Fighter Within – 1 jogo único para a Xbox 1(one) com 1(uma) nota única.

Estranharam os números no título? Vão já compreender!

fighterwithin

Antes do mais vamos deixar já claro uma coisa: A qualidade do produto em causa nada tem a ver com a consola para o qual foi disponibilizado, e é de alguma forma prejudicado por ela, pela sua performance ou capacidade. A qualidade do jogo em causa depende apenas da competência dos seus programadores. E neste caso competência parece ser algo que eles não sabem bem o que é!

Fighter Within é um jogo Xbox One e onde o jogador luta à base de movimentos lidos pelo Kinect.

Ora se há coisa que todos sabemos é que o novo Kinect é uma peça de tecnologia única e com capacidades impressionantes. E assim sendo seria de esperar que qualquer jogo que o usasse fosse verdadeiramente impressionante a nível de reconhecimento de movimentos.



E efectivamente deveria ser… A não ser que metam uma equipa de programadores menos capazes a criar software para ele.

Ora a Eurogamer analisou o jogo e atribuiu-lhe a magnífica nota de 1 valor em 10 possíveis (percebem agora o título? 🙂 ).

Ora a nota 1 é a que se sucede ao zero. E zero seria algo nulo, inexistente! Isso quer dizer que 1 é a nota mínima que é possível dar-se a um jogo, e algo que se atribui apenas a um produto que possui tantas falhas criticas que se torna quase uma nulidade, não justificando qualquer tipo de pagamento, ou mesmo de dedicação de tempo uma vez que aquilo que deveria ser diversão se irá tornar em frustração.

Este jogo é a sequela de Fighters Uncaged que foi lançado em 2010 para a Xbox 360 e o Kinect Original, e que nessa altura teve uma nota de 2/10.

A nova versão melhora os gráficos, mas segundo a análise, piora tudo o resto.

A análise da Eurogamer está aqui, mas fica o conselho: Se virem isto em qualquer sitio não julguem o Kinect ou a Xbox One pelo que vão ver. Porque se o fizerem estão a cometer um erro terrível.



Posts Relacionados