Forza 7 Xbox One vs PC

O artigo que se segue compara as versões de Forza 7 na Xbox One com a versão PC.

Pois é, pelo terceiro dia seguido falamos de Forza 7… É certamente muito Forza!

Mas se o primeiro artigo era mostrar lado a lado a versão Xbox One com a da Xbox One X, e a segunda mostrar como um PC topo de gama pode ir muito mais acima do que os 4K da Xbox One X, agora o que vamos fazer é comparar a versão Xbox One com a versão PC do jogo.

Mas porquê esta insistência? Bem, porque sinceramente achamos que a versão Xbox One está tão bem feita que ela merece destaque, e elogios, algo que não aconteceu nos outros dois artigos.

Não é que a versão PC não seja superior… ela é superior, e isso nota-se visualizado as duas versões. E nem é preciso colocar as mesmas lado a lado para que elas saltem à vista, pois elas são claras de forma imediata.



A questão é que a versão Xbox One é um dos melhores exemplos de como se pode reduzir certas situações, sem as cortar, criando uma versão capaz de correr num sistema inferior, e com todas as caracteristicas das versões superiores. Mais ainda, a forma como os cortes são feitos são de uma mestria suprema, pois não só a situação só chama a atenção quando comparada lado a lado, como são realizados em zonas de menor importância, e que durante o jogo nos passam completamente ao lado.

NOTA: As imagens podem ser abertas num novo separador para a sua resolução total.

Vamos ver exemplos:

A imagem de cima mostra a sequência inicial de uma corrida e a mesma cena nas duas consolas. Como é aparente, com excepção de uma maior transparência do vidro na versão PC, as imagens são idênticas.

A mestria aqui passa não pelo corte da transparência (algo que neste caso nem podia acontecer), mas pela sua redução, podendo-se assim diminuir o nível de detalhe no interior do carro, poupando-se algum processamento, sem que a situação seja verdadeiramente chocante.

O mesmo se passa com os reflexos. Vamos ver:

Eis uma imagem da versão PC:

E a mesma imagem na versão Xbox One:

Repare-se como a Xbox mantêm a qualidade quase intacta de tudo que está em primeiro plano, mas no entanto há duas situações diferentes aqui.

A primeira diferença pode ser visualizada olhando para o camião verde, e onde percebemos que o efeito de profundidade de campo é maior na versão PC, apesar de não ser inexistente na versão Xbox One.

A segunda diferença está nos vidros do camião, onde o cenário está a refletir. E como se percebe a resolução dos reflexos é bastante superior no PC do que é na Xbox One. Trata-se porém apenas de um pormenor de animação e não algo que seja super relevante no jogo. A questão a notar é que tudo está lá, nada foi cortado, apesar do corte na qualidade do reflexo.

Onde este pormenor está mais presente em uma dimensão superior é quando optamos por uma vista sob o capot. Aqui, o que temos é o seguinte:



As imagens são um pouco diferentes, mas a zona refletida é a mesma. Notem tambem que isto é um zoom à zona do motor, e não o que possuem no ecrã.

Torna-se clara a maior resolução na versão PC, mas a Xbox possui exactamente o mesmo reflexo, e a coisa até passa despercebida pois ele está lá, e como sabemos certas tintas são mais reflexivas do que outras, motivo pelo qual, a situação nem choca!

Mas onde mais corta a Xbox? Vamos ver mais duas imagens comparativas:

Reparem como as texturas principais são relativamente parecidas (apesar de serem superiores no PC), ao ponto de não chamarem a atenção. Não é um pormenor verdadeiramente digno de registo.

Onde está o maior corte é nas texturas colocadas à distância onde a Xbox usa um Anisotropic Filtering inferior (16x no PC). A geometria dos objectos à distância tambem é de pior qualidade apresentando muito mais flickering devido a uma menor qualidade do Anti Aliasing.

Vamos ver em pormenor:

Repare-se na geometria da antena. Ambas as imagens estão a 1080p, mas o MSAA 8X possível no PC revela-se capaz de reproduzir muito mais detalhe do que a solução de menor qualidade usada na Xbox One.

