como já tinha dito ao Fernando de manhã, vou acrescentar esses dados no artigo mal tenha uns minutos meus frente ao computador, algo que ontem e hoje foi quase impossível.

      Ah sim, quanto ao prémio. Ele era de 1 milhão. Mas se lesses o artigo sabias que o ano passado foi de 2,5 milhões.

    • Recomendo uma leitura aqui:
      https://voat.co/v/NeoFAG/1755663
      Não sei que veracidade tem, mas o assunto está abordado no neogaf tambem.
      Corre aí uma discussão sobre os valores de visualizações anunciadas e que refere que a Microsoft correu uma publicidade paga no Twitter que apareceu em todos os feeds e que incluia um video stream. E essas visualizações deste video que fazia reprodução automática estão a ser incluidas nas contagens.
      O Twitter contabilizou só por si 10.3 milhões dos 13 milhões de visualizações referidas.

Os comentarios estao fechados.