Filho desbloqueia iPhone da mãe, usando o Face ID e a sua própria cara.

A Apple refere que a probabilidade de alguém que não o próprio desbloquear um iPhone usando o face Id é um num milhão. É o mesmo que encontrar uma agulha num palheiro! Pois bem… aqui está a agulha!

O face ID da Apple é supostamente seguro, mas a genética é um problema para estes sistemas. E as más condições de luz também!

Tal é demonstrado no video que se segue, e onde vemos que um  miúdo de 10 anos é capaz de enganar o iPhone fazendo passar a sua cara pela da sua mãe.

O que se passou aqui, e como se explica o sucedido? Na realidade o sistema é seguro e continua a ser. A questão é que, claramente o jovem de 10 anos é bastante parecido com a sua mãe.



No entanto o ser parecido não deveria ser suficiente. A segurança do sistema não pode ser batida com “alguem parecido”. E na realidade não o foi, pois esse não foi o único factor a ser tomado em conta!

O problema é que a sua mãe tinha registado a sua cara em condições de iluminação longe das ideais. E como tal a cara do seu filho, graças às suas parecenças, passava pela sua. Mas bastou registar de novo a sua face, esta vez com uma iluminação adequada, e imediatamente o seu filho deixou de conseguir passar por ela.

Seja como for, a situação de se bater um sistema supostamente infalível, e que refere que a probabilidade de ser enganado é de uma num milhão, mereceu notícia em muito sitios, e achamos interessante publicar a mesma igualmente aqui.

 

 



Posts Relacionados

Comentarios dos Leitores (1)

  1. Achei essa solução da Apple muito bem bolada, com aquele esquema que projeta pontos na face da pessoa imbutido num espaço minúsculo… Caramba.
    Por enquanto sigo com meu querido sensor biométrico aqui, que já é ótimo, mas espero que as outras marcas adotem isso aí

Os comentarios estao fechados.