Diga-se que o flickering do Aliasing é a maior das diferenças registadas entre as duas versões, e é impossível de não ser notado quando comparadas as versões. No entanto note-se que o MSAA 8x do PC e o AF 16x requerem uma placa gráfica de topo.

Outra das diferenças que me pareceu ver quando joguei amas as versões prendia-se com uma suposta melhor qualidade da luz na versão PC. Apesar de não ser nada de flagrante, a versão PC parecia ter um pouco mais de acuidade, algo que inicialmente atribui à melhor solução de AA. No entanto, quando coloquei as imagens lado a lado, percebi que tal não era assim.

Eis um conjunto de imagens que mostram diferenças nas cores devido à melhor iluminação do PC!

No global, apesar da superioridade do PC, a Xbox One surpreende pela positiva e é digna de elogios. O jogo corre fluido a 1080p 60 fps, e os cortes não são chocantes. É um jogo excelente e mostra bem como a optimização, quando bem feita, permite puxar por esta consola.

Note-se que apesar de termos testado os jogos por nós mesmos, usando uma Xbox One e um i7 4770K com uma RX 480, as imagens de cima não foram capturadas por nós, tendo sido obtidas na internet.

Experimentamos ainda o jogo a 4K, downsampled para 1080p, sendo que a única situação que se verifica é uma ligeirissima melhoria no já excelente Anti Aliasing. Nada porém de significativo.



Posts Relacionados

Readers Comments (28)

  1. Vendo essas comparações feitas em todas as versões do Forza 7, eu me pergunto, será que vale mesmo a pena trocar o One pelo One X??? na minha opinião, não

    E também vendo essas comparações, fico mais tranquilo por enquanto de deixarem o One normal de lado

  2. Muito bom eu já havia assistido o video que foi utilizado neste comparativo e a Turn10 como sempre é um ótimo exemplo no que diz respeito a otimização, eu estou passando por um dilema comprar um XoneX ou um G920 para jogar forza, realmente a otimização no Xbox ONE está fantástica e como deve ser a plataforma de maior base vai receber maior atenção, agora fico imagino caso a turn 10 venha focar na versão do XoneX como principal 😱 e outra coisa este é terceiro jogo trouxe muita experiência adquirida com os anteriores laguna os próximos para XoneX, espero ver a serie melhorar ainda mais porém nem consigo imaginar como.

    • Ziel… Focar na Xbox One X como a principal seria um erro! Seria dar inicio a uma nova geração com uma consola que não tem especificações para tal.
      As vendas estão na One, não na X… Segregar a One seria um erro até porque a X será ultrapassada com uma nova geração mais dependente de CPU. Já viste no artigo sobre o PC topo de gama a correr Forza que um i7 come todo o CPU da X usando apenas um núcleo e meio.
      E isso criaria uma situação onde os possuidores da One ficariam insatisfeitos, e os da X tambem ficariam pois a sua consola não iria durar muito tempo.
      Isto são consolas de meio de geração… melhoram na capacidade gráfica em boa quantidade, mas o CPU basicamente mantêm-se. Está ultrapassado, é um CPU criado para dispositivos móveis e precisa de 2 deles de 4 núcleos para poder fazer algo de jeito e não se vai aguentar quando uma nova geração sair.

      • Mario quando digo focar estou exclusivamente falando de extrair o que a maquina pode trazer de melhor sem qualquer relação com nova geração mesmo porque eu imagino que com estes consoles de meia gen chegando agora estamos apenas na metade dela, e sei que o foco do XoneX não será vendas mas gradualmente as empresas deverão extrair naturalmente mais desempenho a partir da experiência logo ainda acredito ter margem para melhorias no próximo Forza enquanto que eu pessoalmente acredito que forza 7 será o ápice do que o Xone pode fazer em se tratando de jogos de corrida de circuito a 1080p60fps , tomara que eles ainda possam surpreender e entregar algo além, mas comparativamente a Forza 5 e 6 foi uma evolução significativa, espero estar errado, mas se o Xone alcançar seu limite imagino que surpresas teremos apenas no XoneX.

