Google permite acesso a mensagens push para o seu Google OS e Chrome.

A google firmou que permitirá aos criadores de software o acesso ao Google Cloud Messaging permitindo assim o uso de notificações Push de forma menos penalizadora para as baterias e recursos do sistema.

google-chrome-os[1]

As notificação push são uma situação muito comum na maior parte dos softwares para smartphones e tablets. Mas algo que até ao momento funcionava de forma diferente.

Eis que agora a Google vai alterar a situação ao permitir o acesso ao Google Cloud Messaging aos criadores de forma a que estes possam enviar notificações push. Assim tal pode acontecer quando determinadas situações (e citemos a Google) como alertas de notícias, de mensagens entre utilizadores ou mesmo avisos sobre preços de produtos ou de acções na bolsa, acontecem.

Esta situação apenas funcionará com utilizadores devidamente identificados e registados na google, o que quer dizer que caso não te identifiques ao Browser as notificações ficarão forçosamente desligadas.

Publicidade

Retomando o nosso artigo

As notificações push não são verdadeiramente novidade. No entanto, sem este acesso agora fornecido, as mesmas funcionavam de forma bem diferente. E para tal o plug-in ou aplicação Chrome teria de estar activo e questionar constantemente o servidor para saber se existia alguma novidade. Com esta alteração os consumos de recursos, bateria e mesmo de tráfego são reduzidos uma vez que o alerta parte da web para o utilizador e não é o utilizador que solicita informação sobre eventuais avisos.

As vantagens são igualmente relacionadas com a recepção de alertas de forma mais imediata pois a mensagem pode ser enviada mal o alerta entra no servidor da Google, e com a possibilidade de ser activada a extensão/aplicação necessária caso seja enviado algum aviso para a mesma.

Apesar de esta situação nos parecer bem vista, tendo conhecimento de extensões que se instalam no Chrome de formas menos correctas e tradicionais, esperemos que a situação não se revele problemática com usos abusivos dos push ups.

Fonte: PCMAG

Publicidade

Posts Relacionados