        • Teoricamente meia gen… Mas não esqueças que a PS4 pro também é meia gen e há um ano de desfasamento.
          Com a geração em 2013, meia gen em 2016, a nova gen será, teoricamente, em 2019. Altura em que a X terá 2 anos…
          O meu grande senão com a X é esse. O risco de a relação preço duração ser pior que a de uma placa gráfica no PC.
          Porque com uma gráfica de 6 Tflops no PC, tendo CPU podes ir para uma nova geração nem que seja a 1080p. Mas sem CPU… nâo fazes nada.

          • Esse é o maior problema do One X pra mim.
            Se em 2019 tivermos o PS5 por exemplo, aí o investimento de 2.800/3.000 reais (chutando) pra um espaço de tempo tão curto não vale a pena.
            O mínimo seria 4 anos de espaço.
            Não tem muita coisa que eu vá fazer no One X que o meu PS4 já não faça.

          • Quem garante que a Microsoft lançará o próximo Xbox em 2019. O próprio Phil Spencer disse que não lançariam um console a cada dois anos.
            Por isso o mais provável é que teremos um novo Xbox somente no final de 2020.

          • Sim… a Microsoft pode ficar um ano na anterior geração. A questão é: Quando os utilizadores fazem guerras por maus pixels e mais fps, lidarão bem com uma geração de diferença?

          • O PS4 Pro pode ter somente três anos!?
            Interessante!😕

          • Igor… consola de meio de geracão… lançada em 2016… 3 anos depois da base.
            Se uma nova consola sair em 2019 e alguem se queixar dos 3 anos é porque não sabe dividir por 2…

          • Mário,
            Falei isso de três anos do Pro por que disseram acima que o X tem que ter no mínimo 4 anos.
            ??????

          • A X será lançada em 2017. 4 anos depois. Se for mid gen tens de ter mais 4. É a tal questão do dividir por 2…

          • A Sony só lançará a PS5 se a ONE X se revelar uma ameaça.

            Tendo em consideração que a empresa achou por bem responder ao lançamento dessa consola com o lançamento de um DLC, diria que a Sony está pouco preocupada com a ONE X.

            Caso contrário, estaríamos a ver mais exclusividades ou até o lançamento de títulos mais pesados neste outono como Days Gone ou God of War. E nada.

            Aliás, as vendas da Pro face à Slim, algo que quem anda a fazer uma festa em torno da ONE X se parece esquecer, são ridículas, tendo por base o Japão.

            A Sony tem muitas cartas na manga para combater seja o que for que a Microsoft apresente (e temos visto que neste momento, esta está apenas concentrada em redesenhar títulos que já saíram), desde reduções de preço (PS4 a 199€/199$, Pro a 299€/299$) aos títulos que já tem anunciados.

            A ver vamos o que daí resulta, só recordo que até ao final do ano a Sony tem mais duas conferências – uma a Paris Games Week e a outra a PSX e, como bem sabemos, não faltam novidades por mostrar.

            Depois…

            É demasiado cedo.

            Uma nova geração terá que ter no mínimo 20 Tflops, e isso não estou a ver a ocorrer numa consola antes de 2020. Nem a Vega 64 lá chega!

          • Não acredito que vás ter 20 Gflops… apontaria para 12. Mas quem sabe!
            12 será o suficiente para os 4K da X duplicando para melhorias gráficas.

          • Se assim for será um enorme erro por parte da Sony.

            Os erros que a Microsoft cometeu no inicio desta geração não se irão repetir na próxima.

            A PS5 não poderá ser um sistema barato, terá que ser muito bem pensada, e a performance terá que ser brutal.

            A Sony provou que no que toca a planear e desenhar o hardware das suas consolas não tem igual. Mesmo a PS3, com todos os problemas que teve provou bem o seu valor graças aos exclusivos apresentando coisas que só anos mais tarde surgiriam em títulos até no PC.

            Mas a Microsoft não estará a dormir na próxima geração. Terá mesmo que ser o máximo que conseguir.

            É preferível continuar com a PS4, tendo em conta o seu sucesso e pensar muito bem na PS5, porque precisa de ser um sistema capaz de quebrar standards.

          • Há muita coisa que pode ser usada numa próxima geração, nomeadamente algo que se referiu como sendo molho secreto nesta. Um DSP gráfico como os da Tensilica capaz de melhorar as performances.
            https://ip.cadence.com/news/542/330/New-Cadence-Tensilica-Vision-P5-DSP-Enables-4K-Mobile-Imaging-with-13X-Performance-Boost-and-5X-Lower-Energy
            A PS4 já usa este DSP mas apenas na componente Áudio pois a AMD suporta-o. Na componente gráfica a PS5 poderá trazer isto como novidade.
            Quebrará a compatibilidade com o x86 ao ser algo que o PC não tem, mas a compatibilidade hardware com o PC não tem verdadeiramente importância para a Sony.
            E com algo assim a Microsoft ficava trilhada. Dada a criação de uma Xbox como plataforma com o PC, teria de aguardar alguns anos até os GPUs chegarem só por si lá.
            E isto sendo um extra que trabalharia em conjunto com o GPU AMD, não prejudicaria a compatibilidade com a PS4.
            Isto fala-se. Se é exequível ou se será implementado, é outra história.

          • Igor, eu disse que no meu caso o One X não vale a pena, mas pra outras pessoas pode ser bom.
            Quanto ao PS4 Pro que você fala toda hora, eu nunca considerei comprá-lo, pois o acho o maior erro da história do PlayStation.
            Uma máquina que não tem razão alguma pra existir, embora o uso do checkerboard seja até inteligente. Mas eu por outro lado considerei seriamente comprar o Scorpio.
            Mas depois de muita pesquisa, dilemas etc, percebi que não vale a pena, e o Pro… menos ainda.

          • Não conhecia esse Tensilica Vision P5 DSP, dei uma lida e pareceu bem interessante. Embora não tenha entendido tão bem…
            Espero que usem bastante dessas tecnologias de programação porquê pelo menos até o momento as Vega estão passando vergonha comparadas as GTX, vamos ver o que as Navi podem trazer… Se não virem atrasadas e defasadas também quando surgir as Volta…
            Embora nos consoles a história seja um pouco diferente e ela seja o único player…

  3. Não conhecia esse Tensilica Vision P5 DSP.
    Se um dia desses tiver um artigo sobre não seria nada mal.

    • Não seria esse DSP a ser usado. Teria de ser algo adaptado à AMD, algo custom. Mas isto existe e foi referido no inicio da geração como molho secreto das consolas.
      Nota que a AMD já usa muita tecnologia da Tensilica.
      Sinceramente não sei se este paleio tem ou não razão de ser. Não conheço verdadeiramente o que estes Xtensa são capazes e até que ponto poderiam ou não ajudar o GPU, daí nunca ter feito qualquer artigo.
      Mas que se fala nisto… isso fala. Se é mero paleio não aplicável, nesta fase não sei dizer.

    • Posso porém adiantar que alguns destes DSPs, mais correctamente chamados de DPUs funcionam um pouco como o Cell. São capazes de intervir no processamento do CPU e do GPU e alivia-los de certas tarefas.

      • Hum, interessante isso aí. Obrigado pela explicação.

      • Deixaste-me intrigado.

        Em que medida é que um DSP poderá ajudar ao processamento do GPU e CPU?

        • Vamos usar o nome mais coerente de DPU pois DSP é normalmente associado a Digital Sound Processor.
          Ele funciona tal como o Cell… basicamente pode receber tarefas de ambos pois é programável. Funciona como um co-processador auxiliar.

          • Sim, mas pensei que se limitasse ao processamento de sinais digitais. Vejo que isso possa ajudar na criação do sinal de imagem a ser enviado para o televisor, mas no processamento puro e duro associado ao GPU (formas poligonais, sombras, meshes, física, etc) ajudará em alguma coisa?

          • Lê o texto que linkei. Ele refere os campos de possível aplicação. Aquilo contêm processadores vectoriais tal e qual como os sidewinders da PS2.

Os comentarios estao fechados.